Estudo gigantesco não encontra relação entre consumo de manteiga e problemas cardíacos

Por , em 3.07.2016

Uma enorme análise realizada pela Universidade Tufts (EUA) não encontrou ligação entre o consumo de manteiga e doenças cardiovasculares. A demonização da manteiga já pode terminar.

Desde a década de 1970 a orientação médica é não comer alimentos com muitas gorduras saturadas, alegando que elas contribuem para problemas no coração. Os pesquisadores descobriram, porém, que as gorduras saturadas não são tão terríveis como se imaginava, pelo menos para o coração.

O meta-estudo analisou mais de 600 mil trabalhos em 15 países, envolvendo 6,5 milhões de pessoas em anos de acompanhamento. A conclusão é que não há relação entre o consumo de manteiga e doenças cardíacas.

Surpresa

Os pesquisadores, na verdade, se surpreenderam com uma das descobertas do estudo. Eles observaram que o consumo moderado de manteiga traz uma redução – sim, você leu corretamente – na chance de desenvolvimento de diabetes. Uma dieta com consumo de uma colher de sopa de manteiga por dia mostrou redução de 4% no risco de diabetes.

A única notícia ruim é que os pesquisadores também perceberam que quem tem essa dieta teve aumento em 1% do risco de mortalidade geral, ou seja, todas as mortes, independente da causa. Os cientistas suspeitam que essa conexão aconteça por outros fatores: quem consome manteiga, por exemplo, normalmente tem dietas e estilos de vida piores.

Manteiga empanada de café da manhã, almoço e janta

Manteiga empanada servida no Iowa State Fair

Manteiga empanada servida no Iowa State Fair

Isso quer dizer que a manteiga está totalmente liberada e pode até ser consumida empanada e frita? Claro que não. O estudo apenas provou que não é o consumo moderado – ênfase no moderado – do alimento que traz doenças cardiovasculares, mas isso não quer dizer que a manteiga é considerada saudável.

Outro fator que torna a manteiga problemática é que ela é normalmente consumida com produtos que também não são saudáveis, como pão branco, croissant, pão de queijo, waffle e outros alimentos ricos em açúcar e farinha refinada.

Manteiga x margarina

A manteiga continua sendo considerada pior que margarina sem gordura trans e óleos de cozinha como de soja e canola. O melhor mesmo para passar no pão é azeite, que é rico em ácidos graxos monoinsaturados, que ajudam a aumentar o HDL e diminuir o LDL.

“Em geral, nossos resultados sugerem que a manteiga não deve ser demonizada e nem considerada ‘de volta’ à rota da boa saúde”, diz um dos autores do trabalho, Dariush Mozaffarian.

Os pesquisadores querem agora descobrir por que foi observada a redução em 4% de risco de diabetes em quem consome manteiga. Uma das hipóteses é que isso ocorra pelo consumo de laticínios em geral, e não apenas manteiga. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

Deixe seu comentário!