Stephen Hawking completou 70 anos nesse domingo, com discurso biográfico

Por , em 12.01.2012

Era uma ótima oportunidade para o cientista vivo mais famoso refletir sobre sua carreira fantástica, em frente a uma audiência de amigos e colegas. Mas o discurso do septuagésimo aniversário de Stephen Hawking acabou ficando com uma ausência notável – a presença do físico.

Apesar da necessidade de cancelar sua vinda, na última hora, por culpa da recuperação de uma infecção, a voz do professor ainda assim ecoou no salão de Cambridge, através de uma gravação de seu discurso.

Hawking, que sofre de uma doença motora neuronal, sempre grava seus discursos previamente. Enquanto os presentes ouviam sua fala, fotos da carreira do cientista eram projetadas.

Muitas risadas aconteceram, já que o professor é famoso pelo seu humor seco. Em uma das partes, Hawking descreve como o diagnóstico da doença, aos 21 anos, ajudou a transformá-lo de um aluno talentoso, mas preguiçoso, em um dos acadêmicos de maior destaque no mundo.

Logo após a notícia, os médicos deram poucos anos de vida para ele. Mas hoje, quase 50 anos depois do lançamento do seu mais famoso livro, “Uma Breve História do Tempo”, o número de vendas já passou dos 10 milhões, e ele apareceu até nos Simpsons e Star Trek.

Sobre o impacto do diagnóstico inicial da doença, ele comenta: “No começo fiquei depressivo. Eu parecia ficar pior muito rapidamente. Não tinha sentido, naquele momento, trabalhar em minha formação porque não sabia se ia viver o suficiente para termina-la”.

“Mas então a condição se desenvolveu mais devagar e eu comecei a ter progresso em meu trabalho. Após minhas expectativas terem sido reduzidas a zero, cada novo dia virou um bônus e eu passei a apreciar tudo o que eu tinha”.

“Havia também uma jovem mulher chamada Jane, que eu conheci em uma festa. Ficar noivo aumentou minhas esperanças, e eu notei que se ia casar tinha que arranjar um trabalho e terminar o doutorado. Eu comecei a trabalhar duro e gostar disso”.

O professor admite que estudava apenas uma hora por dia enquanto não era um graduado em Oxford, mas ele comenta que saber de sua condição, junto com seu primeiro noivado, o levou a se formar.

Ele afirma ter notado algo estranho ainda em Oxford, já que não conseguir mais praticar barco a remo decentemente. No primeiro natal após começar sua pós-graduação em Cambridge, uma queda de snowboarding o levou ao médico, onde foi avisado de que não havia nada possível de ser feito para evitar a progressão da doença.

Hawking esperava fazer sua aparição no último dia da conferência de cosmologia de Crambridge, já que estava muito mal nos outros dias do evento, mas os médicos avisaram que ele precisaria de mais tempo para se recuperar da infecção.

O discurso, intitulado “Minha Breve História”, cobriu a vida e o trabalho do cientista, desde seu nascimento em Oxford, durante a Segunda Guerra Mundial, até o nascimento de suas teorias sobre os buracos negros e a formação do universo.

Ele comentou que não conseguia ler até os oito anos e que, apesar de receber o apelido “Einstein” na escola, nunca foi tão melhor do que os outros.

“Quando tinha 12 anos, um dos meus amigos apostou um saco de doces com outro amigo que eu nunca viraria algo. Eu não sei se a aposta foi consolidada, e se foi, de qual maneira ficou decidida”.

O empresário britânico, fundador da Virgin, Sir Richard Branson, afirmou antes do discurso que “Stephen Hawking deveria ganhar o prêmio Nobel muitas vezes, ele descobriu muitas coisas durante sua vida e conseguiu fazer isso mesmo com uma grande invalidez”.

Ele adicionou que espera ajudar o professor a realizar um de seus sonhos, o de ir ao espaço com a espaçonave Virgin Galactic, que está sendo desenvolvida.

Hawking, ao falar sobre sua vida, refletiu que é um “tempo glorioso para se estar vivo”, e afirmou estar feliz de ter feito uma “pequena contribuição” para o entendimento do universo.

“Lembre de olhar para estrelas e não para seus pés. Tente encontrar sentido para o que você vê e imaginar o que faz o universo existir”, afirma o professor.

“Seja curioso. E não importa o quão difícil a vida pareça, sempre há algo em que você pode ter sucesso. O que importa é não desistir”. [Telegraph]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

27 comentários

  • flavio2201:

    o maior QI do seculo 21, gostava de viver na nos tempos de Newton , ou Eistein, mas nao foi possivel…nasci mais tarde e vejo meu sonho realizado, saber que vivo em tempos que vive este genio, verdadeira reencarnacao de eistein

  • edno luiz pizzolatti:

    muito embora não concorde com certos aspectos da teoria do universo do sr.hawking,quem sou eu para fazer reparações para quem ja colocaram em tão alto pedestal.

  • João da cru\ vieira leite:

    Belo *Cientista precisamos de mais uns 20 ou mais, iguais a ele, para resolver nosso atraso técnologico de milhares de anos atras, viemos despertar mesmo apenas a 50 anos atrás e com todos estes iremos reverter nossa técnologia em todo atraso que tivemos no passado.

  • maria lucia:

    Seria ótimo ver seu discurso publicado, como também saber do estado em que se encontra esse admirável homem, para assim os portadores ou familiares sintam-se motivados pela esperança de continuarem vivos e produtivos.
    Que viva STEPHEN HAWKING, por muitos e muitos anos.

