Desenvolvido mosquito “à prova de malária”

Por , em 18.07.2010

Cientistas conseguiram controlar geneticamente as larvas de mosquitos Anopheles para que elas não sejam transmissoras de malária. Os pesquisadores, da Universidade do Arizona, alteraram o aparelho digestivo dos insetos, tornando-os um ambiente inóspito para o desenvolvimento do parasita.

A inovação também reduziu o tempo de vida estimado dos mosquitos. Segundo os pesquisadores, o seu objetivo é introduzir esses mosquitos resistentes no ambiente e esperar que eles passem seus genes para as próximas gerações, impedindo a malária de continuar sendo transmitida.

Mas, para que isso aconteça, os mosquitos à prova de malária deverão ter uma vantagem competitiva, para serem mais resistentes.

No estudo, os geneticistas alteraram um gene que controla a produção de uma molécula que seria crucial para o desenvolvimento do parasita dentro do mosquito. Segundo os cientistas, foi a primeira vez em que se conseguiu bloquear completamente o protozoário causador da doença. [BBC]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • IDELMAR:

    Só por curiosidade. Alguém sabe dizer que tipo de mosquito surgirá do cruzamento deste “transgênicos” com os mosquitos comuns?

  • eduardo:

    Por um lado essa é uma ótima notícia….. mas será q o vírus tb não poderia sofrer mutações q o fizessem se adaptar no “novo” hospedeiro?… e ainda seria mais perigoso, pois o víruz poderia se tornar mais resistente ao meio ambiente, kem sabe….
    Se isso der certo, esse esperimento poderá ser usado tb nos moskitos aedes aegypt, transmissores da dengue.

  • Jocafe:

    Ainda bem que ainda existem cientistas com pesquisas serias e uteis,não como aqueles que perdem tempo querendo descobrir quem nasceu primeiro, se o ovo ou a galinha.

  • ana maria fernandes:

    isso é bom,prova que tem gente trabalhando cada vez mais pela sauda da população parabens pra gente.

Deixe seu comentário!