10 animais que praticam a homossexualidade

Por , em 30.04.2013

Durante muito tempo, os biólogos fizeram de conta que não estavam vendo. Agora, não dá mais para esconder: o comportamento homossexual é bastante comum na natureza, e não é restrito a mamíferos; aves e insetos também o apresentam.

Mais além, não se tratam de relações fortuitas – alguns animais realmente formam casais homossexuais que passam juntos a vida toda, chegando a criar filhotes às vezes doados por casais heterossexuais, às vezes resultado de uma “escapada” de uma das fêmeas.

Veja apenas alguns exemplos de animais que praticam a homossexualidade:

10. Carneiros

10

Às vezes contamos carneirinhos para dormir, mas as tendências naturais dos carneiros têm tirado o sono dos cientistas. Os carneiros domésticos estão, estatisticamente, entre os mamíferos mais gays que existem. Estudos científicos mostraram que a proporção de carneiros machos que formam pares de machos e nunca mais tem contato com fêmeas chega a incríveis 8%.

Os casais do mesmo sexo não reproduzem, mas agem como um par em todos os outros aspectos de suas vidas. Os rebanhos homossexuais se destacam como um exemplo do status do relacionamento diversificado entre os animais, mas não fazem muito sucesso com os fazendeiros, que estão interessados em conseguir o maior número de filhotes possível.

9. Albatrozes de Laysan

9

Em 2007, cientistas que estavam estudando os albatrozes de laysan de Oahu notaram que 60% das aves eram fêmeas, e que 31% de todos os pares eram de fêmeas lésbicas. Estes pares de pássaros fêmeas exibem todo o comportamento de um casal, fazem ninhos, dão “beijo de bico”, e uma variedade de outras atitudes reprodutivas.

Os albatrozes de laysan são normalmente bastante defensivos quando percebem invasores, o que indica que a aceitação de outra fêmea é uma formação de casal verdadeira. Os pares de mesmo sexo podem durar tanto quanto tempo quanto os pares tradicionais – em um caso observado, chegou a 19 anos. Na Nova Zelândia, um par do mesmo sexo de albatrozes reais, que são maiores, foi visto cuidando de um ninho, o que sugere que este comportamento é comum.

8. Golfinhos nariz-de-garrafa

8

Em termos de inteligência, os golfinhos estão entre a nata dos animais. Em capacidades cognitivas e sociais, eles são comparáveis aos chipanzés e humanos. Dentro das sociedades dos golfinhos também existe grande diversidade, e numerosas relações do mesmo sexo já foram identificadas.

Em um caso inacreditável, um par de golfinhos gays mantiveram um relacionamento por 17 anos, e pesquisadores identificaram um bando inteiro de golfinhos composto apenas de machos. Ficou claro que os relacionamentos entre os golfinhos são fortes, não importando a orientação sexual dos mamíferos marinhos envolvidos. Também foram identificados golfinhos bissexuais, que mantinham contatos apaixonados com membros do mesmo sexo e do sexo oposto.

7. Bonobos

7

Os bonobos, que se parecem com chipanzés, não estão apenas entre os animais mais inteligentes, mas também são os nossos “parentes” mais próximos. Estes macacos, que vivem em colônias altamente sociais, são mais gentis quando comparados com seus parentes mais violentos, os chipanzés, e são famosos por usar uma linguagem de amor, em vez de uma linguagem de agressão, para resolver problemas e se comunicar.

Muitos dos conflitos acontecem entre dois machos ou entre duas fêmeas, o que indica que relacionamentos homossexuais acontecem com frequência entre estes primatas. Encontros sexuais servem para melhorar o status social das fêmeas, mas também acontecem entre machos, mais frequentemente em um contexto de “lutinhas”.

6. Galo-da-serra peruano

6

Os galos-da-serra peruanos são fantásticas aves canoras com uma aparência dramática, combinando uma cor laranja brilhante com uma enorme crista. Cerca de 50% dos machos da espécie praticam sexo homossexual.

Diferente das aves que vimos antes, somente os machos desta espécie procuram encontros homossexuais. É possível que o comportamento gay seja resultado de uma densidade populacional alta, e uma competição enorme pelas fêmeas. Os encontros homossexuais satisfazem o desejo da ave de expressar sua promiscuidade e copular, e assim acaba também aumentando a estabilidade social entre estes pássaros, que normalmente são nervosos.

