Energia das células pode ajudar a tratar diabetes

Por , em 16.06.2011

Uma descoberta sobre o mecanismo de produção de energia das células pode se tornar um novo tratamento para a diabetes.

Segundo os cientistas, a enzima chave em um processo que poderia tratar a doença é estimulada por duas moléculas, não uma, como se pensava anteriormente.

Muitas vezes considerada o regulador de energia da célula, a enzima chamada proteína quinase ativada por amp (AMPK) ajuda a “recarregar” uma célula, estimulando a criação de adenosina trifosfato (ATP), que alimenta a atividade da célula.

Quando o ATP se quebra, torna-se adenosina difosfato (ADP) e monofosfato de adenosina (AMP). Uma vez que o ATP está esgotado, a AMP estimula a fosforilação da AMPK (adição de um grupo fosfato para a enzima). Isso desencadeia a produção de mais ATP.

Durante décadas, pensava-se que só a AMP tinha o poder de ativar a AMPK. De que jeito? A AMP faz com que a AMPK mude de forma, expondo seu “local ativo”, e assim tornando-a mais susceptível de ser fosforilada, ou se liga a ela, tornando-a mais propensa a ser fosforilada por outras enzimas.

Agora, pesquisadores descobriram que a ADP também pode ativar a AMPK. Ao misturar ADP com a AMPK expressa em células de rins de macacos, a equipe descobriu que a ADP poderia persuadir fosfatos a se vincular a AMPK a uma taxa semelhante à AMP.

A nova descoberta fornece um alvo novo para o tratamento de diabetes tipo 2, condição que se caracteriza pela resistência ou deficiência à insulina.

Quando a AMPK é ativada nas células musculares, elas se tornam mais sensíveis à insulina. Segundo os cientistas, a criação de drogas que amplifiquem as ações da ADP sobre a AMPK pode melhorar a sensibilidade à insulina de uma pessoa, e tratar sua doença.

Novos caminhos para aumentar a atividade da AMPK, assim, podem significar novas formas de tratar a diabetes.[NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • José Lucas Primo.:

    Especialmente a Eulalia Reis, experimente comer moderadamente a fruta carambola,conheço muitas pessoas que tiveram bons resultados, e surpreenderam a especialistas no assunto.

  • EuláliaReis:

    Tenho diabetes e a controlo pela alimentação! Não tem como ser diferente disso! Além de tomar a medicação certinha e não comer açúcar nem seus derivados … É possível ficar instável!Mas se a diabete for emocional, aí fica complicado! Pois alegria e tristeza desencadeiam o aumento ou diminuição das taxas! Essa é uma das piores doenças que se tem notícia! Para cada pessoa age de uma maneira! É uma Vitória se conseguirem algum resultado que amenize este mal para a humanidade! Torço para que encontrem mais uma solução viável! Legal! Fala sério!

Deixe seu comentário!