Estamos perto da cura da calvície?

Por , em 4.09.2018

A alopecia androgenética, também conhecida como calvície, afeta metade dos homens com mais de 50 anos. Apesar do alto investimento nas pesquisas, a cura para o problema ainda não foi descoberta.

Por enquanto, o que temos à disposição são soluções farmacêuticas que impedem a queda dos fios mas que não promovem o crescimento de novos fios, como o Finasteride (Propecia) e Minoxidil (Rogaine), ou o demorado e caro transplante capilar, que retira folículos capilares da nuca e os coloca no topo da cabeça.

O que a indústria farmacêutica está procurando é um tratamento que recupere os fios já perdidos, e esse dia pode não estar tão longe assim. No começo deste ano, a Universidade de Manchester (Reino Unido) anunciou que um medicamento para osteoporose acabou causando “resultados dramáticos” no crescimento capilar quando aplicado em amostras de tecido de pele.

A notícia deixou o pesquisador Nathan Hawkshaw famoso no meio científico. “A cada duas semanas alguma novidade aparece sobre a perda capilar, mas ela não gera tanta atenção da mídia quanto a que eu recebi”, afirma ele.

“Tudo começou com o medicamento Ciclosporina A, que é um imunodepressor e normalmente é usado em pacientes que receberam um órgão transplantado, para que o corpo não ataque o novo tecido. Esses pacientes têm maior crescimento capilar. O problema é que você não quer dar isso para os pacientes normalmente porque você não quer suprimir o sistema imunológico dele. Então eu usei essa droga para tratar os folículos humanos em laboratório para tentar identificar como ele funciona”.

Sua observação mostrou que o medicamento ataca a proteína SPFP1, que afeta o crescimento folicular. Ele estudou casos de osteoporose e descobriu um medicamento antigo, o WAY-316606, projetado para atacar essa proteína com maior precisão. Então ele aplicou o medicamento em pequenas amostras de couro cabeludo doadas por clínicas de transplante.

“Normalmente fazemos os experimentos por uma semana. Colocamos os folículos em um recipiente e esse medicamento aumenta o crescimento capilar em dois dias. Mas ele também deixou o cabelo mais saudável. Quando você olha para os folículos, eles são maiores e mais grossos. Então isso é muito promissor”.

A indústria farmacêutica Giuliani espera aplicar este estudo em testes clínicos. Já a start-up americana RiverTown Therapeutics, está explorando algo semelhante com o medicamento conhecido como RT1640. A empresa que conseguir lançar o medicamento para venda com certeza conseguirá muito dinheiro. [The Guardian]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,67 de 5)

Deixe seu comentário!