5. Leões africanos

5

Os leões africanos são normalmente símbolos de liderança tradicionais, principalmente em sociedades patriarcais que envolvem haréns de fêmeas. Entretanto, uma certa porcentagem de leões africanos machos abandonam as fêmeas disponíveis para formar seus próprios grupos homossexuais.

Leões machos já foram documentados montando outros machos e se envolvendo em uma variedade de comportamentos que normalmente são reservados a casais de animais do tipo macho-fêmea. Apesar de muitas sociedades animais serem estruturadas de forma a favorecer casais do mesmo sexo, a razão para as associações entre leões machos é desconhecida. Os leões são os felinos com o maior desejo sexual, o que pode significar que estes encontros sejam mais “significativos” que as interações homossexuais entre carneiros ou aves.

4. Aves aquáticas e pinguins

4

O comportamento homossexual já foi documentado na natureza entre cisnes negros australianos, que às vezes formam trios, envolvendo dois machos que estabelecem um local para nidificar. Incrivelmente, os arranjos que envolvem dois machos acabam tendo mais sucesso na criação de filhotes, devido a sua efetividade em defender o local do ninho de predadores.

Ainda falando de aves, dois pinguins machos viraram manchete depois de formarem um casal em um zoológico, e receberem um ovo que acabaram criando com sucesso. Antes de receberem seu próprio ovo, o casal de pinguins gays tentou roubar ovos de casais de pinguins heterossexuais.

Os ornitologistas que estudam o fenômeno notam que, em geral, pares de aves machos se formam entre espécies canoras mais promíscuas, enquanto pares de fêmeas se formam em espécies monógamas. Apesar deste comportamento ser normal em algumas espécies, a pesquisa científica indica que um aumento nas taxas de casais do mesmo sexo entre os íbis sul-americanos pode ser o resultado de intoxicação por mercúrio, resultante de minerações, que estaria alterando seus hormônios sexuais.

3. Gaivotas ocidentais

3

As gaivotas ocidentais se parecem com os albatrozes de laysan, mas são mais aparentados com os papagaios do mar. A evolução convergente deu a elas uma semelhança com os enormes albatrozes, e também um sistema de procriação semelhante, novamente envolvendo duas fêmeas.

Expedições científicas realizadas às Ilhas do Canal da Califórnia (EUA) revelaram que não menos de que 14% dos casais de gaivotas eram de fêmeas. A diversidade nas colônias foi notada primeiro quando alguns ninhos foram encontrados com quantidades maiores de ovos. E alguns ovos estavam até fertilizados, devido a algumas “escapadas” com gaivotas macho.

2. Girafas

2

Jovens girafas machos, antes de terem algum contato sexual com uma fêmea, às vezes têm alguns encontros homossexuais e alianças temporárias. As atividades dos casais gays incluem beijo de língua, massagem de pescoço e “abraços”, bom como contato corporal total e aninhamento.

Acredita-se que o objetivo dos contatos com elementos do mesmo sexo é desenvolver alguma familiaridade com as técnicas de acasalamento antes de usá-las com uma girafa fêmea. Na pequena comunidade que é um bando de girafas, parece que a ideia é chegar bem nas meninas logo de cara, e, para isto, eles treinam com meninos antes.

1. Libélulas

1

É fato: insetos podem ser gays. As libélulas estão entre os predadores mais evoluídos do mundo dos insetos, e também estão entre os mais exibicionistas, fazendo balés voadores espetaculares, bem como encontros sensuais com outras libélulas.

Mas a presença do sexo oposto nem sempre é um pré-requisito para o namoro das libélulas. Investigações revelaram uma frequência surpreendentemente alta de encontros entre libélulas do mesmo sexo. A compreensão do motivo destes encontros entre invertebrados é um desafio, e até hoje são pouco compreendidos. A química ambiental e a falta de disponibilidade de parceiros podem ser fatores que influenciam o comportamento.[Listverse]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (11 votos, média: 3,64 de 5)

68 comentários

  • falcao62:

    Limitação em 140 caracteres? Não tenho comentários customizados e não faço uso de ctrl v, c. Como fazer diferente?

  • falcao62:

    Esse comportamento foi observado em parcela dos indivíduos de cada espécie. Da mesma forma é natural que se observe o mesmo entre humanos.

  • Catena Hernandez:

    Animais selvagens agem por conta do cio. Se estão praticando sexo com o mesmo sexo é mais questão de necessidade biológica do q de prazer.

