Lição de casa em excesso piora notas das crianças nas provas

Por , em 2.04.2012

Segundo um novo estudo australiano, muita lição de casa, ao contrário do senso comum, não ajuda as crianças a ir melhor na escola. Na verdade, pode diminuir suas notas.

Um grupo de pesquisadores analisou os resultados de vários estudos recentes que investigaram a relação entre o tempo gasto em lições de casa e o desempenho acadêmico dos alunos.

De acordo com Richard Walker, um psicólogo educacional da Universidade de Sydney, os dados mostram que, em países onde mais tempo é gasto em lições de casa, os alunos apresentam resultados inferiores em um teste padronizado chamado de Programa de Avaliação Internacional de Estudantes, ou PISA, na sigla em inglês.

A mesma correlação também é vista quando se compara o tempo de lição de casa e o desempenho em provas nas escolas.

A conclusão dos pesquisadores é que uma ou duas horas de lição de casa por semana são suficientes e não costumam afetar os resultados dos testes nas escolas.

No entanto, lições de casa só reforçam o desempenho acadêmico dos alunos durante os três últimos anos de escola primária. Para a maioria dos estudantes de ensino médio, pouco benefício é visto.

A mesma conclusão é válida em todo o mundo, explicou Gerald Letendre, da Universidade Estadual da Pensilvânia, EUA.

Ele e seus colegas descobriram que os professores normalmente passam de lição de casa o que deveriam explicar na aula.

As lições de casa parecem ser uma estratégia de correção (a consequência de não cobrir todos os tópicos em sala de aula, exercícios para os alunos em dificuldades, uma forma de complementar baixa qualidade de ensino, etc), e não uma estratégia de avanço (trabalho destinado a acelerar, melhorar ou fazer os alunos ultrapassarem o básico).

Este tipo de lição de casa tende a produzir notas em provas marginalmente mais baixas em comparação com crianças que não têm tanta lição de casa.

Harris Cooper, professor de educação da Universidade Duke, EUA, defende que mesmo as lições de casa que são estratégia de avanço devem ser limitadas. Ele recomenda que os estudantes não tenham mais de 10 a 15 minutos de lição por noite nos anos primários, com um aumento de não mais de 10 a 15 minutos em cada ano sucessivo.

O impacto neutro ou negativo de muita lição de casa sobre o desempenho acadêmico dos alunos implica que existem maneiras melhores para eles passarem as suas horas fora da escola. Por exemplo, aprender a tocar um instrumento musical, ou participar de clubes desportivos parece benéfico.

“Essas atividades pós-escolares têm muito mais objetivos, diferentes e múltiplos, do que os resultados de provas individuais”, disse Gerald Letendre. “Os pais querem filhos criativos, ajustados, felizes, não apenas crianças nota 10”.[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 3,67 de 5)

5 comentários

  • Renan:

    isso rebate no estudo piscológico dos “maus” alunos. Geralmente são aqueles que são resistentes com tarefas e trabalhos porque acham desnecessários se fazer tanta coisa para depois esquecer, isso tambem parece que reflete na questão em que a escola parece tentar mais formatar pessoas do que formá-las. Então meus queridos educadores, quanto mais criativos forem e menos “máquinas datilógrafas á caneta” forem seus alunos, melhor serão suas notas e por fim seu desempenho.

  • João da cruz:

    *A criança é o presente e futuro, o passado somos nós. muitos não consiguiram usufruir de comprenção de governante
    como temos hoje, dão mais apoioe se preoculpam mais com as crinças do que antigamente.
    *agora cabem principalmente os paes, se proculparem com as falhas das escolas, mediante este dificil problema que impéram nas escolas. devem debater com as falhas dos dirigentes e professores, ser um fiscal interminantimentenem em toda infração, que desviam as condutas que teem de executar na escola. **Só assim teremos homens preparados no campo *Social

  • henrique:

    O que está acontecendo na minha escola é o seguinte:

    Ano passado no primeiro colegial ninguém se preocupava em estudar nada nem lembrava que vestibular existia.
    Este ano no 2 colegial todo mundo está estudando que nem “doido” com excessões de mim e umas 4 pessoas.
    resultado eu e as 4 pessoas só notão nas provas os outros só nota ruim, parece que não estudar deixa a mente “fresca” ajuda no ráciocinio.

  • Caio:

    Nota: Essa reportagem não vale para alunos de engenharia…

    • a:

      só vale para os alunos que estudam em series anteriores a 8ª
      porque curso técnico, faculdade ou mesmo ensino médio, ajudam muito

Deixe seu comentário!