Todos os artigos científicos que negam o aquecimento global são falhos: estudo

Por , em 6.09.2017

Muitas vezes é dito que, de todas as pesquisas científicas publicadas sobre mudanças climáticas, 97% concluem que o aquecimento global é um problema real para o planeta e tem sido exacerbado pela atividade humana.

Mas e quanto a esses 3% de artigos que chegam a conclusões contrárias? Alguns céticos sugerem que os autores de estudos que indicam que as mudanças climáticas não são reais, nem prejudiciais, nem criadas pelo homem estão bravamente defendendo a verdade, como pensadores inconformados do passado. Galileu é frequentemente invocado nessa horas, embora seus companheiros cientistas concordassem com suas conclusões – eram líderes da igreja que tentavam suprimi-las.

Cofre do “fim do mundo” alaga por causa do aquecimento global

A realidade, porém, não é bem assim, de acordo com uma revisão publicada na revista Theoretical and Applied Climatology. Os pesquisadores tentaram replicar os resultados desses 3% dos trabalhos – uma maneira comum de testar estudos científicos – e encontrar resultados tendenciosos e defeituosos. Katharine Hayhoe, cientista atmosférica da Texas Tech University, trabalhou com uma equipe de pesquisadores para analisar os 38 artigos publicados em periódicos revisados ​​por pares na última década que negaram o aquecimento global antropogênico.

“Cada uma dessas análises teve um erro – em suas premissas, metodologias ou análises – que, quando corrigidas, trouxeram seus resultados de acordo com o consenso científico”, escreveu Hayhoe em uma publicação no Facebook.

Sem resultados reproduzíveis

Um dos co-autores da Hayhoe, Rasmus Benestad, cientista atmosférico do Instituto Meteorológico da Noruega, construiu o programa usando a linguagem informática R, que funciona convenientemente em todas as plataformas de computadores, para replicar cada um dos resultados dos documentos e tentar entender como eles chegaram a suas conclusões. O programa de Benestad descobriu que nenhum dos trabalhos teve resultados reproduzíveis, pelo menos não com a ciência geralmente aceita.

Estes são os países que podem sobreviver ao aquecimento global

Em geral, houve três erros principais nos documentos que negavam a mudança climática. Muitos escolheram a dedo os resultados que convenientemente apoiavam suas conclusões, ignorando outros contextos ou registros. Depois, houve alguns que aplicaram um “ajuste de curva” inadequado – no qual eles ficavam cada vez mais longe dos dados até que os pontos correspondessem à curva de sua escolha.

E, é claro, às vezes os documentos simplesmente ignoraram a física. “Em muitos casos, as deficiências são devidas a avaliações insuficientes dos modelos, levando a resultados que não são universalmente válidos, mas um artefato de uma configuração experimental particular”, escrevem os autores.

Aqueles que afirmam que esses documentos estão corretos, enquanto os outros 97% são errôneos, estão apoiando uma ciência na qual os pesquisadores já decidiram quais os resultados que eles procuravam, dizem os autores da revisão. A boa ciência é objetiva: não se importa com o quais alguém quer que as respostas sejam.

Sem alternativa coesa

A revisão serve como uma resposta à acusação de que a visão minoritária sobre as mudanças climáticas foi consistentemente suprimida, escreve Hayhoe. “É muito mais fácil para alguém afirmar que foram suprimidos do que admitir que talvez eles não possam encontrar a evidência científica para apoiar sua ideologia política. Eles não foram suprimidos. Eles estão lá fora, onde qualquer um pode encontrá-los”. Na verdade, a revisão levanta a questão de como esses artigos foram publicados, sendo que eles usaram metodologia defeituosa, uma coisa que o rigoroso processo de revisão por pares é projetado para evitar.

