Foto: erupção de um sol furioso

Por , em 15.03.2012

A região que você vê na foto se chama Região Ativa 1429 (RA 1429), e é uma das piores regiões de manchas solares dos últimos anos.

E ela não só parece furiosa; a região de fato tem lançado algumas das mais poderosas chamas e ejeções de massa coronal do
atual ciclo solar.

As plumas estendidas dessas explosões até choveram partículas na magnetosfera da Terra, que resultaram em auroras coloridas.

Na foto acima, RA 1429 foi capturada em grande detalhe na cromosfera do sol há três dias. Os cientistas isolaram a cor da luz emitida principalmente pelo hidrogênio. A imagem resultante é mostrada em uma cor falsa, sendo que as regiões escuras são as mais brilhantes e quentes.

Envolvendo o chão da cromosfera do sol, tubos de gás quente gigantes magneticamente canalizados, alguns maiores do que a Terra, podem ser vistos. Eles são conhecidos como espículas.

Conforme nos aproximamos do máximo solar, que será nos próximos anos, o campo magnético cada vez mais torcido do sol pode criar ainda regiões ativas ainda mais furiosas, que expelirão ainda mais plasmas solares energéticos no nosso sistema solar.[NASA]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

29 comentários

  • Jose Oliveira:

    Quer saber? Se vc pegar tudo o que é ou diz ser cientista, blogista, jornalista metido a cientista, colunista, físico teorico, matemáticos, físicos quanticos, videntes, adivinhos, céticos, religiosos, fanaticos e todos mais que escrevem por ai, até porque o papel ceita tudo, jogar dentro de um grande liquidificador. Depois de bater muito bem e por bastante tempo, sabe o que vai resultar? …um ratinho!!!!

  • aguiarubra:

    Essa “carinha” não é corintiana!!!

  • Fernando:

    O que e assustador e em cada segundo 700 milhões de toneladas de hidrogénio são convertidas em cinzas de hélio. No processo, são libertadas 5 milhões de toneladas de energia pura; assim, ao longo do tempo o Sol está a ficar cada vez mais leve.

  • Maude Nancy Joslin Motta:

    As pesquisas sobre os efeitos dos ciclos solares na agricultura e nos grandes incêndios florestais é antiga (por ex, matéria no nº 1 da Revista Globo Rural). Continua sendo uma pena que a falta de comunicação entre os saberes científicos (leia-se a prática efetiva da TRANSDISCIPLINARIDADE) dificulte avanços maiores, que possibilitariam medidas preventivas de coisas naturais que ciclicamente ocorrem e vão continuar ocorrendo, causando danos absolutamente evitáveis. Parece que a espécie humana teima em continuar numa infância birrenta e teimosa!

  • Deby:

    Euu tenho apenas 12 anos mas jáá sou super fã desse sitee!
    As matérias são simplesmte incríveis!

  • Gera:

    Hiiiiiiiiiiii, minha gente o negócio
    é viver a vida sem pensar em armagedom
    ou 2012. Viva feliz e sem preocupações.
    Afinal se for acontecer o q vc vai fazer???
    Se mudar pra lua? marte?? netuno???
    Não ha nada q possamos fazer principalmente
    se for por ejeções de massa coronal.
    A terra será devastada e ponto final.
    Quer uma sujestão???
    Faça muito sexo!
    Coma muitas feijoadas!!
    E vá pra praia curtir sempre q possivel!!!
    é só.

  • Antonio:

    Esse site é simplesmente top de linha …

  • Rone100theone:

    Ao Walrus. O sol vai continuar brilhando mesmo daqui 4 bilhões de anos. Até 8, 10. Na realidade está estrela brilhará para sempre, pois o Criador dela diz isso na Bíblia. O Planeta aqui vai existir para sempre. ( Aquele que o criou tem poder pra isso. Será que acreditar que toda a matéria e energia do Universo surgiu do nada é lógico, racional? Mesmo se existir este e outros bilhões de Universos). Egocentrico é aquele que diz que o mundo só acaba pra quem morre. É verdade. Por isso que Bilhões vão morrer no Amagedom. O sol pode ser uns dos instrumentos… Ou será que estamos contentes com o crime, violência, injustiça, morte. O Planeta está precisando de uma limpeza.

    • Anonimo:

      Acho que tu tá no site errado.Devia ir para o da igreja Universal, lá essa tolice que você falou fará sentido.

  • Walrus:

    O problema daqueles que acreditam em “futuros apocalípticos” é que sempre acham que finalmente acontecerá o fim do mundo em sua Era, em seu tempo, em seu egocêntrico período de vida, ou seja, é uma espécie de “presente apocalíptico”, não futuro…
    Viver é claustrofóbico para alguns…

  • Rone100theone:

    Não sou do “fã clube 2012”, E é claro que o Sol tem ciclos de 11 anos de atividade baixa e alta, todo dia isso é falado na tv. Mas ele pode ter ciclos de 100 mil ou 1 milhão de anos de atividade muito maior do que aquela que desligou os telégrafos no século 19 nos Eua. Além disso quem, disse que ele vai durar até + 4 bilhões de anos antes de começar a expandir? Tudo bem… o cálculo é baseado em observações de estrelas semelhantes. Mas quem garante a precisão destas observações? Não que o mundo vai ser cozido, mas a coisa pode ficar feia. Essa é pro Jonatas, o cara dos melhores posts de comentários. O que acha amigo.? Bom debate à todos.