    • Cesar Grossmann:

      Catena, tem que estudar o comportamento dos animais, primeiro, para depois falar isso. Golfinhos estupram, bonobos fazem sexo para socializar, e por aí vai.

  • Dinho01:

    Acho que a palavra necessidade foi usada aqui no sentido de algo que já é inato ao indivíduo.

    • Cesar Grossmann:

      Possivelmente.

  • Duda Silva:

    Então podemos cometer incesto pq é um padrão natural da natureza, pois os animais cometem… Ah parem né!

    • Cesar Grossmann:

      Não, Duda. É só para mostrar que o argumento de que a homossexualidade é uma perversão humana não tem fundamento, ela é um comportamento que aparece em outros animais, e não é perversão, é natural neles.

    • Jonatas Fernandes Marques:

      Segundo a Bíblia, somos todos filhos de incesto, filhos de Noé.

    • Mayko Alves Dos Santos:

      Concordo com duda, pare eles que são irracionais, pode até não ser perversão.
      Mas para o ser humano, sempre vai ser….

    • Th!sgo:

      E o q tem a ver incesto com homossexualidade? Quem anda praticando incesto por ai? Incesto é raro, ja homossexual nasce com a necessidade..

    • Cesar Grossmann:

      Homossexualidade é “necessidade”?

  • Jorge Fonseca Jr:

    Quem diria que o Veado não é Viado.

  • Ricardo Marques:

    Observem que na maioria dos casos o comportamento “homossexual” foi explicado como uma anomalia devido a fatores ambientais…

  • Roberto Junio:

    Fascinante! O que é natural, está na natureza. A gente costuma ter repulsa por habitos diferenciados, por comportamentos contrarios aos nossos, e é tudo por uma questão ideológica boba. Acredito que uma boa educação possa mecher com as pessoas a ponto de acabar com esteriótipos dessa ordem. A natureza é natural, como já dizia um grande professor de Fisica do Youtube, e nada melhor que exemplos da propria natureza para suscitar um pensamento mais racional e adequado à modernidade.

    • Duda Silva:

      Isso justificaria também a naturalidade do incesto?
      Então poderíamos fazer fila pra comer uma mina, pois é natural, os cachorros fazem. Pára

    • Cesar Grossmann:

      Não, Duda. É só para acabar com o argumento usado para trancar homossexuais em hospícios, dizendo que é uma perversão não-natural.

  • Gabriela Leite:

    Gostei do texto, mas poderia corrigir o chipanzés por chiMpanzés?

  • Marcus Menezes:

    Hoje vivemos em um mundo onde existem dois homo sapiens, um o próprio e outro o homo religiones.
    O primeiro como a própria ciência explica é simples, é uma evolução natural da espécie.
    O segundo é uma evolução paralela, mas que não admite a ciência, pois ao aceitar cegamente estórias e livros religiosos não conseguem incluir descobertas cientificas (Dinossauros. Pangeia, Big Bam) em seu dia a dia, então fecham seus olhos e se entregam cegamente a seus lideres religiosos, com uma ovelha se entrega a seu pastor, e este passa a pensar pelo todo, anulando a capacidade de pensar de cada individuo. Mas claro que quando precisar de uma tomografia computadorizada estes mesmo servos ou pastores correrão para a ciência, sendo que quando estiverem curados provavelmente esquecerão de agradecer aos médicos e técnicos, claro que não se deve deixar de agradecer a Deus pois que ele permitiu nossa evolução, mas nunca se deveria deixar de agradecer também a ciência.

  • Dinho01:

    Vocês querem ouvir argumentações lógicas sobre homossexualidade em humanos com base científica? Vejam o vídeo “Resposta de geneticista a Silas Malafaia”.
    http://www.youtube.com/watch?v=3wx3fdnOEos

    • Ana Carolina Franco:

      Esse Silas é um fiasco! Eu levei 4 anos da minha vida estudando para um retardado feito o Silas falar asneira por 60 minutos! Foi total desrespeito a ciência!

    • Igo Luan:

      Explicação lógica e racional sobre histótia, ciência e religião http://novotempo.com/evidencias/

  • Daniel Dias:

    câncer, anomalias, e uma lista enorme de coisas comuns, que vemos no dia a dia, coisas naturais, mas não normais, também são frequentes nos demais animais. aceitar as diferenças é importantíssimo. A humanidade não pode acreditar que o diferente sempre é o melhor, as vezes sim as vezes não.

