Pesquisadores afirmam ter criado reator de fusão a frio

Por , em 28.04.2011

Fusão a frio: você sabe o que é isso? Algo não muito acreditado pela ciência. Na verdade, a premissa da fusão a frio (a ideia de que átomos em temperatura ambiente podem se fundir, liberando quantidades enormes de calor que podem ser usadas para gerar energia) parece mesmo violar os princípios fundamentais da física.

Mas caso essa premissa fosse verdade, seria a promessa de uma produção de energia segura, limpa e renovável indefinidamente. E, mesmo sendo desacreditada num geral, seus defensores continuaram trabalhando para provar que a fusão a frio realmente funciona.

No início deste ano, Andrea Rossi e Sergio Focardi, pesquisadores da Universidade de Bolonha, na Itália, afirmaram ter construído uma nova máquina de fusão a frio comercialmente viável, chamada “catalisador de energia”, ou E-cat.

Segundo os pesquisadores, o reator funde núcleos atômicos de níquel e hidrogênio, transformando 292 gramas de água a temperatura de 20 graus Celsius em vapor quente, gerando 12.400 watts de energia (e usando apenas 400 watts de energia no processo). Ou seja, um ganho bastante grande.

Bom demais para ser verdade? Talvez. Rossi e Focardi não afirmam saber como essa fusão a frio realmente funciona, e ainda evitam dar detalhes sobre o design da máquina, argumentando de que não estão protegidos por patentes ainda.

Além do mais, peritos do Departamento de Energia (DOE) dos EUA realizaram duas revisões completas sobre pesquisas de fusão a frio no passado – uma em 1989 e outra em 2004 – e não se convenceram nem pela teoria nem pelos resultados experimentais.

Por outro lado, a E-Cat parece funcionar. Na semana passada, os pesquisadores demonstraram seu funcionamento para duas pessoas confiáveis: Hanno Essen, um físico teórico do Instituto Real de Tecnologia da Suécia e presidente da Sociedade Sueca de Céticos, e Sven Kullander da Universidade de Uppsala e presidente do Comitê de Energia da Academia Real das Ciências da Suécia.

Os convidados aprovaram a máquina. Relataram que o excesso de calor produzido parece realmente ter sido originário de um processo químico.

Os inventores italianos planejam comercializar a máquina, e o governo grego está até pensando em oferecer subsídio.

O assunto é bastante polêmico, entretanto, já que a maioria dos cientistas, inclusive a DOE, desprezou e criticou a fusão a frio por muito tempo. Mas, lembram alguns pesquisadores, por menos aceita pela comunidade científica que seja, ao longo dos anos esse efeito continuou a ser visto.

E porque a fusão a frio é tão desacreditada? O que ela tem de tão impossível ou diferente?

Em resumo, parece que a fusão a frio envolve um novo tipo de processo nas reações de núcleos. A diferença essencial é que, em física nuclear convencional, quando a energia nuclear é liberada, sai como radiação nuclear. Neste processo, não há nenhuma radiação, o que implica que há um novo mecanismo físico envolvido.

Outra diferença é que os atuais reatores nucleares geram eletricidade incentivando reações de fissão (quebrando átomos), enquanto a fusão a frio é um processo no qual átomos se fundem espontaneamente.

Os físicos afirmam: átomos simplesmente não fundem. Entre dois átomos há uma repulsa elétrica muito grande, chamada de barreira de Coulomb. Vencer essa barreira exige uma quantidade enorme de energia, e para que isso aconteça, é preciso temperaturas como as do sol, onde as partículas estão se movendo muito rápido e podem superar a barreira de Coulomb para fundir.

É fato que a mecânica quântica, as leis de probabilidade do universo, permite a possibilidade real, ainda que minúscula, de duas partículas “pularem por cima” da barreira de Coulomb e se fundirem mesmo em temperatura ambiente – mas essa é uma chance inconcebivelmente improvável.

Alguns físicos teóricos estimam que a chance de isso acontecer é de 1 em 1-com-40-zeros. Pequena, mas não zero, de forma que é difícil dizer que a fusão a frio não pode acontecer.