Em um artigo para o jornal The Guardian, um dos pesquisadores, Dana Nuccitelli apontou outro problema com os artigos que negam a mudança climática: “Não existe uma teoria alternativa coesa e consistente para o aquecimento global causado pelo homem”, ele escreve. “Alguns culpam o sol pelo aquecimento global, outros os ciclos orbitais de outros planetas, outros os ciclos oceânicos, e assim por diante. Existe um consenso de 97% sobre uma teoria coesa que é esmagadoramente apoiada pela evidência científica, mas os 2-3% de documentos que rejeitam esse consenso estão por todos os lados, mesmo contradizendo-se”.

O aquecimento global é apenas um mito?

O exemplo de Galileu também é instrutivo, ressalta Nuccitelli. O “pai da ciência observacional” defendeu o modelo astronômico que a Terra e outros planetas em nosso sistema solar giram em torno do sol – uma visão que finalmente foi aceita quase universalmente como a verdade. “Se algum dos contrários fosse um Galileu moderno, ele apresentaria uma teoria que é apoiada pela evidência científica e que não se baseia em erros metodológicos”, ele escreve. “Essa teoria convenceria os especialistas científicos e um consenso começaria a se formar”. [QZ]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (20 votos, média: 4,00 de 5)

48 comentários

  • Rodrigo Rodrigues Silva:

    Dizer que todos os cientistas estão errados e atendem a questões ideológicas é politizar demais. Climatologistas a favor forjaram dados tb.

    • Cesar Grossmann:

      Não estou sabendo, pode apontar nome e paper? Outra coisa, se todos os trabalhos foram analisados e erros foram encontrados, então não se trata de politização nenhuma, são apenas fatos.

  • Douglas Wilson:

    Chega a ser ridículo essas pessoas, tanta evidência científica provando o aquecimento, não só no ar mas inclusive nos corais no oceano

    • Cesar Grossmann:

      Eu acho importante que tenham estes dissidentes, mas eu ficaria mais tranquilo se eles fossem mais competentes e honestos. Fazer um ajuste de curva errado é incompetência em alguns casos, mas selecionar apenas as amostras que “comprovam” o que se quer que seja verdade é desonestidade intelectual.

  • Carlos Lásaro Carnei:

    Hei! eu li essa matéria na esperança de conhecer alguma contestação cientifica…mas é a mesma velha metodologia, alegações, nada mais…

    • Cesar Grossmann:

      Fazer o que, a incompetência dos negadores do aquecimento global é assustadora. Talvez seja o caso de você fazer um estudo rigoroso, sem os problemas metodológicos apontados, demonstrando… demonstrando o que os dados apontarem.

    • Bora Bora:

      Fluxo de dinheiro não indica o aquecimento global, mas é um bom indicador de uma fraude. Tão sério, mas a solução é dos países pobres?

    • Cesar Grossmann:

      Não tem fraude. Tem um monte de gente com muito dinheiro querendo provar fraude, e até agora não conseguiram, é por que não tem mesmo. Aliás, as fraudes estão no lado dos negadores. Está aí, provado, neste artigo, OS NEGADORES FRAUDAM SEUS ESTUDOS.

  • Bora Bora:

    Tem um ditado Judaico que resumo muito bem a questão: “Se todos estão pensando igual, ninguém está pensando”

    • Cesar Grossmann:

      Bobagem, Bora bora. Teu ditado judaico serve para mostrar que a torcida do Flamengo está errada, mas não para desqualificar o resultado de estudos científicos.

    • Bora Bora:

      O ditado serve muito bem neste caso, o aquecimento deixou de ser uma tese cientifica para se tornar uma crença, acredita-se e pronto.

    • Cesar Grossmann:

      Para isso você precisou jogar no lixo todas as evidências e os trabalhos que evidenciam o aquecimento e suas causas. Religião é afirmar ou negar apenas por fé, sem evidência alguma, não é o caso do aquecimento global. Você pode rejeitar os fatos, mas isto não faz com que eles deixem de existir…

    • Bora Bora:

      No mesmo sentido desta reportagem, houveram acusações de estavam usando dados falsos para confirmar o aquecimento (caso dos e-mails vazados)

    • Cesar Grossmann:

      Quem leu os emails pode afirmar, não houve fraude alguma. Uma análise independente concluiu que não houve fraude. O que houve então? Um cientista tentando encontrar uma forma de apresentar os dados de forma que o aquecimento ficasse evidente para os não-especialistas.

