Neandertais eram mais espertos do que o necessário

Por , em 22.11.2011

Um estudo sugere que os nossos antepassados morreram por serem espertos demais para seu próprio bem. Ao invés de serem como os outros humanos antigos, os Neandertais eram um tanto sofisticados – e por isso visto como potenciais companheiros.

O professor da Universidade do Colorado, Julien Riel-Salvatore, afirma que o cruzamento entre as diferentes linhas fez com eles desaparecessem. “De certa maneira, eles foram vítimas do próprio sucesso”.

Pesquisadores estudaram modelos computadorizados de como grupos hominídeos evoluíram em resposta às mudanças climáticas da última Era Glacial. Foram observadas a cultura e a biologia dos grupos de caçadores entre 11.500 e 128.000 anos atrás.

O professor da Universidade Estadual do Arizona e líder do estudo, Michael Barton, afirma que “foram desenhados sistemas teóricos e metodológicos que incorporaram dados de três sistemas evolucionários: biológico, cultural e ambiental”.

“Um resultado científico interessante foi o de que os Neandertais desapareceram não porque era menos ajustados do que os outros hominídeos existentes durante a última glaciação, mas porque eles possuíam um comportamento sofisticado como o dos humanos modernos”.

Outro autor da pesquisa, o professor Riel-Salvatore, complementa: “Já foi muito divulgado que os Neandertais estavam fora da competitividade com outros humanos, e não podiam adaptar-se. Mas estamos mudando essa narrativa. Eles eram tão adaptáveis quanto os outros, e foram vitimas do próprio sucesso”.

A equipe usou dados arqueológicos para rastrear mudanças na Eurásia Ocidental, e descobriu que a mobilidade aumentou com o tempo, provavelmente em resposta às mudanças ambientais.

Na Era Glacial, tantos o Neandertal quanto os outros ancestrais do homem atual estavam vagando mais pela Eurásia, em busca de comida. Isso os levou a interagir – e cruzar – mais.

Os pesquisadores usaram um programa de computador com o equivalente a 1.500 gerações, revelando que a medida que o Neandertal e outros humanos modernos expandiam seus horizontes de vida.

“Os Neandertais, quando conheceram outros humanos modernos, adaptaram-se novamente. Mas esses últimos provavelmente viram os Neandertais como parceiros sexuais. Como resultado, eles morreram como população reconhecível”, afirma Salvatore.

Barton adiciona: “As adaptações ambientais ao clima severo tornaram os Neandertais e outros não modernos, dos quais pouco sabemos, vulneráveis à extinção biológica, mas ao mesmo tempo garantiu uma contribuição genética às populações modernas”.[Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votos, média: 3,67 de 5)

35 comentários

  • Marcos Vinicius:

    Eu curti, achei no minino cabuloso lol
    mais tem sentido uma vez inteligente o bastante pra coexistir
    conosco mais em escala inferior, foram absorvindos pela nossa especie com o passar de varias geraçoes.
    È mais ou menos oq os cientistas dizem q vai acontecer com as diferentes raças humanas no futuro.

  • Andre Lucas:

    Ciência contradizendo ciência!

    O que mais me impressiona é Charles Darwin ter estabelecido isso! Sim! Ele simplesmente foi lá e estabeleceu que o homem e o macaco tinham um ancestral comum! Pronto! Foi dada a largada dessa interminável corrida em busca do elo perdido!

    Interessante que recentemente encontraram um homem, cuja datação é de 6 milhões de anos! Velhinho o cara né? Pois é! E o que me chamou a atenção nessa descoberta foi que o paleontólogo do Collège de France e sua colega Brigitte Senut, do Museu de História Natural de Paris, encontraram de fato peças importantes. Ao anunciar a descoberta, eles exibiram em Nairóbi, capital do Quênia, um fêmur esquerdo perfeitamente conservado. O osso mostra que esse Homem de 6 milhões de anos tinha pernas fortes e isso o capacitava a andar ereto. Além disso, os dentes e a estrutura da mandíbula encontrados, segundo Pickford, o remetem diretamente ao homem moderno. A dentição é bem similar à nossa: pequenos caninos e molares completos. Eles acharam estranho uma dentição assim tão próxima da humana.

    Bom pessoal! Resumindo! Os caras cavaram, cavaram, cavaram e acabaram encontrando um homem de 6 milhões de anos “exatamente” como somos hoje!

