Onde fica a sabedoria no cérebro?

Por , em 8.04.2009

Pesquisadores da Universidade da Califórnia fizeram a primeira compilação que junta neurobilologia com sabedoria (sim, questões religiosas e filosóficas estão incluídas).

“Definir sabedoria é subjetivo, já que há várias definições de sabedoria em diferentes culturas” diz Dilip Jeste, um dos autores da pesquisa. “No entanto, nosso estudo sugere que pode haver uma base neurobiológica para alguns traços comumente associados com a sabedoria” completa.

Esses componentes, esses traços de sabedoria, são: empatia, altruísmo, estabilidade emocional, auto-compreensão e atitudes pró-sociais, incluindo tolerância pelos valores alheios.

Para descobrir se determinadas áreas do cérebro eram responsáveis pela sabedoria, os pesquisadores examinaram artigos já existentes, publicações e outros estudos que indicassem quais eram os atributos relacionados à sabedoria e como cada um desses atributos ‘funcionava’ em nossas mentes.

Jeste e seu colega, Thomas Meeks, perceberam, por exemplo, que quando temos atitudes altruístas é o córtex pré-frontal que é usado.

Mas o interessante é que várias regiões do cérebro são ativadas para desenvolver cada uma das características da sabedoria. Os pesquisadores sugerem que isso é um equilíbrio entre a parte mais primitiva do cérebro, o sistema límbico, e as regiões mais novas, como o córtex pré-frontal.

“O entendimento da ‘sabedoria neurobiológica’ pode ter um significado médico considerável. Podemos entender porque algumas anomalias em certas regiões do cérebro podem afetar traços relacionados à sabedoria” explica Jeste. [Science Daily]

Último vídeo do nosso canal: A Terra não orbita exatamente o sol mas um ponto virtual no espao

1 comentário

  • aguiarubra:

    P.: “…empatia, altruísmo, estabilidade emocional, auto-compreensão e atitudes pró-sociais, incluindo tolerância pelos valores alheios…”

    Comentário: parecem que agora eles estão investigando a “alma” dos indivíduos. Será interessante saber até onde chegarão com esse tipo de pesquisa!

Deixe seu comentário!