Erupção solar enorme é capturada em vídeo

Por , em 8.10.2014

O sol liberou uma enorme erupção solar no último dia 2 de outubro, ejetando uma nuvem de partículas com trilhões de toneladas no espaço, a 1,6 milhão de quilômetros por hora.

As erupções solares e os jatos de plasma associados, popularmente conhecidos como ejeções de massa coronal, são eventos relativamente comuns durante o pico do ciclo solar. Os ciclos solares duram cerca de 11 anos cada, sendo que alguns podem durar mais, outros menos.

Atualmente, estamos passando pelo pico do ciclo 25, que está se revelando mais fraco que o ciclo 23 e o ciclo 22. A ejeção registrada no dia 2 é considerada moderada (classe M7.3).

Mesmo que a erupção solar tenha sido moderada, as imagens feitas pela sonda Solar Dynamics Observatory (SDO), da NASA, são impressionantes. A SDO está em uma órbita geossíncrona inclinada, de forma que pode continuamente observar o sol.

No vídeo acima, a erupção solar é vista em diferentes comprimentos de onda, e as imagens em cor dourada são as que apresentam a estrutura dos laços coronais em maior detalhe.

Tom Yulsman, que escreve para o blog do Discovery ImaGeo, conta que em setembro estava na cidade de Tromsø, na Noruega, quando houveram duas erupções classe X, dez vezes mais fortes que as erupções classe M.

Este evento fez com que o céu na Noruega (e outros lugares também) brilhasse e piscasse com a energia que atingiu a Terra, e permitiu belas fotos da Aurora Boreal, como a abaixo. [ImaGeo]

erupcao solar aurora

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

  • Marinho:

    A gravidade do sol é tão forte que boa parte da massa levantada na erupção é puxada rapidamente. É um fenômeno bonito e bizarro ao mesmo tempo.

Deixe seu comentário!