Como esta beluga aprendeu a falar o idioma dos golfinhos

Por , em 5.11.2017

Uma beluga-branca que vive em cativeiro fez algo incrível: ela “aprendeu” uma nova linguagem e deixou a sua linguagem original de lado.

Isso aconteceu em 2013, mas a notícia foi compartilhada apenas agora. A baleia tinha quatro anos de idade e começou a emitir assobios que são únicos de golfinhos. Ela também abandonou suas vocalizações de beluga. O mais incrível é que isso tudo aconteceu em apenas dois meses, quando ela foi colocada em um espaço ocupado apenas por golfinhos.

Antes de ser transferida para o Dolfinário Koktebel na Crimeia em 2013, a baleia estava bem socializada com outras belugas em seu aquário original. Mas seus novos companheiros eram apenas golfinhos-nariz-de-garrafa.

Sua adaptação não foi fácil. “A primeira aparição da beluga no golfinário causou medo nos golfinhos”, escreveram os pesquisadores Elena Panova e Alexandr Agafonov, da Academia Russa de Ciências de Moscou.

A equipe de pesquisadores gravou mais de 90 horas de áudio. Nos primeiros dias no golfinário, a baleia fez sons típicos da espécie dela. Dois meses depois, ela falava “golfinhês”. Ela emitia assobios que são conhecidos como uma assinatura dos golfinhos. Cada golfinho tem um desses sons, que funcionam como nomes. Ela também parou de usar o chamado das belugas.

Um ano depois da transferência, a proporção de uso de sua nova linguagem não mudou em comparação com as gravações do segundo mês.

Outro fato interessante é que o aprendizado não foi recíproco. “A inspeção das gravações feitas antes e depois da introdução da beluga revelou que a imitação entre espécies não foi recíproca. Enquanto as imitações do assobio dos golfinhos foram detectados regularmente nas vocalizações da beluga, encontramos apenas um caso em que os golfinhos produziram chamados curtos que lembram (mas que não são idênticos) àqueles da beluga”, diz o trabalho.

A explicação para isso é que a beluga, um animal muito social, estava sozinha com o grupo de golfinhos, e precisou se adaptar para poder interagir com os companheiros.

As belugas são famosas pelo poder de adaptação. Elas já foram flagradas fazendo sons humanos. Noc foi uma delas, uma beluga estudada pela Marinha dos EUA na década de 1970, que pode ser vista no vídeo abaixo.

Por isso, os pesquisadores ficaram com uma importante dúvida: a beluga realmente consegue entender a linguagem dos golfinhos ou está apenas imitando sons?

Mesmo sem entender a linguagem, ainda há benefícios importantes para ela ao aprender os sons dos golfinhos. “Com algumas exceções, a convergência de chamados traz reconhecimento de um grupo e fortalece as ligações sociais dos seus membros”, dizem os pesquisadores.

A pesquisa foi publicada na revista Animal Recognition.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,78 de 5)

3 comentários

  • Paulo Felix:

    Ao invés de Canário do Mar, deveria ser Papagaio do Mar. Sobrevivência.
    Gato Maracajá imita saguis para caçar.
    O Corvo imita a voz humana.

  • Dinho01:

    E o ser humano ainda se acha o único animal senciente do planeta?

    • Cesar Grossmann:

      A beluga é “senciente” ou estava só imitando os sons dos golfinhos “para se entrosar”? Isso é ser “senciente”? O que é ser “senciente”?

Deixe seu comentário!