    • Daian Tai:

      Concordo quando dizes “aceitar as diferenças é importantíssimo” e que não se deve pensar que o diferente é sempre o melhor. Complemento dizendo que também não se deve pensar que o padrão dominante também é sempre o melhor, o melhor é a pluralidade, a riqueza da diversidade em contraponto às possibilidades limitadas dos padrões. Na auto-diversificação a vida torna-se plural e rica como é! Creio que a homossexualidade é uma expressão natural das diversidades desse mundo e a ciência deve nos dar cada vez mais provas disso. Também creio que seja normal (já que se sabe que existem certos eventos genéticos bastante comuns que influenciam a diversa orientação sexual), só não é dominante e usual sob o prisma da reprodução mas também pra quê sê-lo em todos os indivíduos, não é mesmo? Nenhuma espécie teve população reduzida ou extinta por causa da homossexualidade; ela sempre foi minoritária… é o lero-lero mais fajuto dos extremistas religiosos.

      A espécie humana tão auto-proclamada superior é a única onde há auto-destruição por causa das diferenças… triste e vergonhoso!

    • Cesar Grossmann:

      Comparar homossexualismo com câncer foi… Câncer é uma doença, é comum, e não é o estado normal dos corpos. O homossexualismo é um comportamento comum e natural. Tem muita diferença aí, que você precisa aceitar.

  • David Quirino:

    Por que não foi incluído na lista, o Homo Sapiens?… afinal, somos animais; primatas, e, 50% de nossa totalidade, em números, quero crer, tem tendências homossexuais, dos quais, em pelo menos 50% isto é deixado transparecer, sendo ainda, que 50% destes últimos, assumem, perante a sociedade, sua homossexualidade.

    • Cesar Grossmann:

      Acho que não chega a 10% a parcela da humanidade que é homossexual. Existe um número máximo de homossexuais para que a espécie não vá a extinção.

  • Dinho01:

    Fábio Barros,que eu saiba NÓS SOMOS animais.Vegetal ou mineral é que não somos.

  • Matianelus:

    Alguém disse que sexo animal não é padrão a ser seguido: elementar meu caro Watson! (que Deus te purifique geneticamente para que não tenha filhos homo) Nós humanos somos animais racionais e por isso mesmo sabemos que coisas como incesto, além de ser socialmente reprovado hoje, geram acidentes genéticos…
    Agora colocar o homossexualismo na categoria de incesto, pedofilia… revela preconceito e uma tentativa clara de validar a homofobia! Homossexualidade é uma coisa, incesto, pedofilia são outras coisas bem diferentes.
    Os cientistas apenas estudam o homossexualismo animal para mostrar que não se trata de doença ou comportamento premeditado mas sim um fenômeno universal. Por isso mesmo o homossexualismo entre animais humanos comprovadamente não é doença ou transtorno psicológico: apenas uma manifestação de diversidade. A universal diversidade! Ponham isso na cabeça homofóbicos! Vamos viver cada um na sua mas com uma coisa em comum: o respeito!

    • Daian Tai:

      Ótimo comentário, cara! Só gostaria de fazer uma colaboração sugerindo que não utilize a palavra “homossexualismo” pois configurava esta orientação sexual como doença e por isso mesmo é um termo que os preconceituosos gostam de usar!

  • Marco Aurelio Cabral Gonçalves:

    Que cada um faça o que bem entender desde que não prejudique os outros. Mas fazer amor utilizando a rede de esgôto do organismo é bizarro para não dizer nojento.
    OU VÃO DIZER QUE NÃO??????????????????????

    • Rodrigo Souza:

      Por onde você e sua mulher urinam?

    • Cesar Grossmann:

      É só mais uma prova de Design (des)Inteligente: colocar a área de lazer junto da saída de esgoto. Felizmente as pessoas perdem muito do nojinho quando estão excitadas.

    • Ricardo Cavalcante:

      Vc faz amor beijando sua parceira, beijos quentes de língua, vc acha que a boca foi feita para este fim? Não! A natureza dela é mastigar alimentos para melhor digerir, esta é a função!, logo vc está praticando algo antinatural através dos beijos, justo vc, que presa tanto o natural!