    • Édipo:

      Até pq qual seria a margem de erro quando se calculo na casa dos bilhoes? Alguns milhares de anos? No mínimo centenas…

  • edno luiz pizzolatti:

    Meu grande desejo é presenciar uma aurora boreal,pode ser que um dia chegue até o RS,já que estamos muito próximo da antartica.

  • Yuken Master:

    Se alguem tiver a oportunidade de ver uma aurora boreal,nao percam viu.Porque é umas das coisas mais linda que se pode ver daqui da terra.
    È uma beleza sem igual.

    • Deby:

      3 p0r 4c450 v0c3 j4 v1u um4 4ur0r4 b0re4l?

  • João Baptista Jacobs:

    Sabemos que tudo no Cosmos,a qual estamos inseridos, é cíclico e em constante evolução.Não acredito que exista um desejo , consciente ou não,na mente das pessoas…quanto aos cataclismos,mas algo maior e real.Como uma consciência…mesmo intuitiva desta condição cíclica e evolutiva a qual refiro.De toda a humanidade.Algumas outras espécies também portam e manifestam habilidades cognitivas e mesmo…de iminentes perigos.O Sol esta em uma trajetória de grandes transformações.Civilizações antigas codificaram em seus legados à posteridade as transformações climáticas que ora vivenciamos.Pesquisadores de qualificação e respeitabilidade ilibada como Zacharia Sítchim e Maurice Cottorell, nos mostram através de impecáveis pesquisas, prognósticos de notoriedade inquestionáveis…o inusitado.Logo,não existe ” Fãs-clube apocalípticos 2012″ mas algo maior e real.Uma capacidade profunda,que talvez,desconhecemos engendrada em nossa espécie de uma …inteligência intuitiva,que nos fazem tão iluminados.Mas o futuro esta logo alí…e nos dirá uma realidade,cujo a face desconhecemos.Tomara que estejam enganados.

  • Jonatas:

    Faz tempo que o Sol não anda bem da cara..

    • Deby:

      #Fatoo ¬¬

  • Elton:

    A propósito, o tema sugere que várias estrelas tem o nome de sol…
    O sol é só um, é onde nós e os planetas as orbitam…

    • Pedro Pinheiro:

      WTF?

  • Glauco:

    Enquanto não tiver cometa gigante tá tudo bem…

    • Jonatas:

      Segundo o que entendi do modelo Canneyniano, as estrelas menores repetem o processo da estrela gigante do centro galáctico, ou seja, expelindo astros luminosos menores. A gigante galáctica rotativa expele estrelas, o Sol expele cometas… Quem sabe está certo, até hoje ninguém viu nem sombra da Nuvem de Oort, e o cinturão de Kuíper não explica os cometas de longo período.

    • Glauco:

      Na verdade não é bem assim que funciona. O núcleo galáctico expele estrelas, mas o Sol só expele CMEs mesmo. Os cometas surgem quando qualquer corpo de qualquer tamanho quebra o Capacitor Solar – ou seja, quando o corpo entra no Sistema Solar.

      Esses corpos podem ter qualquer origem, desde pedaços de estrelas que explodiram, ou de colisões quaisquer no espaço profundo. Nesse modelo, por possuir um forte campo magnético fixo, a Terra é um exemplo de planeta que se desenvolveu à partir de um pedaço de estrela explodida sabe-se lá quando.

      O processo de desenvolvimento é o seguinte: esse corpo quebra o Capacitor Solar e passa a descarregar o potencial elétrico presente nessa área. Quanto mais perto do Sol ou maior o corpo, maior a descarga. Essa descarga, por sua vez, empurra material para a superfície dele e, se o tamanho inicial for o sucifiente para possuir um campo gravitacional, ele cresce indefinidamente de tamanho, dependendo apenas do tamanho e intensidade da descarga – quanto material entra nele -, e do tempo que ele passa dentro do Sistema Solar. Quando vemos pedaços se desprendendo de cometas, não são blocos de gelo, mas sim material não-ferroso que não se manteve fixo no planeta por fraca força gravitacional. Por isso que esse modelo diz que os cometas não diminuem de tamanho: eles crescem.

      Os cometas de Kuiper, no modelo oficial, fazem parte de um cometa que explodiu/quebrou-se dois séculos atrás e seus pedaços vêm caindo até hoje no Sol. Não seria assim que ocorreria, se fosse o caso de um cometa despedaçado ele já teria caído completamente no Sol séculos atrás. A verdade é que, por algum motivo, o Sul do Sistema Solar – de onde vêm os cometas de Kuiper -, é uma região com muitos cometas. Às vezes tem um alguma coisa orbitando por lá e que de vez em quando marcham para o Norte… vai saber…

  • Elton:

    Nada que já não tenha acontecido…

    • Jonatas:

      Tenta colocar isso na cabeça do Fã-Clube-Apocalipse-2012…

    • Yuken Master:

      O problema dos ateus e ceticos é que eles acham que podem explicar tudo usando a ciencia.A ciencia é so uma ferramenta e não a dententora absoluta da verdade.
      Tadinhos…
      Quem conhece os designos de Deus?

    • Bruno L. Rocha:

      Va pregar o evangelho na África, mau amigo, e deixe a gente aqui curtindo um barato.

    • Nenodrum:

      Salomão já dizia…”Haverá algo de que se possa dizer: “Veja! Isto é novo! “? Não! Já existiu há muito tempo; bem antes da nossa época.”
      Eclesiastes 1:10

    • Bruno L. Rocha:

      Isso da para ser aplicado a qualquer coisa que se repete de tempos em tempos, qualquer mesmo.

Deixe seu comentário!