      Ninguém forjou dados, ninguém distorceu dados, ninguém ocultou dados. A polêmica só existe por que os negadores pinçaram frases fora de contexto e fizeram parecer o que não era.

    • Bora Bora:

      È uma questão religiosa sim, reflita, olhe suas próprias respostas, você não está admitindo o contraditório.

    • Cesar Grossmann:

      Bora Bora, tua comparação é sem fundamento. Se todos concordam que F = m.a, então significa que ninguém está pensando? Se está chovendo e todo mundo diz que está chovendo, então ninguém está pensando? O Aquecimento Global não é mais especulação, é um fato. Aceitar os fatos agora virou sinônimo de “não pensar”?

    • Bora Bora:

      Só reflita, se o aquecimento é real pq o custo da solução está sendo só dos países em desenvolvimento? Nós temos de cuidar de matas etc …

    • Cesar Grossmann:

      Por que não tem mais estas coisas nos países desenvolvidos? Bora Bora, você está atacando moinhos de vento. O Aquecimento Global é real, existem dados que evidenciam isso. A causa é o acúmulo de CO2 na atmosfera, e a maior parte deste acúmulo vem da queima de combustíveis fósseis. E não é verdade que só os países em desenvolvimento tem que pagar o custo. Existem novos padrões rígidos para emissão de gases em indústrias e automóveis em praticamente todo o mundo. E para ajudar os países em desenvolvimento a conseguir o desenvolvimento sem precisar uma revolução industrial poluente, existe o mercado de créditos de carbono.

    • Bora Bora:

      Se o aquecimento é real pq só países em desenvolvimento estão pagando a conta? Se é tão sério pq nenhum $ da Europa para nos ajudar?

    • Cesar Grossmann:

      Já ouviu falar no mercado internacional de créditos de carbono?

    • Bora Bora:

      Eles queimaram carvão por 200 anos na revolução industrial e quem paga a conta somos nós? A quem interessa esta tese?

    • Cesar Grossmann:

      Como apontei, Bora Bora, tem o mercado internacional de créditos de carbono. Eles investem para que seja feita captura ou não liberação de carbono para a atmosfera no terceiro mundo.

    • Bora Bora:

      Será que sempre F=ma? Ou é um caso restrito tal qual as leis de Newton? A lei ou teoria científica é restrita ao observável, ao mensurável.

    • Cesar Grossmann:

      Bora Bora, e o que não é observável, não é mensurável, existe? Se alguém afirma que existe algo que não pode ser observado e nem medido, COMO ESTA PESSOA SABE QUE EXISTE ESTE ALGO?

    • Bora Bora:

      Por sinal, as observações ainda não determinaram se o aumento de CO² é causa ou efeito do aquecimento, só para começar.

    • Cesar Grossmann:

      As observações mostram que o aumento de temperatura segue o aumento da concentração de CO2. E como o efeito de gás de estufa do CO2 também é um fato, faz sentido afirmar que esta correlação implica em causação – há uma conexão direta, observável, mensurável, entre temperatura e concentração de CO2.

    • Bora Bora:

      Mercado de crédito de carbono? Manter a floresta em pé não rende nem R$ 10,00 por hectare, agricultura de subsistência renda 10 vezes isto

    • Cesar Grossmann:

      Eu não estou sabendo dos valores, mas que existe o mercado de créditos de carbono, ele existe, e tem dinheiro vazando do primeiro mundo para os países em desenvolvimento por conta disso. Ou seja, não é verdade que a conta ficou só para os países em desenvolvimento.

    • Bora Bora:

      Novamente o aquecimento global é tão sério que os países desenvolvidos deram Zero Trilhões de Dolares para preservarmos a floresta.

