“Matéria escura” do nosso DNA é fundamental para a saúde

Por , em 10.09.2012

Durante anos desde sua descoberta, a chamada “matéria escura do DNA” (segmentos sem função aparente) foi considerada “lixo”. Contudo, recentemente um vasto estudo demonstrou que esses segmentos desempenham um papel crucial no controle de células e podem ajudar a entender como surgem diversas doenças (como câncer e hipertensão) e, dessa forma, permitir o desenvolvimento de tratamentos mais eficazes.

O projeto Encode (sigla em inglês para “Enciclopédia de Elementos do DNA”) teve início em 2003 e envolve 440 cientistas de 32 laboratórios do mundo todo. Ao analisarem a “matéria escura” (partes do DNA que não contêm instruções para a síntese de proteínas), eles encontraram um complexo sistema que controla os genes. Foi demonstrado que pelo menos 80% dessa sequência, antes considerada inútil, é funcional e necessária. Ela inclui, por exemplo, ativadores de genes, que determinam quais genes vão de fato ser usados pela célula, e qual será a função dessa célula.

“É o Google Maps”, compara o pesquisador Eric Lander, presidente do Broad Instute, vinculado ao MIT e à Universidade de Harvard (EUA). Ele compara o Encode com uma famosa iniciativa que o antecedeu, o Projeto Genoma, que tinha como objetivo determinar toda a sequência do DNA humano. “Era como tirar uma foto da Terra a partir do espaço. Não mostra onde estão as ruas, como é o trânsito em determinada hora do dia, não mostra onde estão os bons restaurantes, os hospitais das cidades ou os rios”.

Embora não tenha participado do Encode, Lander (que, por outro lado, trabalhou no Projeto Genoma) considera os novos resultados um “recurso impressionante”. Parte das principais descobertas foi divulgada recentemente em uma série de artigos científicos publicados por veículos como Nature, Science e Genome Research.

Uma luz sobre o mistério das doenças

Nos últimos anos, muitos estudos sugeriram que alterações nos genes poderiam tornar uma pessoa mais suscetível a determinada doença. Contudo, dados do Encode mostraram uma situação diferente. “A maioria das alterações que afetam doenças não está nos genes, mas em seus controladores”, explica Michael Snyder, pesquisador da Universidade de Stanford e participante do Encode.

Saber onde procurar por mutações pode ajudar a desenvolver remédios mais precisos, que interfiram em áreas da “matéria escura” que estão por trás da doença.

“Novelo genético”

Embora os resultados sejam animadores (e já possam ser de grande ajuda em diversas pesquisas), é importante ressaltar que os mecanismos encontrados na “matéria escura genética” são extremamente complexos.

“É como abrir um gabinete e encontrar um novelo de cabos”, diz Mark Gernstein, da Universidade de Yale. “Nós tentamos desenrolar esse novelo e torná-lo interpretável”.

A própria estrutura do DNA dificulta as coisas: ela tem cerca de 3 metros de comprimento e, para caber no microscópico núcleo de uma célula, assume a forma de um “novelo”. Os pesquisadores do Encode descobriram que pequenos segmentos de “matéria escura genética” estão próximos dos genes que eles controlam.

Não bastasse o emaranhado, o sistema de controle de genes tem muitas redundâncias e ainda há muita pesquisa pela frente. Se compararmos os conhecimentos atuais com o que se sabia sobre genes há apenas alguns anos, contudo, não dá para negar que os avanços são impressionantes.[New York Times]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

1 comentário

  • Danilo Moço:

    Futuramente as empresas poderão contratar seus funcionários de acordo com a saúde de cada pretendente.E como ele farão isso?É bem simples,se eles possuirem o mapeamento genético deles é possível saber que doênças eles possuem ou poderão desenvolver futuramente,com esses dados logicamenete elas vão contratar os funcionários mais saudáveis.
    Através do mapeamento genético é possível saber se as pessoas possuem tendência ao alcolismo,agressividade,mal-humor e até a infedilidade.Os pontos negtivos sobre essa questão é que se um cantidado não tiver um “gene bom´´ele difícilmente poderá ser contratado por tal empresa e o outro é que a tendência genética possa ser usada como desculpa por alguns para “justificar´´os maus atos!!!

Deixe seu comentário!