,

A misteriosa estrela que apaga de forma irregular acabou de ficar mais estranha

Por , em 9.10.2017

A misteriosa estrela KIC 8462852, que tem confundido os astrônomos desde a sua descoberta, em 2015, continua a fazê-lo, de forma tão espetacular que só ela consegue. De acordo com os registros da pesquisa de todo o céu examinados por pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA, a estrela também exibiu um comportamento estranho há mais de 10 anos, uma péssima notícia para as teorias atuais sobre KIC 8462852.

A KIC 8462852, que está a cerca de 1.500 anos-luz de distância, também é conhecida como Estrela de Tabby ou Estrela de Boyajian, em homenagem a Tabetha Boyajian, a astrônoma de Yale que primeiro reparou no comportamento incomum da estrela em 2015. Ela notou que a luz da estrela estava escurecendo muito estranhamente.

O telescópio Kepler passa seus dias procurando estrelas escurecidas – o padrão de escurecimento delas nos ajuda a encontrar exoplanetas. Quando um planeta passa entre nós e sua estrela hospedeira enquanto a orbita, a luz escurece da nossa perspectiva.

Esse apagamento causado por exoplanetas é regular, periódico e limitado. Mas o da KIC 8462852 é irregular e a quantidade que ela escurece varia. Seu escurecimento mais recente ocorreu em setembro deste ano, com sua luminosidade caindo 3%, mas também foi observada caindo em 22%. Não existe um padrão discernível para as flutuações de seu brilho.

Picos de brilho

A KIC 8462852 também parecia estar em um desvanecimento muito lento, escurecendo gradualmente ao longo do tempo. No entanto, uma análise que incluiu um século de dados descobriu que este não é o caso, e agora os pesquisadores da Carnegie encontraram outra coisa: a KIC 8462852 também ficou significativamente mais brilhante no passado.

Estrela da “megaestrutura” volta a chamar a atenção

Os pesquisadores examinaram 11 anos de dados do All Sky Automated Survey (ASAS) e cerca de 2 anos de dados mais recentes da pesquisa automatizada All-Sky de alta precisão para supernovas (ASAS-SN).

Eles descobriram que ela, de fato, estava escurecendo desde fevereiro de 2015, e agora está 1,5% mais fraca do que era então. Mas eles também descobriram que KIC 8462852 teve dois períodos de brilho significativo, um em 2007 e outro em 2014.

“Até este trabalho, pensávamos que as mudanças de luz só estavam ocorrendo em uma direção – escurecendo”, explicou o pesquisador Josh Simon. “A percepção de que a estrela às vezes fica mais brilhante além de períodos de escurecimento é incompatível com a maioria das hipóteses para explicar o seu comportamento estranho”.

Essas teorias incluem um planeta anelado que passaria na frente da estrela, ou absolutamente enorme ou um pequeno, com um bamboleio orbital, um enxame de cometas, lixo espacial, uma megaestrutura alienígena, a estrela engolindo um planeta ou algo acontecendo dentro da própria estrela.

Nuvem de poeira

Uma nova pesquisa liderada por Huan Meng, da Universidade do Arizona, nos EUA, publicada no The Astrophysical Journal, propôs que o escurecimento possa ser devido a uma nuvem irregular de poeira – porque há menos escurecimento na luz infravermelha do que a luz ultravioleta e qualquer coisa maior do que a poeira bloquearia toda a luz.

7 inexplicáveis mistérios espaciais

“Isso praticamente exclui a teoria da megaestrutura alienígena, pois isso não poderia explicar o escurecimento dependente do comprimento de onda”, diz Meng. “Nós suspeitamos, em vez disso, que há uma nuvem de poeira em órbita da estrela com um período orbital de aproximadamente 700 dias”.

Se for poeira, a estrela ficará mais vermelha quando escurecer, o que seria consistente com a teoria, então é o que o co-pesquisador da Carnegie, Benjamin Shappee, acredita que o próximo passo deve ser. “Essa informação ajudaria a restringir as possíveis explicações sobre por que essa estrela está fazendo coisas tão estranhas”, diz ele. [Science Alert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (13 votos, média: 4,15 de 5)

Deixe seu comentário!