Ar da sala de aula prejudica o aprendizado?

Por , em 5.11.2012

Aposto que nenhum aluno já usou o ar como desculpa para as más notas. Parece até brincadeira, mas, de acordo com uma nova pesquisa, o ar pode realmente prejudicar o aprendizado.

Como as salas de aula normalmente não são muito grandes para a quantidade de pessoas que abrigam, a qualidade do ar pode diminuir, e, como isso, os estudantes podem ter mais dificuldade de concentração.

Quando não há janelas suficientes para ventilar as salas de aula adequadamente, o ar exterior não entra, e assim o ar interno pode ter acúmulo de dióxido de carbono, ou CO2, que é liberado com a respiração das pessoas. Um novo estudo da Universidade de Budapeste de Tecnologia e Economia (Hungria) revelou que o CO2 pode ser mais prejudicial aos estudos do que pode parecer.

Geralmente afirma-se que a concentração normal de CO2 em uma sala é de 600 partes por milhão (ppm). A pesquisa mostrou que a partir de 3 mil ppm, as pessoas começam a ter muita dificuldade para se concentrar e realizar tarefas com precisão.

Falta de ventilação é prejudicial

Universitários voluntários participaram da nova pesquisa. Eles tiveram que desenvolver testes de lógica em ambientes com três diferentes concentrações de dióxido de carbono: 600, 1000 e 2500 ppm.

No ambiente com 1000 ppm de CO2, os universitários se saíram notavelmente pior nos testes do que quando estavam no local com 600 ppm. Na sala com a altíssima quantidade de 2500 ppm, os resultados foram desastrosos: o desempenho foi ainda pior.

Em várias construções, engenheiros e arquitetos consideram 1000 ppm de CO2 como um ponto de referência de boa ventilação. A realidade é que seria difícil manter o nível de dióxido de carbono baixo, como 600 ppm, na maioria das escolas. A razão disso é que não é possível manter as salas de aula vazias e sem muitas pessoas por várias horas no dia.

Se estudos futuros confirmarem todas essas descobertas, pode ser que as escolas repensem o modo como é feita a ventilação das salas de aula. Isso exigiria custos mais elevados para aquecer ou resfriar o ar, mas pode ser fundamental para manter as crianças em um ambiente mais saudável. [Science News For Kids/Wseas]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

9 comentários

  • Giancarlo Teles:

    … ACHELOUS – GERADOR DE ÂNIONS CONCENTRADOS …
    Purifique seu ambiente removendo pó, poeira, partículas, ácaros, fungos e bactérias.
    Melhore a qualidade do ar e previna doenças respiratórias.
    Conheça e adquira o Achelous da Winalite e respire mehor.
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=492879864100636&set=pb.100001358796661.-2207520000.1369268195.&type=3&theater

  • Tony Ho:

    Infelizmente o ar das grandes metrópoles, além da poluição têm vírus, bactérias, fungos e ácaros dentro das nossas casas, afetando a saúde de crianças, idosos, gestantes, hipertensos, cardíacos, diabéticos e esportistas e todas as pessoas que sofrem de alguma alergia respiratória como asma, rinite, sinusite, bronquite, além de gripes, resfriados e pneumonia. Tente manter a casa limpa e colocar um bom purificador de ar nos quartos e verá como você e a sua família poderão respirar, relaxar e dormir melhor a noite. Procure um purificador que possua filtro de carvão ativado e o verdadeiro filtro HEPA, o mesmo utilizado em centros cirúrgicos e que consegue reter até 99,97% das impurezas acima de 0,3microns, sem efeitos colaterais e danos ao meio ambiente, sem contar na proteção comprovada da nossa pele contra a poluição do dia a dia.
    Já existe no Brasil o purificador de ar da Sharp com tecnologia Plasmacluster. É um produto revolucionário e já comprovado por institutos de pesquisas independentes de vários países. O único purificador do mundo que emite íons positivos e negativos simultâneos (patente da Sharp), como na floresta, para atacar vírus, bactérias, fungos e ácaros diretamente no ar, no chão e nas paredes fazendo as pessoas necessitadas consigam viver com mais conforto e saúde. Este purificador já ajudou inclusive na prevenção e no combate à proliferação da gripe de frango em hospitais de Hong Kong/China. tony@qarbr.com.br
    Fonte: Qar / Shar

  • Edson Da Cruz Maria:

    Pois é já fiz medições em empresas para medir a qualidade do ar. E realmente isto tem influência no desempenho dos trabalhadores. E isto só vem corroborar o que já sei que a questão de conforto térmico influência também no rendimento escolar.

  • jodeja:

    Isso é coisa séria, mas é modernidade, né? Onde os mestres de antigamente ensinavam, não era nos jardins? Porque não dar aulas nos parques florestais?

    • Paulo Sergio:

      E aonde estão os parques florestais?

  • Falcone Big:

    CO2??? Queria ver se tivessem feito a pesquisa em salas de aula como as que eu tive que frequentar, com uma taxa absurda de gás metano devido a flatulência de uns colegas sacanas!!!

    Brincadeiras a parte, o artigo é realmente muito bom, quem sabe essas pesquisas não mudem o modelo arcaico de ensino que temos ao redor do mundo.

  • daniel_vieira30:

    artigo mt interessante.

Deixe seu comentário!