A cor azul deixa você mais feliz

Por , em 6.01.2009

Pesquisadores expuseram um grupo de voluntários a uma variedade de cores e luzes. Eles descobriram que o azul e o verde fizeram que os homens se sentissem mais felizes; enquanto o azul, lilás e laranja fizeram o mesmo com as mulheres.

Azul e vermelho aumentaram os níveis de confiança entre os homens, o azul e o lilás foram as melhores cores neste ponto para as mulheres, descobriu o estudo.

O estudo — que foi realizado pelo grupo de pesquisadores científicos The Mind Lab para engenheiros químicos da Universidade de Boots, no Reino Unido — descobriu que a exposição a cores claras trouxe benefícios em geral.

Voluntários expostos à cores completaram testes mentais com até 25% maior velocidade. O tempo de reação foi até 12% maior, a coordenação de olhos e mão, juntamente com a habilidade de lembrar uma lista de palavras, também melhorou.

A força na mão dos voluntários também foi maior entre aqueles que viam cores claras.

O Dr. David Lewis, um fundador do The Mind Lab, disse que “Dias de inverno sombrios podem ter efeitos seriamente negativos na psique. Quanto mais cinza é o clima, maior é o risco de ficarmos para baixo. Este estudo mostrou que simplesmente introduzindo mais cores nas nossas vidas, neste período do ano [inverno no hemisfério norte], ajudaremos a expulsar a tristeza do inverno.” [Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,60 de 5)

5 comentários

  • Mario Adolfo Filho :

    A cor azul deixa as pessoas mais felizes, diz pesquisa!

  • Todo azul do mar – Eu lá no Das Mariazinhas | Belle et Lu:

    […] Já existem estudos como este aqui, que comprovam que a cor azul deixa homens e mulheres mais felizes. O incrível da cor, é que é a […]

  • Pedro Bassanetti Schmitz:

    claro né

    cor do GRÊMIO !

  • Giancarlo:

    Essa descoberta é comprovação no estudo de cromoterapia há décadas; eu aprecio muito a ciência, só lamento que muitas vezes a mesma anda a “passos de cágado”, quando estudos paralelos já cansaram de trazer comprovações, assim como ocorreu no reconhecimento da acupuntura e atualmente, algumas práticas da medicina ayurvédica. Deveriam existir acompanhamentos mais extensivos das chamadas “práticas alternativas” (que na verdade são muito mais antigas que a medicina tradicional), pois muitos não sabem quantos benefícios deixam de usufruir por acharem que se trata de atividades místicas ou esotéricas…

  • Júlia:

    Imagina então com a poluição…
    Todo mundo fica pra baixo :T

Deixe seu comentário!