  • Silvio L.:

    Desculpe-me a quem se sentiu ofendido, eu não estou aqui para tirar o mérito de Stephen, com certeza ele é um grande Homem que fez muito pela ciência, mas por favor, poupe-me de comentários repetitivos, quando uma ou duas pessoas mostram sua admiração, e portando recebem reconhecimentos pelos demais membros do site, não se faz necessários que outros repitam os mesmos elogios apenas para dizer o mesmo que os primeiros, a redundância assemelha a hipocrisia, com fins de aprovação para inchação de ego.
    E o que eu disse foi que seria mais produtivo falar sobre o Homem que foi Stephen Hawking do que apenas elogios..
    É difícil de entender?
    Mas uma vez desculpe minha grosseria no post anterior..

  • ísis:

    Ao tal Silvio, que nos rebaixa por admirarmos um homem que merece ser admirado, estou esperando ansiosamente o seu comentário produtivo que questione e explane as ideias de Stephen Hawking.

    Saudações.

  • José Antonio de Santana:

    Stephen Hawking, talvez o maior exemplo de vida. É triste ver pessôas a reclamarem por pouca coisa, e a maioria não agradecem por tudo de bom que tem, e tudo de ruim que não tem. Sou ateu nato, mais vejo um Deus em cada pessôa como éssa. O mundo em que vivemos é o nosso meio, e como fazemos parte desse meio, temos muito a agradecer.

  • Silvio:

    “Todos” os comentários apenas para elogios a Stephen, com belas palavras e nada produtivo que o questione ou explane alguma de suas ideias, comentários repetitivos para joinhas…
    quanto vermes deprimente..

    • Marlon Silva Furtado:

      adorei a história desse grande fisico, é imprecionante como alguém pode ir tão longe e ser tão humilde, se pudesse realizar um sonho gostaria de coração poder fala com tal pessoa para entender um pouco da grandiosa leis fisicas que regem o universo.

    • Ligia:

      Comece você então, Energúmeno!
      Cadê o seu comentário produtivo?
      É criticar as pessoas que se emocionaram com o artigo. nossa que original. nunca pensei numa coisa engraçada assim! me sentir melhor a custa de humilhar os outros. parece tão divertido!
      Fala para esses “vermes deprimentes” o que você sabe do Stephen!
      Quero ver toda essa sua sabedoria!
      Só que antes entra no Google para dar uma estudada aí você responde tudo que leu no wikipedia!

  • Luis Carlos:

    Um grande exemplo de vida!!!
    Ler artigos como este sempre me inspira a fazer um pouco mais.

  • Vitor:

    Um SER humano que transcedeu o próprio corpo. Parabéns!

  • claudio:

    Uma personalidade ímpar, brilhante;sempre de bom humor e de bem com a vida.

  • Gilberto M.:

    Contrariando algumas expectativas de que conceitos físicos complexos não podem ser explicados a população em geral, milhões de pessoas pelo mundo leram seus livros até o fim. Prova de que entenderam esses conceitos, pelo menos em linhas gerais.

  • ísis:

    Sem dúvida o maior físico de hoje e o melhor desde Einstein. Stephen Hawking é o modelo e a inspiração de muita gente no mundo todo, e me orgulho de dizer que compartilho essa opinião. Seus livros são verdadeiras relíquias da física, seu trabalho nos trouxe conhecimentos do universo como sempre sonhamos e sua visão nos inspira a nunca desistir de continuar sempre em frente, estudando, pesquisando, esperimentando e descobrindo os mistérios e a história das partes mais distantes, escuras, desconhecidas e cobiçadas do universo.

  • Jonatas:

    “O Universo numa casca de Nóz”. Grande Stephen, um dos últimos supergênios da física vivos. Em suas viagens na liberdade do pensamento, nunca saiu da “borda do mundo”, mas viu mais além do que muitos.

    • ROSELI TIEKO:

      Com toda a dificuldade que a ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica conduz a seus portadores,distintivamente, Stephen Hawking é notoriamente um grande gênio e mestre vivo a ser seguido, assim como EU. Roseli Tieko

  • Lucyano Valdez:

    Meu ídolo. Sempre.

  • Ana:

    Um brilhante cientista e para um cientista ousado em afirmar que “Deus criou o Universo”, ele conseguiu entender estudando o que muitos sem muito estudo já entenderam…

    • Conspirador:

      O conceito de Deus dele é bem diferente dos “sem estudo” aos quais você se refere. Para ele o Deus esta bem a quem daqueles da religião.

    • Matheus H.:

      Na verdade, no livro dele “O Grande Projeto”, ele mostra como segundo o conhecimento atual, deus NÃO poderia ter criado o universo.

    • Ana:

      Apesar de ser gênio como todos nós ele não é obrigado a sempre estar certo, além do que as idéias do livro não são somente dele, este foi escrito em conjunto com outro cientista e na minha opinião nem chega perto de “Uma breve história do tempo”. Mesmo assim muito obrigado por acrescentar algo mais ao meu comentário!

  • Vander:

    Já li um de seus livros e achei bom, recomendo, é uma viagem, só que os conceitos científicos que vem desde o Einstein eu não compreendo e prefiro adotar o conceito de tempo e espaço absoluto do Newton hahahahaahahahah

  • CASTOR:

    belas palavras no fim do texto

  • Big Bang:

    Todas as honras ao grande cientista e bravo homem.

  • Tundra:

    Esse é o mestre!

    • PredadorXD:

      Não, ele é doutor. Hauhauhau

Deixe seu comentário!