Os pingüins correm grande perigo

Por , em 13.09.2010

A Conferência Internacional sobre Pinguins aconteceu no Aquário New England, em Boston, e apontou um dado preocupante – das 18 espécies existentes de pingüim, 13 correm risco de extinção.

De acordo com a organizadora do evento, Heather Urquhart, se os pingüins estão tendo problemas, significa que o oceano inteiro está tendo problemas.

Os pingüins são aves não-voadoras, que vivem exclusivamente no Hemisfério Sul do planeta. Segundo estudiosos, eles evoluíram de aves voadoras para aves adaptadas ao mar, para que pudessem explorar os recursos aquáticos que as aves voadoras não conseguem alcançar. Muitas espécies de pingüins chegam a passar até 80% do total de suas vidas dentro d’água.

Os pingüins imperadores, famosos pelo documentário “A Marcha dos Pinguins”, são a maior espécie da ave e vivem sobre o gelo da Antártica. Apesar do documentário mostrar as dificuldades dos pingüins imperadores, essa espécie é uma das que está em situação menos preocupante.

Os pingüins de Galápagos, por exemplo, perderam 50% de sua população desde os anos 70. O pingüim real, conhecido pela sua “coroa” de penas amarelas, que vive na Nova Zelândia, perdeu 70% de sua população nos últimos anos. Outros pingüins nativos da Nova Zelândia, o pingüim de olhos amarelos e o pingüim rockhopper, tiveram um declínio de 90% da população.

Os motivos para o declínio dependem da espécie – algumas possuem mais de uma razão para estarem em extinção. Os fatores comuns a todas elas são a poluição e a apropriação de seus habitats por humanos. Os humanos também levam novos predadores às regiões habitadas pelos pingüins, como cachorros e gatos. Grande parte das aves também está morrendo de fome, devido à falta de peixes disponíveis nos oceanos (já que os humanos pescam boa parte do alimento). Alguns também acabam presos nas redes de pescadores.

O aquecimento global também está reduzindo a área disponível para os pingüins, reduzindo a quantidade de gelo.

E isso não prejudica apenas os pingüins, como todo o ecossistema em que eles estão inseridos. Segundo os especialistas, uma alteração imensa da forma com que vivemos, consumimos e poluímos seria necessária para salvar essas espécies de pingüins. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • Bruna roberta:

    é Realente triste ver essa imagen o homen esta destuindo o planeta!!!!vamos urni forças!!!!

  • Ana Paula Camoesas:

    É realmente uma pena essas espécies estarem a desaparecer,mas dizer que o homem tem que modificar a forma como vive,por causa dos pinguins,é exagero.Nós temos que modificar a forma como vivemos,por causa da nossa própria sobrevivencia.Caso contrário,ainda os pinguins cá ficam e de nós nem sinal.

Deixe seu comentário!