Mulher é picada até a morte por seu galo

Por , em 5.09.2019

Cientistas da Universidade de Adelaide (Austrália) relataram um estranho caso de uma mulher australiana de 76 anos que sangrou até a morte depois de ser repetidamente bicada por seu galo.

Ela estava coletando ovos em seu galinheiro quando um galo se tornou agressivo e começou a bicar sua perna esquerda. O problema é que ele atingiu uma grande veia varicosa.

Ao fazer a autópsia do corpo, os médicos notaram duas lacerações e concluíram que a mulher morreu de “exsanguinação” devido ao sangramento de uma de suas varizes.

Os agravamentos

Varizes são veias inchadas e torcidas logo abaixo da pele. A condição é muito comum e pode ocorrer quando as válvulas dentro das veias ficam fracas ou danificadas.

Geralmente não são prejudiciais, mas, em casos raros, podem causar complicações, incluindo sangramentos difíceis de parar – especialmente no caso de condições de saúde subjacentes. Vale notar que a australiana tinha alguns problemas de saúde, incluindo pressão alta e diabetes tipo 2.

Outro estudo de caso de 2012 publicado na revista científica BMC Research Notes relatou a morte de uma mulher de 66 anos na Grécia de sangramento devido a uma variz rompida. Os pesquisadores notaram que problemas cardíacos aumentam a probabilidade de fatalidade nestes casos.

Segundo um dos autores do novo estudo, Roger Byard, professor de patologia da Universidade de Adelaide, ataques de galos são “muito raros”, mas este caso “demonstra que mesmo animais domésticos relativamente pequenos podem causar lesões letais em indivíduos se houver vulnerabilidades vasculares específicas presentes”.

Um artigo sobre o caso foi publicado na revista científica Forensic Science, Medicine, and Pathology. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!