A Mongólia está mudando os endereços de todo o país com esse revolucionário sistema

Por , em 27.06.2016

A Mongólia vai se tornar pioneira mundial no próximo mês, quando a sua sede nacional do correio começar a se referir a endereços por uma série de frases de três palavras. Isso vem para substituir a tradicional combinação de números de casa e nomes de ruas.

O novo sistema foi desenvolvido por uma startup britânica chamada What3Words, que atribuiu uma frase de três palavras a cada ponto do globo. O sistema é projetado para resolver um problema de 75% da população da Terra muitas vezes ignorado. Cerca de 4 bilhões de pessoas não têm endereços para receber correspondências, o que torna difícil abrir uma conta bancária, receber encomendas ou algum lugar para onde podem ser socorridos em caso de emergência.

No sistema criado pela What3Words, a ideia é que uma série de palavras é mais fácil de lembrar do que os números que compõem coordenadas de um GPS. Cada frase – única – corresponde a um local específico no mapa, de 9 metros quadrados.

Método novo

Por exemplo, a Casa Branca, que fica no número 1600 na Avenida Pennsylvania, passa a ficar no endereço sulk.held.raves – a versão em português ainda está no beta e o endereço virou tivera.canil.clãs, o que não é lá aquelas coisas. A Torre de Tóquio é localizada na fans.helpless.collects – em português, segundo o aplicativo, elucida.linda.probidade; e o estádio Stade de France fica em reporter.smoked.received – ou estimulam.decídua.estaleiro, no português beta.

Os mongóis serão os primeiros a usar o sistema para entrega de correio do governo, mas organizações, incluindo as Nações Unidas, empresas de office boy e companhias de mapeamento – como a Navmii – já usam sistema da What3Words.

O correio mongol já está mudando para o sistema What3Words porque há muito poucas ruas nomeadas em seu território. A rede postal oferece seus serviços a uma área de mais de 1,5 milhões de quilômetros quadrados – três vezes o tamanho da Espanha, ainda que muito deste total seja desabitado. A Mongólia é um dos países mais escassamente povoados do mundo e cerca de um quarto de sua população é nômade, de acordo com o Banco Mundial.

Mesmo na capital Ulaanbataar nem todas as ruas são nomeadas. Quando as pessoas não têm um endereço, a solução atual é ir até um ponto de coleta para pegar suas correspondências, explica Chris Sheldrick, o cofundador e presidente-executivo da What3Words. As pessoas têm de escrever uma série de instruções detalhadas, além do endereço, de modo que o correio saiba onde entregar as cartas das pessoas.

Por exemplo, o novo sistema iria mudar o endereço da Embaixada dos Estados Unidos na Mongólia de:

US Embassy
Denver Street #3
11th Micro-District
Ulaanbaatar 14190
Mongolia

Para: constants.stuffy.activism.

enderecos mongolia

O correio mongol afirma que vai começar a utilizar o sistema em algum momento no próximo mês. Na prática, isso significa que o Estado vai pagar à What3Words para licenciar o software que converte os endereços três palavras em coordenadas de GPS. Quando uma correspondência com um endereço de três palavras entra no sistema postal, ele será convertido em coordenadas de GPS para a entrega. Os usuários podem procurar esses locais de três palavras, que foram traduzidos para o mongol, gratuitamente no site ou aplicativo da What3Words. [QZ.com]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!