Matéria escura no Sol pode estar sustentando a vida na Terra

Por , em 13.07.2010

Segundo cientista, talvez a presença de matéria escura no Sol seja o que mantém a vida em nosso planeta.

A composição exata do Sol sempre foi um mistério para os cientistas. O astro parece ter muita facilidade em transportar energia para sua superfície do que seria previsto se ele fosse formado como modelos tradicionais apontam. Enquanto os motivos para que isso aconteça ainda são incertos, podemos afirmar que esse fenômeno afeta a radiação que recebemos em nosso planeta e, por conseqüência, nossas vidas.

Agora físicos da Universidade de Oxford criaram uma nova teoria que diz que o Sol age como um aspirador de pó, sugando a matéria escura ao seu redor. E essa matéria escura poderia ser a responsável pela facilidade de transferência de energia.

A matéria escura, pelo que se sabe, é feita de partículas massivas fracamente interativas, que seriam cerca de 100 vezes maiores do que um próton. Mas elas são muito difíceis de serem observadas, já que interagem apenas através de uma fraca força nuclear. Aliás, uma das teorias mais aceitas diz que, assim que uma partícula de matéria escura entra em contato com outra, elas se anulariam, deixando para trás partículas como neutrinos.

Os pesquisadores notaram que, se houvesse quantidades iguais de matéria e anti-matéria no Universo, elas também se anulariam. Como percebemos, pelo menos do lado da Terra, a superioridade da matéria, algo deve estar priorizando a presença dela em detrimento da anti-matéria. E é aí que o Sol entra.

Nossa estrela estaria sugando a matéria escura – e durante uns bons 5 bilhões de anos. Como a matéria escura facilitaria a transferência de energia para a superfície do Sol, os números se encaixariam perfeitamente.

Se essa teoria estiver certa, nossa vida existe graças aos efeitos solares na matéria escura. [DailyTech]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)

22 comentários

  • Mantra:

    Não sei se alguem ja comentou aqui a respeito do erro desse artigo. Matéria escura não é ant-matéria, aliais não há nem uma relaçao entre as duas.Ant-materia são particulas de cargas opostas, apenas isso. A matéria escura não foi detectada como a nossa matéria, apenas o seu efeito gravitacional é percebido, geralmente nas redondezas das galaxias. Como a gravidade se manifesta na presença de matéria, convenciona-se que onde existe gravidade existe matéria, então há de existir matéria escura ou invisivel onde ouver gravidade.

  • gargwlas:

    entao arthur… me explica como funciona

    e me diga se é uma coisa “normal” de acontecer na natureza

  • Artur:

    Essa do Forno Microondas até o manual do escoteiro mirim da Disney explicava hehehehehe o duro é esperar ver revelado um “insight” de física nos comentários de um blog alá super interessante.

  • gargwlas:

    uma pergunta que sempre lanço para os mente fechadas que na acreditam na curiosidade humana

    tem microondas em casa neh?? como vc acha q ele esquenta a comida?? com certeza nao é uma caixinha q esta ligada na tomada somente (se fosse assim eu mesmo montava uma)… agora procure saber nao como ele esquenta.. mas como é criada a onda e como foi teorizado para faze-la

    irei deixar essa em aberto só para alguem correr atras e descobrir como funciona e ver a complexidade para o desenvolvimento disso

    depois q pesquisarem como criar microondas ae pensem como vc estaria esquentando a comida tao rapidamente se nao tivesse alguem “perdendo tempo” com teorias de fisica…

  • Shuma:

    Lucas: “Assuntos como estes, dizeres de cientistas como estes que vejo o tamanho da fé deles, com tão pouco criase tanto… fé é crer no que não se vê… acreditar… com tão pouco se cria tanto… se acredita tanto, haja fé…”

    Fé é acreditar no que não se vê, sem espaço para questionamentos, repudiando dúvidas e tornando o ceticismo algo detestável. A ciência também acredita no que não se vê, mas “sabe” que sua capacidade é limitada pelo poder de observação e pela limitação dos modelos criados, ou seja, para um modelo científico ser verdadeiramente científico, é necessário que o mesmo seja rigorosamente provado e mesmo assim não é imune a provas posteriores.

