Dormir pouco pode encolher seu cérebro?

Por , em 8.09.2014

De acordo com um novo estudo da Universidade de Oxford (Reino Unido), dificuldades para dormir podem estar ligadas a um declínio acelerado do volume cerebral.

Muitas pesquisas já relacionaram uma boa noite de sono com melhor saúde cerebral. Dormir bem previne perda de memória mais tarde na vida, ajuda a manter o cérebro jovem e a fixar aprendizados adquiridos durante o dia. O sono, em geral, serve para reparar e restaurar o cérebro.

Para somar a essas evidências, o novo estudo descobriu que dormir pouco pode encolher um dos nossos principais órgãos.

Na verdade, essa não é a primeira vez que cientistas fazem essa observação: em 2010, pesquisadores da Universidade de Cambridge, também no Reino Unido, conseguiram captar imagens do cérebro de uma pessoa passando a noite em claro e perceberam que ele encolheu levemente, principalmente as áreas relacionadas à tomada de decisões.

Sono x cérebro

O novo incluiu 147 adultos de 20 a 84 anos de idade. Os pesquisadores examinaram a relação entre dificuldades de sono, como não conseguir adormecer ou manter o sono durante toda a noite, e volume cerebral.

Todos os participantes foram submetidos a dois exames cerebrais de ressonância magnética com uma média de 3,5 anos de intervalo, antes de completar um questionário sobre seus hábitos de sono.

35% dos participantes preencheram os critérios para a má qualidade do sono, marcando uma média de 8,5 dos 21 pontos na avaliação. O teste analisou coisas como quanto tempo a pessoa levava para adormecer à noite, uso de medicamentos para dormir e outros fatores.
O estudo constatou que sono ruim foi ligado a um declínio mais rápido em volume cerebral ao longo do estudo em regiões cerebrais generalizadas, incluindo as áreas frontal, temporal e parietal.

Os resultados foram mais pronunciados em pessoas acima de 60 anos.

“Ainda não sabemos se a má qualidade do sono é uma causa ou uma consequência de mudanças na estrutura do cérebro”, disse uma das autoras do estudo, Claire E. Sexton. “Existem tratamentos eficazes para problemas de sono, por isso a pesquisa futura precisa testar se melhorar a qualidade do sono pode reduzir a taxa de perda de volume cerebral. Se esse for o caso, melhorar os hábitos de sono das pessoas pode ser um meio importante de melhorar a saúde de seus cérebros”. [MedicalXpress]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!