  • Tom Lc:

    li uma vez uma reportagem mto interessante sobre uma pesquisa, com um grupo de animais em um lago. nao lembro qual. e eles viram que quando a população de animais no lago aumentava ate quase a capacidade maxima pra sobreviverem bem, alguns especimes mudavam de sexo, ou se relacionavam c seres do mesmo genero ou geravam filhotes com caracteristicas homossexuais, oq resultava num controle de natalidade da população. pode ate nao ser, mas daria ate pra imaginar que os humanos, como parte de uma cadeia organica bem ampla, poderiam ser influenciados instintivamente por algo do tipo, já que a grande maioria dos humanos moram em cidades grandes e superpovoadas. alguma caracteristica ancestral latente talvez poderia manifestar esse controle populacional… porém, a diferença é que seres humanos tem capacidade de raciocinar, de se conterem em relação aos instintos….

    • Rodrigo Souza:

      E também temos a capacidade de escolher o que nos faz feliz?

    • rlocatelli:

      Vi estudo semelhante com ratos, na década de 70. Quanto mais ratos por m2, mais ratos homossexuais apareciam (controle da natalidade). Infelizmente, o estudo foi feito antes da era da internet, e não achei na rede.

  • jodeja:

    Não podemos condenar coisa alguma que seja da natureza.

  • Matianelus:

    É numa paulada dessas que os homofóbicos desaparecem! Cadê vocês?!…

    • edu_m:

      Isso não é paulada nenhuma rapaz, nós seres humanos somos classificados como animais, mas existe muita diferença quanto a nível de racionalidade de modo geral, entre outras coisas. Na verdade, questão de homossexualismo para seres humanos simplesmente dependem da sua crença. No meu caso particularmente, sou cristão, e como tal, desaprovo o homossexualismo.

    • Natália Poronga:

      “e como tal”

      Aprovo o cristianismo, desaprovo alguns “cristãos”.

  • JAENIO JASMIM:

    Esse texto deveria chegar na caixa de e-mails de PASTOR FELICIANO, MALAFAIA e outros que praticam o preconceito e a intolerância seja ela qual for. O SENADOR, DEPUTADO que apoiar um FELICIANO da vida se iguala a ele e não merece nosso voto.

    • Vando Juvenal:

      Entendo teu pensamento, mas o Malafaia, pelo menos, age de má fé. Não é questão de ignorar, ele tem uma bandeira e uma legião de fãs!

  • Francisco de Assis:

    A energia que dá forma à vida é pai/mãe, a vida é expressão maior da grande da natureza! Existe de forma latente, em cada ser, a dualidade da energia ativa e da energia passiva, positiva/negativa, somos todos seres duais, nossa dualidade é intrínseca. Essencialmente não temos distinção de sexo, é na forma que adquiri-se esta diferenciação!

  • Danilo:

    A homossexualidade está presente em mais de 250 espécias, enquanto a homofobia, em apenas uma. Quem é o ser estranho, gays ou homofóbicos?

    • Marcus Menezes:

      Isto mostra que o ser humano não é tão racional, pelo menos boa parte, mas como em minha opinião a evolução não é igual para todos uma boa parte dos seres humanos ainda estão na retaguarda da evolução, por tanto estão presos a preconceitos e mesmo que a ciência explique “tim tim por tim tim”, estes preconceituosos religiosos ou não vão ser incapaz de entender, não por culpa deles mas devido ao seu estado de evolução, imagine você chega no navio do Cabral ou do Cristóvão Colombo e tentar explicar como funciona um gps, um smartphone, um leitor de cd, nunca entenderiam.

  • Alisson Gularte:

    São animais, não pensam, agem por instinto. Já os humanos sabem o que é certo ou errado

    • Victor B. Iturriet:

      será que sabem mesmo?

    • Wagner Nogueira:

      Defina para mim o que é certo e errado.

    • Dinho01:

      O conceito de certo e errado é algo que muda muito de acordo com cada época e tipo de sociedade.Há algum tempo atrás escravizar pessoas de origem africana era algo correto inclusive como o aval da igreja católica que dizia que elas estavam sendo salvas do paganismo.

    • Rodrigo Souza:

      E por que eu amar um homem é errado? Alias, existe razão nas coisas feitas pelo coração?

    • Marcus Menezes:

      Se soubesse, haveria guerras, separação, briga de vizinhos e por fim p r e c o n c e i t o?

    • Ricardo Cavalcante:

      Exatamente, por agirem por instinto já é provada a natureza, procure a definição da palavra instinto, quando se age instintivamente age-se decorrendo de uma ação inata a sua natureza!

  • LoNinja J.:

    Isso prova que homossexualismo é mais normal do que se pensa, e que o preconceito dessa pratica só vem dos humanos…

    • Nysp:

      Até porque preconceito é algo unicamente humano, não?