    Fica claro que em termos de evolução da espécie, há pouco resposta satisfatória e concreta!

    Abraço!

    • Eric Garcia:

      Sobre a “ciência contradizendo ciência” é exatamente assim que a ciência funciona, os dados científicos estão a todo momento sendo confrontados pela própria ciência, é assim que hipóteses são descartadas, teorias antigas são complementadas e novas teorias e hipóteses surgem, esse mecanismo faz parte do próprio método científico. Já sobre o fóssil do tal homininio de 6 milhões de anos, a conclusão que se pode tirar dessa descoberta é no máximo que os homininios são mais antigos do que se imaginava, mas essa informação não vai contra a ancestralidade comum entre homininios e outros primatas como acho que você estava sugerindo.
      De qualquer forma, você fez um ótimo comentário, ele me motivou a pesquisar um pouco sobre o assunto, o que é sempre bom.

  • Reinaldo Faria Tavares:

    Acho inclusive que herdamos deles algumas características que nos diferenciam dos subsaarianos que éramos.
    Adivinhe quais, os mais espertos!

  • Gilberto M.:

    Não sei se estou muito enganado, mas aprendi na escola que os neandertais eram uma espécie aparentada com a nossa, mas não nossos ancestrais. Então a primeira frase do artigo acima estaria errada.

    • lorenzo:

      sim e minha vó aprendeu na escola que o homem veio da argila…são outros tempos,novas descobertas…

  • JHR:

    Isto me parece meio contraditório do ponto de vista da seleção natural proposta por Darwin…

  • Matheus:

    Foram vítimas do próprio sucesso? Meio contraditório dizer que alguém tão bem adaptado e mais inteligente perderia evolutivamente.

    Foram vítimas do próprio sucesso, mas como? Só ficam repetindo essa frase, mas não explicam.

    Dessa vez não colou Hypescience.

    • Eric Garcia:

      Tambem achei a notícia muito mal explicada, mas pelo pouco que entendi, acredito que eles tenham sido extintos por conviverem e se reproduzirem com outras espécies do gênero homo, assim seus descendentes continuavam se reproduzindo com os membros dessas espécies e com o passar das gerações não haviam mais caracteristicas aparentes que ligasse aquele indivíduo aos neandertais, se alguem tiver entendido melhor ou entender mais do assunto pode me corrigir.

  • gloria:

    Presumindo q esses tipos de humanos foram desaparecendo da face da terra “porque tiveram o mesmo comportamento q hoje muitos tem,casando-se c\ pessoas do mesmo sexo, estamos voltando as mesmas praticas , tudo dentro da lei, financeiramente e sentimentalmente falando, mas q para a perpetuação da espécie é uma tragédia,ha alguns anos o q era tido como desvio de comportamento, doenças ou disturbio , hoje é “opção de vida , vc quer vc faz, vc pode a lei te dá respaldo, diz até q te protege contra o preconceito , é um direito seu, mas e o futuro? Dane-se o futuro! Já imaginou se todo homem ou mulher quizer optar p\ uma união assim, eles tem TODO o direito de querer(egoismo), mas acabarão os humanos do mundo, isso a longo prazo.

  • Andre:

    o hype…as vezes inrola a gente…..é como o history channel…faz com que milhares de ipoteses venham a nossa cabeça…mais nao divulga nenhuma como autoritaria e mais apta

  • Evandro:

    Esses cientistas que ficam especulando a pré-história devem ser comediantes.

    “Mais espertos do que o necessário.” kkk, nunca pensei que iria ouvir uma frase dessas. O que isso quer dizer?

  • Cristiano M. G.:

    Não concordo com a pesquisa pelo seguinte motivo: hoje sabe-se que o homo sapiens possue até 4% de genes do neardental.
    Se a hipótese da pesquisa sobre o sucesso do neandertal fosse verdadeira, a situação seria inversa, com maior prevalência do gene neardental…
    A hipótese só daria certo se a população de neandertal fosse muito reduzida e então seria absorvida pelo homo sapiens. Mas se os neandertais fossem tão poucos, não seria necessariamente um sucesso…

    • Mario W.:

      Cristiano, de onde você tirou esta informação?

