Mísseis ar-terra no topo de prédios residenciais de Londres

Por , em 3.05.2012
Ex-ministro britânico da Defesa e Suporte, Quentin Davies, inspeciona o sistema de mísseis de alta velocidade Starstreak

Imagine acordar, abrir a janela e dar de cara com mísseis no topo de prédios. Essa cena de guerra não se passa no Iraque ou na Síria, mas poderá acontecer no coração de Londres, Inglaterra, que sediará as Olimpíadas de 2012.

O Ministério da Defesa britânico levanta a possibilidade de instalar mísseis ar-terra – armamentos projetados para serem lançados em alvos no ar ou em terra – no topo de prédios residenciais.

Mas moradores estão preocupados, como é o caso do jornalista Brian Whelan, pois lançá-los poderia causar rachaduras nos edifícios e prejuízos à cidade. “Quando vi, pensei que era mentira. Não vejo que propósito existe em se ter mísseis de alta velocidade em áreas tão populosas”.

O governo se defende afirmando que, se instalasse os mísseis, somente os usaria como um último recurso para situações emergenciais.

Alguns moradores dessas áreas – a saber, Tower Hamlets, Waltham Forest, Blackheath Common, Oxleas Wood, William Girling Reservoir e Epping Forest – afirmaram ter visto alguns soldados carregando suprimentos, e alguns panfletos foram distribuídos, avisando das intenções do governo.

E para se somar à cena, o panfleto informa que as forças armadas farão um exercício militar entre os dias 2 e 7 de maio.

Essa situação acaba criando uma atmosfera de medo, que tem assustado os cidadãos ingleses. Mas essa situação à la Hollywood parece ter sido inspirada em declarações de alerta e de preocupação por parte de alguns políticos.

Segundo Rushana Ali, membro do parlamento, essa vontade governamental está sendo imposta, sem consulta apropriada. Mas ainda não está confirmado oficialmente se os planos dos mísseis será posto em ação. [BBC/Guardian/USAToday/Wired]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • Naaliel Nascimento:

    Primeiro que o cara já vai errando o tipo de míssil. O certo é Terra-ar, mas nesse caso aí Prédio-ar…….kkkkkkkkkkkkkkkkk, pois no possível lançamento, tem que medir a estrutura do prédio com a força da bomba, pra não lançar o míssil e derrubar o prédio todo e atingir os demais que estiverem por perto. Se isso acontece, matariam mas pessoas do prédio e arredores do que o único piloto do avião inimigo.

  • Vitor Borba:

    “Mísseis ar-terra no topo de prédios” é um pouco complicado. A não ser, é claro, que sejam prédios voadores. Míssil ar-terra é lançado a partir de uma aeronave. Deve ser o contrário, míssil terra-ar, aí sim.

  • Ernandes Evaristo Lopes:

    São Misseis Terra-Ar ou Terra-Terra e não Ar-Terra pois nãos estão instalados em aviões.

  • Glauco Ramalho:

    Isso aí é só uma preparação psicológica. Em breve as grandes cidades serão totalmente militarizadas “para nossa proteção”.

Deixe seu comentário!