Suicídio: fique atento a estes sinais e evite uma tragédia

Por , em 25.03.2014

O suicídio é um grande problema no globo todo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada ano, um milhão de pessoas tiram a própria vida – ou seja, uma morte a cada 40 segundos, que poderia ter sido evitada.

A média brasileira fica entre 25 e 26 suicídios por dia, número só inferior ao de mortes no trânsito e homicídios. Ainda segundo dados da OMS, ao longo da vida, 17,1% dos brasileiros pensam seriamente em se matar, 4,8% chegam a elaborar um plano para tanto, e 2,8% efetivamente tentam o suicídio.

Já de acordo com dados do Ministério da Saúde brasileiro, de 2006 a 2010, o país teve uma média de 4,8 suicídios a cada 100.000 habitantes, sendo que o estado do Rio Grande do Sul liderou essa estatística, com 10,2 casos a cada 100 mil habitantes, o que é próximo de países com taxas altas de suicídio, como Suécia e Noruega.

O que fazer para abrandar esses números, que já aumentaram 30% nos últimos 25 anos no Brasil, e devem dobrar no mundo todo até 2020?
Especialistas em prevenção de suicídio sugerem que uma pessoa com pensamento suicida geralmente exibe sinais de alerta, que os parentes e amigos próximos podem perceber.

Sinais de perigo de suicídio

Confira os indícios para os quais se deve ficar atento, alguns mais óbvios, outros menos esclarecedores, de acordo com a Fundação Americana para a Prevenção do Suicídio:

  • Falar ou discutir sobre o desejo de morrer;
  • Pesquisar maneiras de se matar;
  • Fazer referências à desesperança ou ao sentimento de que a vida não tem nenhum propósito;
  • Exibir sentimentos de estar preso ou de dor insuportável;
  • Exibir sentimentos de ser um fardo para os outros;
  • Aumento do uso de álcool ou drogas;
  • Alterações do sono, como sono excessivo ou insônia;
  • Isolamento e retirada social;
  • Manifestação de raiva ou desejo de vingança;
  • Exibir ansiedade, agitação ou agir com imprudência;
  • Ter oscilações extremas de humor.

Para ajudar pessoas com esses sinais, você deve se certificar de que elas não sejam deixadas sozinhas, remover quaisquer objetos perigosos ou drogas que poderiam ser usados em uma tentativa de suicídio e procurar ajuda médica imediata.

Caso seja você quem precise de ajuda, fale anonimamente com o CVV pelo telefone 141 ou qualquer um dos seus canais. [LiveScience, Folha 1 e 2]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

19 comentários

  • Nanda Raminhos de Pano:

    A vontade de tirar a minha vida é constante de vido a angústia a insuportável angústia que sinto.

    • Marcelo Ribeiro:

      Seria muito proveitoso para ti conseguir um diagnóstico e talvez equilibrar sua química cerebral. A esmagadora maioria destes casos é tratável e tem muitos bons resultados. Procure um psiquiatra.

  • Oswaldo Ferreira:

    Um dia estava com tanta depressão que tentei me mata duas vezes, na primeira vez comi uma manga inteira e tomei um litro de leite, não deu certo, na segunda tomei uma garrafinha de coca e engoli mentos, como não funcionou eu cheguei a conclusão que fracassei nas minhas tentativas de suicídios porque que deus tem planos para mim.

  • Toni Cruz:

    Todos nós durante a nossa vida já pensou em suicidar-se por esse ou aquele motivo e por isso estas dicas são bastante válidas. Fiquem de olho nos sintomas.*

  • Thiago Corrêa:

    Estranho isso, a Noruega foi considerada em um estudo feito anteriormente como o país mais feliz do mundo, e agora este contraste de ser o país com uma das maiores taxas de suicídios do mundo….

