Homem ou mulher: quem tem a melhor memória?

Por , em 13.06.2013

Será que existe alguma diferença de gênero no que diz respeito à habilidade de lembrar-se de dados e acontecimentos? Segundo pesquisadores da Universidade Cornell, em Ithaca (Nova Iorque, EUA), não apenas existe, mas a diferença é muito clara: mulheres têm memória superior à dos homens.

O experimento usado para comprovar esta tese reuniu 60 estudantes da faculdade, entre os quais havia homens e mulheres. Os acadêmicos receberam, ao longo de uma semana, três mensagens que pediam para que escrevessem, imediatamente, tudo o que haviam feito nos últimos 30 minutos.

Ao término da semana, todos se reuniram e receberam um teste surpresa: foram instruídos a tentar se lembrar o máximo possível sobre as três anotações que fizeram.

Na compilação de resultados, foi descoberto que as mulheres obtiveram uma dupla vitória sobre os homens. Além de ter conseguido registrar mais detalhes da última meia hora em cada uma das três anotações, elas foram capazes de lembrar mais detalhes que os rapazes, e com maior precisão.

Memória “social”

O estudo parece sugerir que os homens simplesmente têm menor capacidade mental para arquivar informações. Mas não é bem assim. Os condutores explicam que pode haver uma diferença mais importante, primordial, na interpretação do que acontece.

Os bilhetes não mostraram apenas que as moças tiveram melhor desempenho na quantidade e precisão das lembranças. Deixou também à mostra que a riqueza de detalhes foi devido à maneira como as moças enxergavam o acontecimento: em um viés mais social, profundo e reflexivo, que por consequência permitia anotações mais completas ao final da semana.

Os homens, por serem menos “marcados socialmente” pelos acontecimentos, tendiam a descrevê-los com menos afinco. Na hora de medir as lembranças, o resultado acabava sendo naturalmente pior. [Medical Xpress / Counsel & Heal]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • Jairo Thiago:

    Cadê a análise de memória espacial, pois aí o homem é bem melhor.

  • TESLA:

    Sempre quando tem algo comparando homens e mulheres, pode apostar, quem publicou o texto aqui no Hypecience foi uma mulher…sindrome de inferioridade???

  • Val:

    Cesar Gossmann é verdade.

  • Aimê Sena:

    Têm razão,eu por exemplo tenho uma memória MELHOR que a do meu namorado kkkkk

  • Danilo:

    Logicamente que, se formos acreditar em tudo que todos cientistas dizem, o mundo é outro.

    • Cesar Grossmann:

      É incrível, se você disser que o mundo é diferente do que as pessoas acham que é, elas concordam, quando você mostra que ele é diferente do que elas pensam, as pessoas duvidam…

  • Val:

    Eu sou mulher mais não me lembro do que eu estava fazendo a 30 minutos atrás.

    • Cesar Grossmann:

      Val, estes estudos sempre apontam uma média, ou uma tendência central. Existem as exceções, e existem também os elementos que estão além do desvio-padrão (memória excepcional e memória volátil demais).

      Há um conto budista sobre um jovem que procurou um mestre dizendo que tinha chegado à atenção perfeita, ou coisa assim (estar atento ao que acontece e lembrar de tudo), e o mestre fez um monte de perguntas do tipo “quantas pessoas tinha no ônibus”, até que perguntou o que ele havia feito quando havia entrado “coloquei o guarda-chuva no porta-guarda-chuvas”, “de que lado?” e aí o jovem empacou e percebeu que ainda não tinha atingido a perfeição que buscava.

      De qualquer forma, para lembrar do que aconteceu na última meia-hora, é preciso estar atento na última meia-hora. Quem estiver distraído, alienado, não vai conseguir nunca lembrar o que fez na última hora, no último dia, semana, ano, ou mesmo na própria vida.

      Quem é que consegue escrever uma auto-biografia com riqueza de detalhes? Quem esteve atento nos últimos anos a tudo que lhe aconteceu e tudo que fez e viu?

Deixe seu comentário!