    • Victor B. Iturriet:

      Não tenho números e nem nomes exatos, mas já li algo sobre isso e há algumas espécies, principalmente de macacos (como termo geral, não técnico) que agem de forma desfavorável aos homossexuais do bando

  • Austregon:

    O malafaia tapado vai dizer que eles estão tentando chocar a humanidade…

    • Marcus Menezes:

      Achar que malafaia entende de alguma coisa é literalmente piada para mim e lavagem cerebral para seus seguidores, aceitar a opinião dele sobre qualquer assunto principalmente sobre este é a mesma coisa que aceitar a opinião de um padre sobre como a humanidade surgiu e esquecer os milhares de fosseis encontrados que de fato explicam a evolução da vida na terra, é jogar todo este conhecimento no lixo e acreditar em adão e eva.
      É impossível para mim crer em sandices religiosas e principalmente em espertalhões que visam ficar cada vez mais rico usando o medo dos tolos de ir para o inferno.

  • José Dias:

    Respeito todos os seres, não tenho nada contra a opção sexual de cada um… Mas acho que o mundo vai se acabar em gay !!!

    • Marco Aurelio Cabral Gonçalves:

      Tô começando a me sentir desconfortável por ser hetero. Mas, será que dói????

    • Rodrigo Souza:

      Duvido! Vai virar Bi!

    • Daian Tai:

      É um medo antigo que não tem pé nem cabeça e não se comprova, já que se baseia no pensamento de que sexualidade é escolhida, na contramão do que pesquisas científicas tem apontado… “liberar geral” a expressão da sexualidade nunca significou que vai influenciar mais e mais pessoas a serem sexo-diversas. É o mais ridículo lero-lero dos fundamentalistas. A quantidade aparente de GLBTs na sociedade tem aumentado porque os que sempre foram estão saindo do armário apenas… além disso, não existe espécie que tenha tido redução ou extinção de população por causa da homossexualidade! São muitos os casais homossexuais que não só pretendem e realizam adoção como desejam gerar filhos por barrigas de aluguel… se uma coisa vai acabar com a humanidade, será muito mais certamente pelas expressões de ódio do que por qualquer expressão de afeto!

  • Matianelus:

    Resumindo cientificamente em uma frase o que a Wikipedia diz:
    “A pesquisa atual indica que várias formas de comportamento sexual homossexual [e bissexual] são encontradas em todo o reino animal. Uma nova revisão feita em 2009 das pesquisas já existentes mostrou que o comportamento homossexual é um fenômeno quase universal no reino animal”
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Homossexualidade_no_reino_animal

    • Rodrigo Souza:

      Se o sexo que os animais fazem não é padrão para nós seguirmos, por que a homossexualidade humana deve ser considerada antinatural?

  • Luana Borges:

    Kkk..essa vai para o Feliciano..rdd

    • Fabio Barros:

      Kkkkkkkkkkkkkkkk!!! Achei que o Feliciano era da Comissão dos Direitos humanos e não dos animais!!!
      Cientificamente no reino animal há sexo incestuoso extremamente comum. ou seja, entre irmãos, pai e filha, entre mãe e filho, entre tios(as) e sobrinhos(as) entre outros graus de parentesco tb. O que eu quero dizer com isso é que o sexo no reino animal não é e nunca foi padrão de sexualidade para humanos, pois não somos animais como vc está ciente disso.

    • Ana Carolina Franco:

      Fabio barros, que tipo de ser é você? Eu sou metazoária, domínio Eukaryota, reino Animalia, subreino Eumetazoa, filo Chordata, subfilo Vertebrata, classe Mammalia, Subclasse: Theria Infraclasse: eutheria, ordem Primates, subordem Haplorrhini, subtribo Hominina, género Homo, espécie H. sapiens, subespécie Homo sapiens sapiens.
      Você pertence a que tipo de ser biótico, se é que você tem vida?!

    • Ana Carolina Franco:

      Fabio barros, que tipo de ser é você? Eu sou metazoária de domínio Eukaryota, reino Animalia, subreino Eumetazoa, filo Chordata, subfilo Vertebrata, classe Mammalia, subclasse Theria, infraclasse eutheria, ordem Primates, subordem Haplorrhini, subtribo Hominina, género Homo, espécie H. sapiens, subespécie Homo sapiens sapiens.
      Você pertence a que tipo de ser biótico, se é que você tem vida?!

Deixe seu comentário!