    A ciência se limita a explicar os dados experimentais através de modelos, tornando os fatos seu foco, e não aquilo que se acredita que eles sejam. Ao contrário da fé, que muitas vezes nega não só os fatos, mas como a própria realidade em si.

    • Wanderson Santos:

      Está escrito. “O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR.” (Joel 2)

      A lua de sangue tem vindo constantemente já… 😉

  • Daniel:

    Felipe disse tudo.

  • Nei:

    Agora sei porque é alto o índice de desistência do curso de Física…

  • Artur:

    Não se acanhe não Sebastião queremos muito “ouvir” sua teoria hehehehe ¬¬

  • Willian:

    É muita perfeição para algo que surgiu assim do nada, isso é uma criação perfeita, um laboratório ousado de outra raça.

  • Felipe:

    CORREÇÃO: quis dizer cálculo diferencial e integral, ou cálculo vetorial e tensorial. Certas idiotices me tiram do sério.

    Abraços!!!

  • Felipe:

    César, vc sabe cálculo vetorial e integral, ou vetorial ou integral? se sabe, o que descobriu de revolucionário ou novo com isso? Qual teoria vc criou sobre qualquer coisa?

    O mundo está cheio de gente como vc, invejosa e ociosa, que decora fórmulas e páginas de livros, mas não cria bosta nenhuma com elas. Gente que só se encosta nas descobertas feitas por outros.

    Se o cara tem uma teoria, que mal há em expô-la? não sei se vc sabe, mas Santos Dumont não tinha brevê de piloto quando criou e pilotou o 14-bis.

    Se não tem nada de útil a acrescentar, fique calado ao invés de querer aparecer.

    Abraços!!!

    • Miguel:

      Irraaaa … concordo com o Felipe e parabéns pela sua atitude. Em um espaço para propagação do conhecimento e esclarecimento me aparece uma criatura destas como se fosse o dono da verdade querendo dar lições sobre o que não tem certeza. Cesar, me desculpe mais você tem que aprender a ser mais humilde, isso que você fez antes mesmo do rapaz se pronunciar me pareceu algo de extrema ignorância e prepotência.

  • Cesar:

    Discutir novas teorias físicas nos comentários de uma matéria na internet? Nossa, que profissional! Aposto que tem uma nova teoria mas não sabe cálculo diferencial e integral, nem cálculo vetorial, e muito menos cálculo tensorial… Baita físico que vai sair daí…

    • Miguel:

      Você fez uma prova com o sujeito para saber o que ele sabe ou não? Ou é onipotente e sabe tudo que ele aprendeu?

  • Marina:

    “Segundo cientista…”, qual cientista? De qual universidade ou instituto? De onde veio isso?
    Aliás, faz tempo que a coisa têm caído de nível aqui. Uma pena.

  • Bruno:

    Concordo perfeitamente com big bang!

  • big bang:

    UUUUUUUUUUUHHHHHHGGGGGGGGG!!!!!!! nem sabem escrever e estão criticando os cientistas! Se essa gente percebesse a fragilidade da própria existência acho q se mataria, por isso se agarram a crendices e superstições…

  • Lucas:

    Assuntos como estes, dizeres de cientistas como estes que vejo o tamanho da fé deles, com tão pouco criase tanto… fé é crer no que não se vê… acreditar… com tão pouco se cria tanto… se acredita tanto, haja fé…

  • Dener QM:

    Sebastiao, seria muito ótimo se voce colocasse em discuçao sim essa sua teoria! talvez ela esteja certa e teremos mais um grade físico brasileiro.

  • sebastiao aquino:

    gostaria de discutir sobre o assunto de como foi criado o universo eu tambem tenho uma teoria e gostaria de colocala em discusaoo

  • Lucas:

    E mais uma vez é demonstrado que o Sol é o nosso astro-rei.

Deixe seu comentário!