    • Cesar Grossmann:

      É preciso ver em que situação os noruegueses cometem suicídio…

  • João Alberto:

    “O sentimento de que a vida não tem nenhum propósito!” – Mas, se a vida e o universo é só matéria e obra do acaso e seu destino é o retorno ao nada, QUAL É O SENTIDO DA VIDA?

    • Marcelo Ribeiro:

      Cada um pode ter o seu. O meu é viver em primeiro lugar. Deixar algum legado para melhorar a humanidade, mesmo que só um pouquinho, é o segundo.

    • João Alberto:

      Que legado, se tudo no fim perecerá?

    • Marcelo Ribeiro:

      Você acha que está deprimido, João?

    • Cesar Grossmann:

      Normalmente as pessoas criam um sentido para sua própria vida. Carl Sagan dizia que a esmagadora imensidão do universo só podia ser suportada pelo amor. Além disso, ele era curioso, se definia como “sou humano, preciso saber”. Este era o sentido da vida para ele.

      Acredito que o texto esteja falando das pessoas que são esmagadas pela sensação de falta de propósito.

    • Rogério Piva:

      O sentido da vida é justamente descobrir o sentido da vida. Não tem lógica que cada um tenha um sentido, cada um a sua verdade. Isso gera conflito, e o mundo é um fardo por isso. Estamos todos nos suicidando aos poucos vivendo sem sentido, ou com um sentido criado, ilusório. Mas por onde começar? Procurar por Deus, algo criado pelo pensamento? Ou procurar por algo bem próximo, a nós mesmos, e observar a fundo quem somos? Como chegar ao que é sagrado, a verdade, se nem se quer nos entendemos?

    • Diego Cabral:

      Marcela.. se você conseguir fazer isso.. sua vida terá valido muito a pena.. muito mesmo..

  • Cesar Grossmann:

    A depressão, uma doença que ataca o cérebro, também pode levar ao suicídio, e não tem cura. Quem tem depressão tem que procurar ajuda, a depressão pode não ter cura, mas pode ser mantida sob controle.

    • Stallone Sylvester:

      Já tentei tantas coisas alêm de antidepressivos, nada nunca deu certo, no começo ate engana mas depois vc ve q era mais ‘efeito placebo’ msm, acho q pra mim nao tem cura msm..

      hoje em dia esta mais controlada, mas tenho alguns ‘ataques’ com certa frequencia, principalmente qdo acontece algum problema na minha vida. Tem momentos q passo semanas sem me sentir mal, mas tem outros q me sinto mal 24 hrs por dia durante vários dias, atualmente venho tendo recaidas rapidas todos os dias..

    • Marcelo Ribeiro:

      Stallone, já tentou terapia cognitivo-comportamental? Tem muita evidência de que funciona para a maioria das pessoas. Procure um psiquiatra, psicoterapeuta que use o método. Tem diversos livros sobre isto por aí também. Um que recomendo é Terapia Cognitivo Comportamental Para Leigos.

    • Stallone Sylvester:

      continuando, a pior fase da minha vida foi na adolescencia, passei coisa de 5 anos mal, acho q foi por isso q apareceram os vícios em jogos online q eu tive, tentava ocupar a mente me jogndo nos mundinhos online. já plnejei suicídio várias vzes, cheguei a planejar td, deixei carta, fechei conta n banco, tranquei facul, dexei td certo pra eu deixar de existir para q meus pais n tivessem dor de cabeça depois de eu morrer, mas cheguei na hr n tv corágem. sorte q n tenho arma, senao n estarria + aki

    • João Alberto:

      Stallone indico a leitura do livro: EM BUSCA DE SENTIDO de Viktor Frankl, um médico psiquiatra austríaco, fundador da escola da Logoterapia.

    • Cesar Grossmann:

      Que barra, Stallone. Espero que você consiga encontrar um tratamento que te ajude a equilibrar a mente e encontrar prazer na vida.

      Não deixe de buscar tratamento, a depressão é uma condição médica.

Deixe seu comentário!