      Pois pelo o que sei, 99,4% do DNA do homem atual é semelhante ao do chimpanzé! Sobrando apenas 0,6% que poderia ter vindo de algum outro lugar…

    • Cristiano M. G.:

      Sendo os neandertais parentes próximos do sapiens, eles também tinham DNA semelhante aos chimpanzés, uma vez que todos os primatas tiveram ancestrais em comum.
      A fonte dos 4% pode ser encontradas em várias reportagens : http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/8660940.stm

    • LFK:

      Gente, essa historia toda é divulgada pelo demonio, que quer desacreditar Deus.
      Lembrem-se, só existiu (de verdade) Adão e eva…!

    • Lulu:

      Hehehehehehehhehehehehe

    • Elias:

      Vc ainda acredita nisso?!?! Acho que está no site errado…

  • kleidiany:

    Neandertal é um sujeito peludo, vagabundo, pobre e ogro. Não tem mais o que fazer da vida, já que serviu a diversas passagens da história como coadjuvante. São facilmente identificados por seus hábitos grosseiros e sua antipatia quanto à tecnologia.

  • Netnature:

    Me abstenho de comentar essa reportagem aqui, prefiro comentar em meu site!!!

  • Marlon Magalhães:

    Será???????

  • kleidiany:

    Isso mesmo Jonatas!

  • Jonatas:

    Isso quer dizer então que em lugar de desaparecer os Neandertais se cruzaram com a nossa espécie, estando então como uma parte ancestral do homo sapiens sapiens atual?

    • Jonatas:

      Não aprecio a ironia, mas agradeço a parabenização. Também o parabenizo, caro neandertal;

    • Jonatas:

      Aos que não entenderam, meu comentário foi uma ironia a reportagem, da qual discordo. Se o Neandertal era outra espécie, não poderia cruzar com humanos e ter descendência. Cruzamento entre espécies é possível, mas não gera descendentes férteis. Aguardo alguém mais entendido em biologia e genética pra me corrigir.

    • Jonatas:

      Não apreciei a tua ironia, ao chamar-nos de neandertais, se desaprovam teus comentários não é culpa minha. A não ser quando eu negativo, mas é só um voto pra cada um. Mas olha o contexto da reportagem, Neandertais são inteligentes…

    • Gabriel.¿:

      gera sim depende do cruzamento veja bem amigo o O ligre ou o tigreão (leão+tigresa, tigre+leoa)são férteis e em certa epoca era muito comum encontra-los

    • Gabriel.¿:

      e ambas especies, o neandertal e o humano “moderno” eram do mesmo (Filo?Familia? nao sei) assim como o leao e o tigre, felinos

    • Jonatas:

      Obrigado pelas respostas, também agradeço o Cristiano MG. Antropologia é mesmo fascinante. O Neandertal pode então fazer parte do que somos hoje. Interessante saber que em um dado momento houve duas espécies inteligentes sobre a terra.

    • Elias:

      Pena que não tão inteligentes para coexistirem… 🙁

    • Elcio:

      …E se neandertais e homo-sapiens não fossem espécies diferentes, mas apenas raças diferentes…Aí dava pra cruzar né? Imagina cara uma neandertalzinha enxuta dando sopa naquela friagem toda…

    • David:

      Isso vai depender da quantidade de pares de cromossomos que cada espécie tiver. A infertilidade dos híbridos ocorre em decorrência na não-combinação completa desses pares cromossômicos. No reino animal, há casos de cruzamentos entre espécies(interespecíficos) que geram descendentes férteis, como o lobo cinzento (Canis lupus) e o coiote, o lobo e o cachorro doméstico (Canis Lupus familiaris) e ainda entre o leão e o tigre!

    • Cristiano M. G.:

      Sim, Jonatas, conforme os últimos estudos de DNA, o ser humando moderno, Homo sapiens sapiens, possue até 4% de genes neandertais, ou seja, houve cruzamentos entre espécies. Há até cientistas que classificam os neandertais como sendo uma subespécie do sapiens, usando a nomenclatura Homo sapiens neanderthalensis.

    • anita:

      Outro nome mais comum para Neandertais hoje é: Homo Sapiens Arcaico. (y)
      Na verdade, dentro do curso eu nem posso chamá-los de Neandertais pois levo bronca do professor.

    • Cristiano M. G.:

      Opa, precisando estamos aí, mano! Além de 2 espécies inteligentes sobre a terra em um dado momento, talvez haja mais. Cientistas descobriram há alguns meses um esqueleto, idêntico ao humano moderno, mas que no teste de DNA mostrou algumas diferenças, indicando outra subespécie.

Deixe seu comentário!