Macaco bonobo é filmado brincando de “aviãozinho” com filhote

Por , em 6.02.2018

O funcionário de um zoológico de Cincinnati (EUA), Jeremy Phan, filmou dois macacos bonobos brincando de um jeito diferente. Zeke, macho de sete anos, equilibrava o bebê Bo, de dois anos, com os pés, como se ele fosse um aviãozinho. O leitor com criança pequena já deve ter erguido o filho ou filha de maneira semelhante para brincar em casa.

Zeke dobra os joelhos e volta a esticá-los, erguendo e abaixando o filhote, além de fazer cócegas com as mãos no topo da cabeça de Bo. O jovem bonobo dá risada com as cócegas, apesar de o som não ter sido captado no vídeo. A risada deste animal é mais aguda que a dos humanos.

Esta foi a primeira vez que os animais foram flagrados brincando dessa forma, mas os 12 bonobos do zoológico são famosos por brincarem bastante. Este é um componente importante da estrutura social deles.

“Isso fortalece o relacionamento deles na sociedade. Observamos brincadeiras em todas as idades e gêneros”, diz Phan.

Os bononos selvagens vivem na República Demogrática do Congo e são os parentes vivos mais próximos geneticamente dos seres humanos, com 99% do DNA igual ao nosso. As fêmeas têm as mamas ligeiramente proeminentes, ao contrário de outros macacos fêmeas.

Macacos têm todo o “hardware” para falar, mas não o “software”

Eles têm uma sociedade matriarcal relativamente igualitária e são bissexuais. São famosos por usar o sexo como contrapeso para a agressividade, usando-o como ferramenta conciliadora e para lidar com estresse.

Phan diz que os bonobos do zoológico de Cincinnati não costumam ser flagrados sendo agressivos. “A maioria das vezes que vemos agressividade é quando machos implicam muito com os filhotes”, aponta Phan. Nestas situações, as fêmeas se unem para correr atrás dos machos para que eles deixem os filhotes em paz.

Ao contrário dos chimpanzés, que também são muito semelhantes geneticamente com os humanos, os bonobos acolhem estranhos em seu grupo e compartilham alimento com facilidade. Cientistas acreditam que isso aconteça porque estes animais são especialistas em ler a linguagem corporal dos outros e se comunicam muito bem entre si.

O site do zoológico de Cincinnati destaca que esses animais são raros em zoos. Nos Estados Unidos, a maioria deles chegam do zoológico de San Diego, onde há um programa de reprodução de bonobos.

Humanos estão deixando animais obesos

Em habitat natural, existem entre 30 mil a 50 mil animais, o que lhes confere a classificação de espécie ameaçada de extinção. As principais ameaças que eles enfrentam são a perda do habitat e a caça. [National Geographic]

Confira o vídeo completo abaixo:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (26 votos, média: 4,58 de 5)

Deixe seu comentário!