Pessoas naturalmente resistentes a gripe são esperança para vacina universal

Por , em 1.02.2012

Segundo uma nova pesquisa, algumas pessoas têm uma resistência natural a todas as cepas da gripe.

Ao infectar 41 voluntários saudáveis com diferentes cepas, os cientistas descobriram que as pessoas com níveis mais elevados de um tipo específico de glóbulo branco eram menos propensas a desenvolver doença grave.

Esse foi o primeiro estudo que conseguiu “mapear” indivíduos imunes, infectando-os e depois os mantendo em quarentena em condições estéreis.

Os pesquisadores britânicos acreditam que essa descoberta vai permitir-lhes criar uma vacina universal.

Eles esperam imitar a resistência natural de alguns dos voluntários através da criação de uma vacina que aumenta os níveis de um subconjunto específico de “células-T”.

Essas células são capazes de identificar proteínas, chamadas peptídeos, encontradas dentro de praticamente todos os vírus da gripe conhecidos.

Se os pesquisadores conseguirem aumentar a população de células-T em pessoas através de uma vacina, o que é perfeitamente viável, isso poderia de fato protegê-las contra todas as cepas da gripe.

Essa não é a primeira vez que cientistas tentam criar uma vacina universal contra a gripe. Vários institutos ao redor do mundo estão tentando desenvolvê-la, por causa da crescente ameaça de que a cepa H5N1, da gripe aviária, sofra mutação e comece a se espalhar de humano para humano.

No entanto, a maioria das pesquisas procura identificar anticorpos que se ligam aos locais relativamente imutáveis dos vírus, ao invés de focar na resposta celular do organismo.

Ou seja, as vacinas atuais só funcionam por algumas temporadas, porque estimulam anticorpos que se ligam a locais dos vírus que sofrem mutações rapidamente. A nova pesquisa tem mais chances de criar uma vacina de sucesso.[Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

20 comentários

  • Carla:

    acho esquisto que as vezes nesse site que parece ser tao confiavel e interessante, nao apareca a fonte, nao fala aonde a pesquisa foi feita, ESTRANHO.

    • luciana:

      Carla
      A fonte está no final do artigo, entre colchetes, em azul.

  • antônia:

    Tenho um tio q seria uma ótima cobaia. Ele nunca teve uma gripe.

  • carlos manuel da silva simoes:

    Apesar de ter 68 anos e no Inverno estar sempre com roupa de Verão, ou seja de calções e t-shirt, na minha longa vida, só tive duas gripes, uma quando tive 5 anos e uma outra quando tive 23, daí até à data, nunca tive mais nada, não sofro de qualquer doença e sinto vigor.
    Penso que as doenças das pessoas são do foro físico da sua qualidade da alimentação do exercísio e de outros afins.
    Creio que é pouco mais ou menos isto, mas como não sou médico……..pronto, é o que tenho a dizer, à e contipações também só foram duas e na mesma altura.
    Já agora; vai uma praiasinha?

  • josangela:

    nunca tenho gripe,ja faz uns 20anos,posso ser cobaia.

  • Washington:

    Epa. Estão falando de mim e de alguns… Nunca tenho gripe, mas apenas resfriado umas duas vezes por ano.

    Acho que existe um interesse por trás desse incentivo do governo em vacinar contra a gripe. No meu convívio, não vejo ninguém sofrendo com gripes.

  • Elizabeth:

    Não sei o que é gripe ou resfriado e, pelos comentários, parece que isso não é assim tão incomum. Só não quero ser objeto de estudo científico… rsrsrs.

    Nunca tomei vacina, fujo dos medicamentos alopáticos, cuido da alimentação, não fumo, não bebo. Quando era criança, andava descalça, brincava na terra, brincava na chuva… penso que isso também ajuda a criar anticorpos. Criança super protegida é mais frágil.

  • ari:

    Tenho 59 anos e nao sei oque e gripe ,resfriado ou dores de cabeca.

    • Jonatas:

      Isso aí senhor Ari.
      Eu conheci um velhinho (uns 80 anos, calculo porque ele não sabia a sua própria idade) que no forte do inverno gaúcho ia pra lavoura de chinelo quebrando gelo de geada na estrada, gripado e de cama, nunca vi ele ficar. Esse senhor fumava o tal fumo de corda com palha de milho, e nunca vi ele ter um ataque ou tosse que fosse, esbanjava saúde. Meio ermitão, vivia sozinho depois que sua senhora faleceu , provavelmente ele seria um ótimo objeto de estudo.
      A medicina e a modernidade são muito boas, mas acho que nos deixou mais fracos. As pessoas antigas eram mais fortes.

    • Washington:

      Talvez deixou mais fraco os que costumam tomar remédios. Eles funcionam, mas têm efeitos colaterais e são paliativos.

      Não sou médico, mas sei que devemos tratar a causa em vez do sintoma. Por exemplo, em vez de comer alimentos indigestos e grosseiros como feijoada e acarajé, e tomar Eno quando sentir queimação, preferir um peito de frango sem pele. Certamente a pessoa não vai sentir nada com ele.