    • Cesar Grossmann:

      Bora Bora, não é olhando o fluxo de dinheiro que você constata o aquecimento global, é fazendo medições de temperatura e de concentração de CO2. E estas apontam inequivocamente para o aquecimento global.

    • Bora Bora:

      Atividade humana polui sim, mas aquecimento global não passa de neo colonialismo, o mesmo jogo com os mesmos atores.

    • Cesar Grossmann:

      Vai lá e prova que os números estão errados. O professor Richard Muller foi contratado para refazer os cálculos e “provar” que o aquecimento global era um erro de cálculo.

    • Bora Bora:

      Você afirmou que F=MA dizendo haver verdades imutáveis, já eu acho que o conhecimento vem da divergência.

    • Cesar Grossmann:

      Deixa ver, antes de Lemaître, até Einstein achava que o Universo era estático. As evidências apareceram e todos mudaram de ideia, adotando o modelo cosmológico do Big Bang. Segundo teu conceito, render-se às evidências e aceitar o modelo cosmológico do Big Bang é abandonar o conhecimento, ou eu entendi errado? Evidências não tem valor nenhum, o que tem valor é “divergência de opiniões”?

    • Bora Bora:

      Dois professores eméritos de grande universidades, concursados e não precisam ganhar $ para falar nada, pelo contrário, sendo céticos estão

    • Cesar Grossmann:

      E errados. O Molion papagueia os negadores americanos, e o Felício papagueia o Molion. O Felício é pior que o Molion por que até em contradição ele entra. Até um biólogo, como o Pirulla, consegue mostrar os erros destes dois. Notar que nenhum dos dois produz qualquer trabalho científico sobre climatologia. Mas ganham os tubos para fazer palestras negando o aquecimento, para gente interessada em negar o mesmo, como os grandes pecuaristas…

    • Bora Bora:

      Estão perdendo verba de pesquisa.

    • Cesar Grossmann:

      E ganhando milhões em palestras para grupos interessados em negar o aquecimento global.

    • Bora Bora:

      Eu paro por aqui, sua crença é forte, mas o tempo é meu amigo. Cui bono?

    • Cesar Grossmann:

      Bora Bora, eu não tenho crença forte, eu só não me meto a criticar o que eu não conheço. O Felicio e o Molion não tem estes pejos. E chegam a aceitar fortunas para falar do que não entendem…

    • Willian Lima:

      borabora, com tds as evidencias mostrando o fato do aquecimento, ainda diz q quem defende q o faz de forma “religiosa”, só rindo mesmo.

  • RodriC:

    Os mimizentos vão ficar bravinhos comigo. Existe um lado negro na ciência. Esse lado é o que tenta fazer a cabeça de muita gente com teorias

    • Cesar Grossmann:

      Os mimizentos vivem dizendo que os cientistas estão em uma cabala para suprimir a verdade deles. É como diz o artigo, é mais fácil dizer que foi suprimido do que admitir que errou.

    • Bora Bora:

      Esquece que a sua regra vale para os dois lados e que o lado do aquecimento é o que recebe as verbas de pesquisas.

    • Cesar Grossmann:

      MENTIRA. A Koch Brothers e outras indústrias que dependem do combustível fóssil pagam milhões em pesquisa de aquecimento global. Já na década de 1970 eles SABIAM que poderíamos enfrentar um aquecimento global já na década de 1990. O que acontece é que estes trabalhos não são publicados, são uma verdade inconveniente.

    • Bora Bora:

      Petrolíferas do países desenvolvidos já estão preparadas para um mundo sem petróleo. E queiramos ou não, as emissões vão cessar

    • Bora Bora:

      Em poucas décadas, não pelo aquecimento, mas pq combustíveis fósseis já atingiram o pico de novas descobertas, aquecimento global é uma

    • Bora Bora:

      Inócua e sem sentido, exceto para os países que estão se beneficiando desta paranóia.

Deixe seu comentário!