Falta de confiança pode afastar mulheres da engenharia

Por , em 31.10.2011

A falta de confiança pode estar afastando as mulheres dos cursos de engenharia. Pesquisadores da Universidade Stanford descobriram que as mulheres não são tão propensas quanto os homens a seguirem essa carreira porque não estão seguras da sua capacidade de se tornarem engenheiras profissionais.

Na prática, não há grandes diferenças entre os sexos nos cursos, a não ser a questão da confiança. As mulheres estudantes de engenharia vão para as mesmas classes dos homens, passando pelo mesmos processos de preparação.

Apesar de a matemática desempenhar um papel fundamental na engenharia e de existir o estereótipo de que as mulheres são ruins com números, pesquisadores descobriram que ambos os sexos avaliavam que seus conhecimentos em matemática não tinham influência sobre se acreditavam ou não que iriam se tornar engenheiros profissionais.

Pesquisadores também não encontraram nenhuma evidência que mulheres tenham desejado desistir da engenharia pela família.

Esse resultado foi diferente para os homens. Os estudantes do sexo masculino que desejavam formar uma família eram mais propensos a achar que não se tornariam engenheiros profissionais. Homens que tem planos de formar uma família tradicional têm expectativas de sustentá-la e trocar a engenharia por carreiras mais bem pagas, como faculdades de direito ou finanças.

Os pesquisadores sugerem que os professores criem um ambiente em que as dúvidas sobre confiança sejam discutidas abertamente. Também é importante que exista mais aulas práticas nas faculdades. Isso pode ajudar tanto os homens como as mulheres a desenvolverem confiança em si mesmos. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

9 comentários

  • Adriana Costa:

    Acho bom as mulheres começarem a pensar, e tomar coragem para fazerem Egenharia. Porque, daqui a 3 anos o Brasil vai precisar de 300 mil engenheiros, é a oportunidade certa para as mulheres criarem um pouco mais de confiança.

  • Halanna:

    Sou Aluna de Engenharia, confesso que em algumas áreas desse curso a insegurança por parte de mim e das minhas colegas é maior q a dos garotos… Mas isso não impede em nada no desenvolvimento… A questão é q nosso maior receio é que nossos projetos não deem certo como o esperado…

    • will:

      Financas e Direito pagam melhor que engenharia????

      so se for na Europa…

      por que aqui no Brasil se vc for advogado e nao tiver dinheiro ou padrinhos, vai virar um secretario…

  • Jonatas:

    Algumas caracteŕisticas no funcionamento do cérebro torna o lado feminino mais ápto em ciências humanas e o masculino em ciências exatas. Isso não é um padrão obrigatório, só uma tendência.

    Quando mulheres contrariam essa tendência, considero que temos sim boas engenheiras, as mulheres são mais calmas, detalhistas e criativas que os homens, que são mais exatos, matemáticos e presos a padrões, o que diminui a criatividade. É o que eu penso…

    • Dinny:

      Faço Engenharia e é bem complicado por ser exata, e nós mulheres não temos a tendencia de ter a mesma facilidade k os homens, por isso a insegurança por minha parte mas não é por isso k não vou passar por cima desses obstaculos.

    • francisco:

      Curso de engenharia tem mais homens que mulheres e é natural que assim seja, mas sinceramente acho saudável que haja mulheres na engenharia e no mercado de trabalho, por ter uma visão diferente, ser mais detalhista e emotiva. Isso equilibra o fato de que nós, homens, somos mais racionais, menos apegados a detalhes, mais confiantes (às vezes, pecamos pelo excesso). Não é à toa que empresas que tem mulheres como executivas faturam 30 por cento a mais do que as que tem só homens.

  • Rafael:

    Minha professora de matematica e fisica é engenheira, ja eu, odeio essas materias…

  • Leandra:

    Eu concordo quanto à expectativa de um sexo ser bom em determinada matéria. Ainda sou estudante, por isso, observo em minha sala de aula que é mais normalmente aceito se uma garota vai mal em matemática, mas é completamente anormal se um garoto o é. Assim como é “normal” as meninas serem melhores em matérias como biologia e os meninos piores…

    TEM QUE VÊ ISSO AÍ!

  • Lucyano Valdez:

    Eu não faria Engenharia…

Deixe seu comentário!