Pinguins gays do zoológico de Berlim estão tentando ter um bebê

Por , em 19.08.2019

Skipper e Ping são dois pinguins-reis machos e um casal muito adorável que vive no zoológico de Berlim, na Alemanha. Quando chegaram de Hamburgo, os funcionários do zoo já sabiam que eles eram gays.

Agora, depois de assistirem a dupla tentar chocar um peixe e uma pedra, os cuidadores dos pinguins no Berlin Zoo decidiram dar a eles um ovo de verdade para que possam finalmente ter uma chance de formar uma família.

Homossexualidade no mundo animal

A homossexualidade não é nenhuma novidade no reino animal. Existem muitos animais gays, e os pinguins estão entre os mais bem documentados. Casais do mesmo sexo já foram observados em diversos zoológicos, como no Central Park Zoo (Nova York, EUA), Sea Life Sydney Aquarium (Sydney, Austrália), London Zoo (Londres, Reino Unido) e em zoológicos na Dinamarca e Irlanda.

“É muito comum que dois pinguins do mesmo sexo se juntem. Eu não acho que seja a maioria dos pinguins, mas também não é raro”, explicou Maximilian Jäger, porta-voz do Berlin Zoo. “Temos certeza de que eles seriam bons pais porque eram muito legais com a pedra”.

Depois que uma fêmea de 22 anos do zoológico alemão, chamada Orange (por conta de suas asas cor de laranja), botou um ovo, os funcionários decidiram colocá-lo próximo à Skip e Ping para oferecer uma oportunidade ao casal de adotar o filhote.

Eles imediatamente souberam o que fazer: “Nós apenas tivemos que colocar o ovo na frente de um deles. Ele o pegou com o bico e colocou o ovo em seus pés e, em seguida, colocou o estômago sobre ele, que é a coisa normal que os pinguins fazem”, disse Jäger.

Mistério

Infelizmente, ainda não é certeza que Skip e Ping terão um filho. De acordo com Anja Seiferth, uma das cuidadoras dos animais no Berlin Zoo, não está claro se o ovo foi fertilizado. Se não tiver sido, nunca chocará – e só descobriremos isso no começo de setembro.

“Espero que Ping e Skip tenham um pequeno bebê pinguim e se tornem os melhores pais que já vimos”, afirmou Seiferth.

Se isso acontecer, o pequeno bebê será o primeiro filhote de pinguim-rei do zoológico desde 2002.

Papais corujas

Curiosamente, como muitos animais que recentemente viram “pais”, Skip e Ping mudaram um pouco de comportamento – se tornaram mais bravos e protetores.

“Eles não querem que cheguemos perto demais deles ou de seu ovo. Antes de terem o ovo, eram muito legais e mais relaxados. Mas eles têm uma função agora”, esclareceu Seiferth.

Por enquanto, o que nos resta é aguardar para ver se o casal conseguirá constituir uma bela família ou não. Vamos torcer para que tudo dê certo.

Mesmo que não seja dessa vez, no entanto, uma bonita lição fica desta tentativa: enquanto seres humanos dificultam ao máximo a formação de uma família com pais do mesmo sexo, os animais nos mostram que a natureza não pode estar menos preocupada com isso. [NYTimes]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (17 votos, média: 4,06 de 5)

Deixe seu comentário!