Dieta para emagrecer: esse homem perdeu 45 kg comendo vegetais

Por , em 5.08.2014
dieta para emagrecer 3

Se você está procurando uma dieta para emagrecer, provavelmente está no lugar certo. Afinal, nada melhor que aprender com o exemplo de quem passou por todo processo doloroso de uma dieta com um sucesso absurdo, como Benji Kurtz – um empresário de 37 anos de idade que vive em Atlanta, nos Estados Unidos.

A história dele é cheia de momentos dramáticos, como por exemplo ter que pedir um cinto de segurança maior em um voo. Para ele, inclusive, essa foi uma das maiores humilhações e foi o momento que ele estabeleceu como fundo do poço. Dali não podia passar. E foi então que ele resolveu tomar uma atitude e mudar de vida. Em 2005, quando ele alcançou o máximo de seu peso, estava com 126 kg. Com pouco mais de 1,5 m de altura, sua obesidade era considerada gravíssima pelos médicos. Era como se ele fosse uma bomba-relógio, pronta para explodir.

O que ele fez para mudar essa situação?

Durante vários anos, ele tentou dietas sem carboidratos para perder algo entre 10 a 15 kg, que acabavam voltando, no tradicional “efeito sanfona”. Nenhuma das muitas outras dietas que ele tentou funcionou, também. Então, por acaso, Kurtz e sua esposa assistiram a um filme chamado “Forks Over Knives”, um documentário sobre a ciência por trás do hábito de manter uma dieta à base de plantas. Nesse ponto, ele pesava 117 kg.

Dieta para emagrecer? Coma vegetais!

Segundo Kurtz, conforme ele percebeu que os humanos evoluíram como herbívoros e não onívoros, e conforme notou que seu corpo gostava mais de comer vegetais, ele passou a se alimentar apenas com frutas, legumes, cereais integrais e leguminosas (como nozes e sementes). Aos poucos, cortou o açúcar, o sal e o óleo.

Não foi apenas o seu peso que começou a cair. Seu colesterol passou de mais de 200 a 167. Sua pressão arterial, que estava alta, diminuiu. Ao mesmo tempo, outras coisas estavam em ascensão, incluindo os seus níveis de energia e sua capacidade de saborear a comida. Ou seja: só benefícios.

Ele também descobriu que ele poderia comer tanto quanto quisesse. Desde que comesse os alimentos certos, ele simplesmente não ganharia peso. Olha só como o cardápio que ele seguia:

Café da manhã

Nessa hora do dia, ele dava preferência a alimentos como aveia e frutas batidos com leite de amêndoa.

Almoço/jantar

Para almoçar ou jantar, os seus alimentos favoritos se tornaram legumes no vapor com um parmesão de tempero falso, pimentão vermelho, lentilha, batatas assadas, macarrão vegan, queijo e sopa de ervilha.

E se desse fome entre as refeições?

O que seria completamente normal, não? Bom, nesse caso, ele recorria a frutas secas sem sal e não torradas, frutas ou pudim de chia feito com leite de amêndoa.

Depois de um ano e um dia em sua nova dieta, Kurtz havia perdido com sucesso 45 quilos. Ele agora pesa cerca de 62 kg e usa tamanho P para roupas.

Por que essa dieta para emagrecer funciona?

Segundo o Dr. John McDougall, um médico da Califórnia que tem estudado o efeito da nutrição no tratamento de doenças há mais de 30 anos, uma das maiores chaves para estes resultados está na compreensão de que os seres humanos sempre foram comedores, principalmente, de amido. O amido pode ser encontrado em massas, feijão, arroz, milho e batata, que são alimentos que satisfazem o corpo e podem ser alternativas à carne e aos produtos lácteos.

“As pessoas pensam que vão morrer de fome se não comerem um hambúrguer”, disse McDougall.

Segundo o médico, a comercialização de carne e produtos lácteos tornou-se tão eficaz que, muitas vezes, associar o cálcio com o leite e a proteína com a carne é um reflexo natural, quando é muito fácil obter esses nutrientes por meio de uma dieta vegetariana natural.

Kurtz credita sua facilidade na transição para esta dieta à base de vegetais o fato de ele viver perto de um supermercado onde podia comprar alimentos saudáveis. Como ele trabalhava em casa, cozinhava ele mesmo, sem problemas. Ele também recorreu a uma piscina, onde sempre nada cerca de 20 voltas de seis a sete dias por semana.

“Eu não estou indo para a cama com fome. Tudo na vida é melhor”, concluiu ele.

Como você pode ver, é uma mudança de hábitos que vai além da alimentação. Envolve todo um estilo de vida. Você está preparado para experimentá-la? [CNN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (7 votos, média: 3,71 de 5)

4 comentários

  • Inge Niefer:

    eu já fiz uma “dieta” parecida, digamos, 80% vegetais e o resto o que eu queria, podia ser pizza, carne etc. O segredo é encher a barriga com vegetais primeiro, e depois comer as “porcarias” gostosas. Assim vc não sente falta de nada, não passa fome e parece que realmente aumenta o metabolismo. O único problema é a disposição de mudar, mas comigo funcionou.

  • Cesar Grossmann:

    Só que o cara se baseia em uma premissa errada: não somos vegetarianos, somos onívoros. Podemos sobreviver em uma dieta carnívora exclusiva (Inuits parece que não tem onde fazer uma hortinha), ou vegetariana exclusiva (o leite materno é a única proteína de origem animal ingerida por muita gente na Índia), frugívora (Mahatma Gandhi viveu por um tempo exclusivamente de frutas). Uma variedade tão grande de dietas não é possível para um herbívoro.

  • Gean Medeiros:

    aposto q era mais feliz antes kkkkkkk

  • Eric Viana:

    Aqui está o problema todo nessa dieta: “o fato de ele viver perto de um supermercado onde podia comprar alimentos saudáveis. Como ele trabalhava em casa, cozinhava ele mesmo, sem problemas.”

Deixe seu comentário!