Dormir com seu bebê aumenta o risco de morte súbita em 5 vezes

Por , em 26.05.2013

Um dos grandes mistérios da medicina moderna é a Síndrome da Morte Súbita Infantil (SMSI). Não se trata exatamente de uma doença. Crianças de até um ano, aparentemente saudáveis, aparecem mortas depois do sono sem explicação visível. Em muitos casos, nem mesmo a autópsia consegue revelar o motivo do óbito.

Mas esta é causa, em média, da morte de 5 mil bebês na Europa e 3 mil nos Estados Unidos. E o principal “vilão” parece ter sido encontrado: dormir na mesma cama com os pais.

A afirmação é de pesquisadores do Colégio de Higiene e Medicina Tropical de Londres (Reino Unido). Os cientistas fizeram uma análise de grande abrangência. Compilaram 1.472 casos de morte súbita e mais 4.679 casos-controle (ocorrências comparativas opostas, em que alguns sofreram SMSI e outros não). Os números foram levantados a partir de cinco estudos diferentes, com crianças de até 3 meses.

Os cientistas descobriram que dormir na mesma cama com os pais foi a condição mais comum entre os casos observados: 81% das mortes teriam sido evitadas se o bebê fosse colocado para dormir separadamente. O risco de morte súbita, segundo eles, é cinco vezes maior quando o bebê divide o mesmo leito.

E o que poderia causar a SMSI quando há divisão de camas? Este é o grande problema, e os cientistas não têm respostas precisas. Alguns atributos são listados como capazes de aumentar as chances, por exemplo, o bebê dormir de barriga para baixo, ou estar super agasalhado, mas o principal tem relação com os adultos: crianças com pais fumantes ou alcoólatras são especialmente propensas.

Todas estas causas, no entanto, foram colocadas em segundo plano no estudo britânico. Ainda que os pais façam uso de substâncias tóxicas, e mesmo que os filhos sejam expostos à fumaça do cigarro, o risco principal está na divisão da mesma cama. A recomendação geral é que o bebê durma junto, no quarto, mas em seu próprio berço. [Science Daily/Baby Center/Drauzio Varella]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

Deixe seu comentário!