Nasa testa novo motor de propulsão solar-elétrica

Por , em 28.05.2013

A imagem acima parece ter sido retirada do filme de ficção científica Tron. Mas não se engane, pois se trata do novo motor de propulsão solar-elétrica que está sendo testado pela Nasa.

Na foto, é possível observar o propulsor que usa íons de xenônio. Este motor iônico do futuro está sendo desenvolvido no Laboratório de Propulsão a Jato, na Califórnia (EUA).

A versão anterior deste equipamento está sendo usada atualmente na missão Dawn, que se dirige para o cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter. O novo motor está sendo completamente modificado e atualizado.

Ele deverá ser utilizado na Asteroid Initative, um programa espacial da Nasa que prevê capturar roboticamente um pequeno asteroide que esteja rondando próximo ao nosso planeta e redirecioná-lo com segurança para uma órbita estável no sistema Terra-lua. Assim, astronautas poderiam visitar e explorar o corpo celeste. A ideia grandiosa, que poderia originar um roteiro de filme hollywoodiano, em breve poderá se tornar uma realidade com este motor que queima em azul. [Nasa]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

8 comentários

  • adriano.fa:

    Além disso, é muito mais interessante cientificamente analisar o corpo longe de qualquer possibilidade de contágio…

  • Edmar:

    Peraí, será que entendi direito? Redirecionar ou rebocar asteróides para colocar em órbita da terra ou lua?
    Não seria melhor e mais barato também, trazer direto para a superfície da terra?
    Viajar até eles no espaço todas as vezes que for estudá-los não seria mais caro que trazê-los????!!!!
    Com uma ou no máximo duas missões espaciais estas pedras poderiam ser colocadas no chão.

    • Addans Layon:

      não tão facil amigo, pra colocar ao chão vc precisaria no minimo de super freios. OK ? algo que teria de começar com direcionamento de potencia na eletrosfera. muito mais difícil do que colocar em orbita !

    • Francisco Assis Gurgel Gurgel:

      caro Edmar realmente um pouco difícil pra nos entendermos sobre isso aí, agora eu acho que trazer um asteroide lá desses confins, descer com ele penetrando na atmosfera terrestre pode ser muito perigoso em risco de causar danos irreparáveis; o projeto de rebocar asteroide para orbita Terra-Lua já deve estar esquematizado pelos cientistas da engenharia espacial, agora quem deve dar melhor explicação vamos aguardar a manifestação de nosso ilustre professor Jonatas

    • Lucas Vieira da Silva:

      Não daria pra controlar, o impacto seria muito grande OU o asteroide seria desfeito na atmosfera.

    • Gargwlas:

      ok… “jogar” um asteroide, digamos, de 500 metros na terra? joinha pra vc

      o da russia tinha poucos metros e ja fez um estrago.

    • Cesar Grossmann:

      Considere cada corpo no espaço como um poço gravitacional. O poço gravitacional da Terra é mais profundo que o da Lua, e um asteroide caindo aqui atinge velocidade maior, caindo e causando um impacto maior. Podemos ver ele se vaporizar no chão ou, o que é pior, vaporizar uma cidade.

      Melhor colocar em órbita.

    • Josiel Jantara:

      e se tiver algum tipo de virus mortal

Deixe seu comentário!