E esse tipo de situação cria muitas dificuldades. A comunidade de pesquisa não financia estudos de fusão a frio. Os trabalhos são categoricamente rejeitados pela maioria das revistas científicas e o escritório de patentes americano rejeitam todas as patentes que têm a ver com isso.

A falta de proteção da patente reprime o progresso no campo, já que os pesquisadores não revelam totalmente seus projetos experimentais. Sem ver a máquina dos italianos Rossi e Focardi, ninguém vai acreditar.

Mas os trabalhos podem começar a ganhar mais espaço, principalmente pela apresentação de resultados semelhantes. Na maioria dos casos, a reação de fusão com a suposta explosão de calor parece ocorrer quando o hidrogênio, os seus isótopos deutério e trítio, são injetados em um metal tal como o paládio. A presença do metal parece aumentar de alguma forma a probabilidade de que a fusão ocorra na ordem de 40, embora ninguém saiba por que.

O problema principal é que os resultados experimentais no campo raramente são repetíveis. Ninguém foi capaz de demonstrar que a fusão a frio funciona de forma consistente. Em alguns casos, uma injeção energizada de hidrogênio, deutério ou trítio em um metal leva a uma onda de calor, mas em outros casos não.

Alguns cientistas argumentam que o que a fusão a frio precisa é de reprodutibilidade total. Se mais testes pudessem ser feitos na E-cat, talvez mais pesquisadores deixariam de ser tão céticos quanto a ideia. [LifesLittleMysteries]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

21 comentários

  • Leo Santos:

    A fusão a frio é uma das muitas formas de fonte de energia que existe, mas infelismente essas fontes não são divulgadas e autorizadas porque existem muitos interesses economicos envolvidos nesse processo.

  • Genilson m:

    Realmente, a fusão a frio é um enorme avanço para toda uma sociedade. Reatores, se produzidos com custo acessível, seria de grande valia não só para a população como para todo o planeta. Infelismente, vivemos em mundo capitalista em que os poderosos só vislumbram seus próprios interesses, tanto que é notório o descaso pela evolução do projeto. A fusão, seja quente ou frio, é a energia do futuro, abastecendo o planeta sem criação de resíduos tóxicos para o meio ambiente. Acompanho, admiro e apoio, sempre, tais iniciativas.

  • junior juraski:

    não me admiro disso dar certo ,mesmo eu sabendo da genealidade de einstein quem não se lembra que pela teoria da relatividade de einstein se alguem for para marte vai viver mais de 120 anos terrestres pois o marte leva dois anos para orbitar em torno do sol, alguem se candidata a ir ate lá pra comprovar? rsrssr , e a famosa “guerra das correntes” na qual nikola tesla que trabalhava de ajudante para thomas edison fundador da general electric ,saiu debochado por thomas por afirmar que podia contruir um gerador de corrente alternada para transportar energia a grandes distancias sem perder muita carga ,na arrogancia de desacreditar nikola tesla tomas edison chegou a “fritar” um preso e o elefante topsi para provar que a corrente alternada era perigosa ,nikola tesla chegou a fabricar um navio pequeno radiocontrolado´pois acreditava ser uma insanidade os homens morrerem nas guerras elas deveriam ser travadas por robos , isso não me deixa duvidas de que ele inventou a corrente alternada para o bem da humanidade e que sempre existem pessoas que estão cegas pela arrogancia pensam que sabem tudo e so elas estão com a razão .

  • sabio:

    o fato é, temos a reação a frio? ou é desacreditada por não ser invenção americana? claro se o fato for veridico, já éra a soberania americana.

    • JOingas11:

      é desacreditada por não ter grandes resultados lucrativos, mas quem diz fusão a frio diz muitas outras invenções, que foram afastadas devido a terem objectivos não financeiros.
      Situações destas é o que não falta por aí

  • DouglasLK:

    Creio ja ter lido algo semelhante no site sobre italianos inventarem um maquina de fusão a frio…

  • Alien:

    Construir um reator de fusão a frio com apenas 100 aninho, hoje em dia essa tecnologia é obsoleta no meu planeta.

  • websurffer:

    Isso é “complexo” para aqueles que obtém lucro de energias fósseis.

    A questão é mais econômica do que ceticismo científico.

    É, enquanto o domínio científico viver sob arreios do poder econômico vai ser assim.

