Prêmio Nobel de física vai para pesquisas com partículas subatômicas

Dois físicos japoneses e outro dos EUA irão dividir o Prêmio Nobel de física de 2008. Suas descobertas ajudam a compreender o comportamento das menores partículas da matéria.

E o Prêmio Nobel de física vai para…

Yoichiro Nambu (foto), da Universidade de Chicago, receberá metade do prêmio de U$ 1,4 milhões pela “descoberta do mecanismo da simetria quebrada espontânea na física subatômica”.

Makoto Kobayashi da High Energy Accelerator Research Organization e Toshihide Maskawa da Universidade de Kyoto receberão cada um a quarta parte do prêmio. Eles foram citados pela “descoberta da origem da simetria quebrada que prediz a existência de, ao menos, três famílias de quarks na natureza”.

A academia disse que o trio “apresentou insights teóricos que nos dão um entendimento mais profundo do que ocorre nos nas entranhas dos tijolos que formam a matéria”.

Na física a idéia de simetria se refere a um tipo de igualdade ou equivalência em uma situação. Em nível subatômico, por exemplo, você não deve conseguir distinguir se está assistindo eventos se desdobrarem diretamente ou em um espelho; ou se um filme daqueles eventos está correndo em sentido normal ou em retrocesso. E as partículas devem se comportar exatamente como seus alter egos, chamadas antipartículas. Se qualquer uma destas regras é violada a simetria é quebrada.

Uma grande simetria eclodiu imediatamente depois do big bang quando apenas um pouquinho mais de matéria do que de antimatéria foi criada. Pelo fato destes dois tipos de partículas se aniquilarem quando se encontram, o excesso de matéria foi responsável por semear o universo.

O estado-unidense Yochiro apresentou sua descrição da violação da simetria espontânea na física de partículas em 1960.

Os 514 membros da Academia Real Sueca de Ciências selecionam os laureados em física de uma lista de candidatos preparada por um comitê especial. Os membros do comitê consultam especialistas para selecionar os candidatos, que são nominados através de cartas formais. [CNN, LiveScience]

Por: Sergio de SouzaEm: 7.10.2008 | Em Uncategorized  | Tags: ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta