Sinestesia: seu nome pode ter gosto de “roxo” e cheiro de lavanda

Por , em 20.02.2011

O que dizer das pessoas que acham que a letra “N” é verde, que o número 5 é escuro cinza, e que o mês de fevereiro cheira lavanda e é coberto de gelo? Que eles têm sinestesia.

Os especialistas dizem que as pessoas nascem com isso e que é uma desordem cerebral. Os fios do cérebro se cruzam, e a pessoa sente os cinco sentidos simultaneamente. Eles se sobrepõem quando deveriam estar separados.

As pessoas podem ter formas diferentes de sinestesia. No interior da cabeça de quem tem sinestesia, isso é muito normal. Alguns vêem números, letras, palavras, com cores. Elas podem ter cores diferentes, personalidades, texturas, idades e sexos. As próprias cores podem ter gêneros.

As pessoas também têm sinestesia no que diz respeito à música. Há quem descreva que certas canções trazem cores vivas, como “Happiness is a Warm Gun”, dos Beatles, que traz uma alternância de flashes mostarda amarelo brilhante e branco prateado. Também tem uma textura diferente.

A voz de David Bowie lembra um céu azul brilhante que às vezes se torna mais escuro, ou tem tons de cinza, dependendo do humor da canção. A música rap invoca um caleidoscópio de cores e formas em espirais numa velocidade incrível. A música clássica leva por uma paisagem de forma, cor e sentimento. E assim por diante.

A sinestesia pode ter a ver com a sensação de gosto e cheiro também. Como um sabor invocando uma cor distinta. Por exemplo, o cheiro e o gosto do alho fresco lembram um verde brilhante e vibrante. As bebidas dietéticas, com uma doçura de sacarina, parecem um prata ofuscante.

São experiências diferentes para cada pessoa. E, a elas, isso não parece maluco ou psicodélico. Das palavras de quem tem, é espiritual. A sinestesia soa tão rotineira, que se perdessem essa sensação, se sentiriam cegos ou surdos.

A condição certamente enriquece a vida das pessoas com cores. Aos artistas, é ainda mais vantajoso. Como leitor e escritor, a imaginação e a criatividade podem ser aguçadas. Muitos artistas e celebridades são sinestésicos, como Tori Amos, Eddie Van Halen, Friedrich Nietzsche, Stevie Wonder, Vladimir Nabokov e outros.

Mas nem tudo são rosas. A desvantagem é que a sinestesia pode levar a comportamentos obsessivo-compulsivos. Imagine alguém que sai para jantar com um amigo, e o garfo raspa em seus dentes, fazendo a cabeça da pessoa se encher de cores metálicas e rugidos que ela não pode aguentar. Ou ela mesma ter de sentir o metal, e tal som ou gosto ser tão alto que a pessoa prefere usar talheres de plástico.

Ainda assim, não seria divertido fazer de tudo uma “brincadeira”? Os meses do ano, os telefones, os endereços, tudo ter uma cor, um gênero, uma personalidade? Desvantagens de lado, o mundo poderia ser mais incrível se todo mundo experimentasse a vida com diversas sensações ao mesmo tempo. [MSN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

18 comentários

  • Aline Gonçalves:

    Nossa, seria muito interessante, mas só por um dia Porque se pegasse de vez eu acho que dá pra enlouquecer rsrsrs.

  • Ni:

    seis sao tudo é loko viu!!!

    • Geleiras:

      Eu tenho medo é quando começarem a medicar as pessoas com isso…

  • Vanessa:

    Noossa… Não sabia que isso tinha um nome… Minha mãe dizia que eu era estranha, quando eu tentava explicar a ela qual era a textura de cada cor. Ela pode ser emborrachada, metálica, líquida… Às vezes vem associada a algum sabor… Incrível!

  • Rodrigo Paim:

    “O que dizer das pessoas que acham que a letra “N” é verde, que o número 5 é escuro cinza, e que o mês de fevereiro cheira lavanda e é coberto de gelo?”

    Que elas precisam parar de se drogar ? Ou que precisam de tratamento psiquiátrico.

    • Geleiras:

      gente que pensa assim é que traz muita infelicidade pra vida dessas pessoas

      As pessoas normais são aquelas parecidas com você não?

  • Stephanie:

    kkk… nem sabia que isso tinha nome. e olha que me achavam louca quando eu dizia que algumas coisas tinham “cheiro de verde” ou vento no litoral lembra cinza…

  • Seiti:

    hahah, acho que tenho levemente esses sintomas, pois para mim algumas cores tem “sabores”, geralmente sabores levemente ácidos ou doces.

  • Farofa:

    E viva a Dietilamida do ácido lisérgico… para quem não conhece o nome verdadeiro do LSD

  • JRA:

    Eu diria que isso é mais um passo na nossa evolução e não uma desordem. acho muito interessante.

  • JOABE DE JESUS:

    Isso ta mais para alucinações…

  • Eddy:

    “Eles se sobrepõem quando deveriam estar separados.”
    Quem disse que deveriam? Em sério… quem?
    Diga isso ao meu querido Hermeto Pascoal que vê a música passar frente a ele. Você vai ver que estamos tão dormidos para a vida que o normal (ser cegos sensitivamente) já se tornou religião. Deveriam…
    A percepção “classificada ou organizada” da ilusão que chamamos realidade pode ser o único conforto que o falso controle promotor da ilusão gere nos cegos sensitivos.
    PQP como saiu complicado isso né?
    Mais simples? Controlar tudinho é mais fácil que VIVER na infinita indefinida presença do SER ETERNO.
    Bom… pode ser ainda mais fácil? Deixe-se encher-se do UNIVERSO DE AMOR que te rodeia sem medo.
    Mais fácil? MANDE TUDO À MER…..

  • paulo:

    Cada pessoa para mim é um numero,cada numero uma personalidade, só me falta ainda fazer uma associação melhor das duas….

    • DjPenguin:

      Qual é a personalidade do numero 13?

  • Jorge:

    Imagine ver tudo colorido, com gosto e cheiro próprios, sem ter fumado ou cheirado ou injetado p… nenhuma? É o caso.

  • Victor’:

    Texto patrocinado por: RESTART!

    Ver tudo colorido não é o mesmo efeito das drogas? 🙁

    • Daaniel Caarlos Coelho:

      Só alucinógenos causam esses efeito, não é todo tipo de “droga”.
      As pessoas que veem assim não são nem um pouco insanas, elas tem percepção mais aguçada.
      Pois se vc parar, para nos comparar ao demais seres da terra, verás que somo cegos, surdos e mudos.

  • Gabriel:

    Caramba! Eu tenho uma sensação dessas. Eu, de alguma forma inexplicável, consigo associar cada letra do alfabeto a uma cor. E não me esqueço de cada cor. Isso também acontece com algumas palavras. Mas é legal. E quando eu ouço algumas músicas, me vem à mente alguns flashes bem suaves, com uma onda de cores.

Deixe seu comentário!