  • rui da silva:

    O câncer pode desaparecer por conta própria?
    De acordo com o médico José Alexandre Barbuto, pesquisador do Departamento de Imunologia da USP, isso pode acontecer quando o sistema imunológico do indivíduo resolve ‘comprar a briga contra a doença’. Segundo ele, a descoberta levou cientistas a desenvolverem o tratamento pelo sistema imunológico, como as vacinas.

    O especialista explica que a célula cancerígena sofreu alterações no processo de divisão (crescendo de forma desordenada). Na maioria dos casos, ela é reconhecida como uma célula normal, mas quando o sistema imunológico percebe que houve alguma alteração, ele pode comprar a briga e eliminar a célula. Isso normalmente ocorre quando há um desequilíbrio, como uma infecção na região do tumor, que faz com que o organismo ‘enxergue o câncer’ e crie mecanismos de autodefesa para combatê-lo.

    ‘Isso não é uma coisa nova, no fim do século 19, William Coley percebeu que alguns pacientes que tinham registro de infecção no local do câncer conseguiam regredir a doença. Ele constatou que o sistema imune percebia o câncer’, afirma o pesquisador. Segundo Barbuto, a partir deste estudo, Coley desenvolveu uma toxina (Toxina de Coley) para tratar a doença. Mas ela não curou os outros casos, porque o que ele não previa é que cada organismo reagiria de uma forma à doença. ‘O câncer é único, diferente em cada organismo’, explica.

    Uma pesquisa da Associação Médica Americana com base em dados de pacientes com câncer de mama e de próstata acompanhados por 20 anos apontou que alguns tumores simplesmente desapareceram do organismo. O estudo, divulgado em 2009, mostra que o câncer não é um processo totalmente linear, que a atuação do sistema imunológico pode ‘destruir ou abastecer um tumor’. Mas, embora em alguns casos a doença possa desaparecer por conta própria, o professor da USP afirma que isso é muito raro. ‘É um fenômeno extremamente difícil de acontecer, ninguém pode parar o tratamento por causa dessa possibilidade mínima’, alerta Barbuto.

  • rui da silva:

    Pesquisas médicas já apontaram que a doença pode simplesmente desaparecer, sem nenhum tratamento. Entretanto, o professor da Universidade de São Paulo (USP) José Alexandre Barbuto faz um alerta: são casos extremamente raros. Mas como isso acontece? Como o câncer se forma? Por que algumas pessoas conseguem a cura e outras não? Listamos diversas curiosidades para que você possa conhecer um pouco mais sobre essa doença. Confira, mas não se esqueça: jamais interrompa um tratamento para esperar que a doença recue sozinha!

  • rui da silva:

    é claro que não é melhor a risca!
    uma vida saudável é tudo de bom
    e viva a geração saúde.

  • rui da silva:

    eu vi uma pesquisar que tem pessoas que são resistente a câncer os cancros desaparecem dessas pessoas, seu sistema imunológico suprime os, e tu já reparou que a maioria das pessoas não desenvolvem cancros; e tem gente que bebe fuma; eu conheço o avó do meu colega viveu ate os 92 ano; bebia cachaça e fumava cachimbo, nunca tinha ido no medico, em toda sua vida, pessoas do interior vão em curandeiros, e macumbeiros, ele só morreu porque uma bicho mordeu ele, e ele não quiz ir ao medico; morreu de infecção; olha o o exemplo do Oscar Niemeyer, fuma charutos cubanos e bebe uísque.

  • Helio:

    T-Virus… o.0 resident evil vai ser real um dia hehe

  • Cleusa de Almida Brants:

    Eu nunca fiquei gripada,só resfriado.

  • Big Bang:

    Acho q nunca uma gripe me derrubou. No maximo coriza e um pouco de cansaço. Tem pessoas q conheço q tem gripe o ano todo e sempre estão combalidas.

  • Jonatas:

    Eu tenho resistência à Gripe, sério mesmo, todo munda passa mal e eu só tenho pequenos efeitos insignificantes e meu corpo se livra dela em dois dias ou menos. Não falo de resfriado, falo de gripe forte, comum no inverno aqui do sul.

    • Bovidino:

      Também não tenho do que reclamar.
      Há mais de 15 anos não pego gripe, ou melhor, a gripe não me pega. Tô com 74 e nunca tomei essa vacina que todo ano tem campanha pros velhinhos tomar.
      Não venha tirar meu sangue nem examinar meu dna pra fazer vacina.
      O segredo é alimentação.

    • Jonatas:

      A vamos lá seu Bovidino, só uma agulhadinha e uns MLs de sangue pelo bem da ciência…
      Brincadeira.
      Se o senho nunca tomou a tal vacina lhe recomendo que NUNCA Tome Mesmo, ela causa coisas estranhas no corpo da pessoa, já que foi feita baseada no próprio vírus, como a maioria das vacinas.
      Alimentação acho é parte dum conjunto, outra grande força é Não ter vida sedentária, já que ficando parado e inativo se enfraquece e fica vulnerável ao vírus, além de fazer mal pra cabeça… Outras coisas como ter um ambiente aberto, tomar líquidos e manter a limpeza também são importantes.
      Mas o mais importante a natureza já nos proporcionou, um corpo que por si só é capaz de se defender e se adaptar ao mundo microscópico que nos rodeia.

Deixe seu comentário!