    • @AtomicBlue:

      Tirou as palavras da minha boca, viu?

      É complicado pra quem vive do petróleo, do carvão mineral sendo queimado pra gerar eletricidade…

      A indústria do petróleo no Brasil é a coisa mais absurda do mundo, quem convive no meio sabe, as pessoas defendem isso com unhas e dentes, porque tudo em torno desse bendito combustível (que está arruinando o meio ambiente) gera dinheiro pra eles.

      E dane-se o mundo, a natureza, o ÚNICO planeta que temos pra viver: O que importa é que eu trabalho com offshore e ganho bem.

      Tá – espero que seu dinheiro possa se converter em água e oxigênio pra você consumir quando o planeta estiver todo apodrecido e moribundo.

    • PredadorXD:

      Teoria da conspiração a parte… Se essa máquina fosse verdade existiria pelo menos um mísero artigo científico publicado em algum lugar! Ninguém proibi ninguém de publicar artigos, não existe nenhum tipo de validação por conteúdo, pelo contrário vários países seguem o lema “quanto mais melhor”.

    • aguiarubra:

      websurffer

      Eu concordo com vc, websurffer!
      Tenho informações de primeira mão que Tony Stark, CEO das Indústrias Stark, está trabalhando secretamente com paládio.

      Suspeito que Andrea Rossi e Sergio Focardi saibam mais do que dizem sobre sua tecnologia usando deutério e trítio em paládio.

      Eu não me surpreenderia se ações escusas das Indústrias Stark estariam causando empecilhos ao pleno desenvolvimento dessa pesquisa de fusão a frio. Afinal, isso prejudicaria direta e pessoalmente Tony Stark!!!

  • zlic:

    Não percebo como dizem que é impossível e não financiam, quando há estudos e projectos no tema da fusão nuclear.

  • Carlos Machado:

    Não entendo porque dessa fusão a frio, se ja temos 1 reator ITER operando.

  • Coronel:

    Watt no sistema mks é potência e não energia…

  • PredadorXD:

    Se isso fosse verdade, existiria pelo menos uma teoria plausível. Mas eles só tem uma máquina, que só mostram para alguns… isso me cheira a charlatanismo!

    • Baw:

      Não entendo porque negativam o comentário do PredadorXD.
      Esse tipo de criação de hype por coisa que não existe é até comum.
      Se vocês voltarem alguns anos na história verão empresas e pessoas anunciando clones humanos, computadores quânticos totalmente operacionais e esse tipo de coisa, que no final das contas não passou do mais puro charlatanismo no intúito de atrair atenção para os mesmos.

      Não tou dizendo que esse é o caso aqui, mas eu também fico com o pé atrás com essas coisas.

    • Flavio:

      O problema todo está em a máquina, as idéias e todo o resto da propriedade não estar patenteado.
      Se for algo realmente funcional e não estiver patenteado, qualquer um pode roubar a idéia, patentear e jogar fora, botar na gaveta, ganhar rios de dinheiro, enfim, são muitas possibilidades.
      Isso dificulta para os cientistas demonstrarem a idéia, além de deixar os caras meio paranóicos.
      Se é verdade? Difícil afirmar, mas espero que sim, seria um passo gigantesco para a humanidade em geral.
      Eu apostaria nessa idéia.

  • Zirco:

    Há um erro grave aqui,12.900 watts de potência, energia é dada em joules…

    • Ciro:

      tipo de erro comedito pelo redator
      mas potencia e energia são diretamente relacionadas então não faz uma diferença muito grande
      (são proporcionais uma em relação à outra)

  • Fabiano K.:

    Parabéns pelo tema argumentado. Realmente um assunto bastante intrigante para os acadêmicos, pois com certeza estamos diante de um grande avanço da Ciência, é questão de tempo. Bom fim de semana a todos. Amplexos!

    • Diogenes Luca:

      A questão são os interesses economicos envolvidos mesmo. Mas creio que aos poucos todas essas invençoes serão cada vez mais utilizadas e não haverá mais como negala-las. Precisamos ai somente de mais algumas gerações de pessoas do tipo “Faça voce Mesmo”!!!!!!

Deixe seu comentário!