Gamer que sofreu acidente ganha braço biônico que tem até um drone

Por , em 29.05.2016
BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

Depois de sofrer um acidente em um trilho de trem em 2012 que o deixou sem o braço esquerdo, James Young se candidatou a ganhar o braço biônico mais impressionante do mundo.

Tudo o que o anúncio pedia era que os candidatos adorassem jogar videogame, que vivessem no Reino Unido e que tivessem interesse em ganhar uma prótese futurística. Ele se encaixava em todos os requisitos.

Quem criou esta prótese foi a britânica Sophie de Oliveira Barata, que com a ajuda de mais 10 especialistas em robótica, engenharia e design, projetou o braço que é metade arte e metade maravilha da engenharia.

Sophie é a rainha das próteses ultrarrealistas ou alternativas. Foi ela quem fez a prótese de cristal da artista Viktoria Modesta, usada na cerimônia de abertura dos Jogos Paraolímpicos de 2012.

Quem gosta de vídeo game pode reconhecer a inspiração desse braço: o protagonista do jogo Metal Gear Solid V, Snake. Ele foi feito em parceria com Konami, que produz o game.

James está bem familiarizado com o jogo, já que passou grande parte da reabilitação aprendendo a usar o controle com uma mão só, com o queixo e até com os dentes.

Drone, smartwatch e USB

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia


O pulso do braço contém um smartwatch, laser e luzes LED que podem exibir diferentes cores e até piscar seguindo o ritmo cardíaco de Young. Os dedos são controláveis, com a dupla função de ser uma entrada USB para carregar aparelhos como celular e também para fazer upload de dados. No ombro fica um pequeno drone, que sim, funciona de verdade. Ele é operado por um controle que fica no antebraço da prótese.

“Eu não queria parecer o Terminator porque meu trabalho envolve conversar com médicos sobre os medicamentos prescritos por eles, eu não queria parecer prestes a matar alguém”, disse ele em um documentário da BBC.

O braço pesa menos de cinco quilos, incluindo o fixador e a bateria. Ele consegue mover os dedos com a ajuda de sensores que detectam minúsculos movimentos na musculatura das costas dele.

Ele ainda está se adaptando à prótese, e precisa de ajuda do braço direito para movimentá-la. O objetivo, porém, é voltar a ter a experiência de ter dois braços completamente independentes.

No futuro, ele espera passar por um procedimento chamado osseointegração, que é a fusão da prótese diretamente em seus ossos, usando titânio. James abriu uma página no site de crowdfunding GoFundMe para conseguir os recursos para esta cirurgia. [IFLScience,

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

BBC/Omkaar Kotedia

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!