Tecnologia de captura facial torna videogame mais real

Por , em 19.05.2011

32. Esse é o número mágico de câmeras necessárias para captar todas nuances das expressões faciais de uma pessoa. A nova tecnologia foi empregada no ousado jogo de videogame chamado “L.A. Noire”, com lançamento marcado para esta semana.

O ator Aaron Staton, famoso por seu trabalho na série estadunidense “Mad Men”, é o protagonista também do game, disponível para Playstation 3 e Xbox 360. O jogo se passa em Los Angeles – como sugere o título – e promete uma atmosfera de crime e mistério.

Aaron passou vários meses sentado numa sala branca e estéril, dentro de um estúdio de Culver City, Califórnia, onde 32 câmeras apontavam para sua cabeça enquanto ele lia as falas do script “L.A. Noire”. O tamanho do script? 2.200 páginas .

Os criadores do jogo utilizaram esta tecnologia inovadora de animação para capturar cada nuance das expressões faciais do ator e transferi-lo virtualmente para a Los Angeles dos anos 1940. Para Aaron, fazer parte desse processo foi fascinante.

“Meu primeiro pensamento ao ver isso foi simplesmente ‘uau’”, descreve o ator, que interpreta o publicitário Ken Cosgrove na série do canal AMC. “Eu estava encantado com todos os detalhes, afinal, era a filmagem de um vídeo game!”

A Rockstar Games, criadora da franquia “Grand Theft Auto” e distribuidora do “L.A. Noire”, espera que os jogadores fiquem igualmente impressionados. O game coloca o jogador na pele do detetive Cole Phelps (Aaron), responsável por investigar uma série de incêndios criminosos, conspirações e assassinatos que sacudiram a cidade no ano de 1947.

O detetive deve procurar pistas, perseguir os suspeitos e interrogar testemunhas para descobrir quem está dizendo a verdade e quem está mentindo.

Como o contato visual e sutis movimentos faciais são fundamentais para a história, os criadores do jogo necessitavam de uma melhor forma de captar os detalhes.

Foram necessários sete anos de pesquisa e desenvolvimento para se chegar à tecnologia das 32 câmaras. No estúdio, os efeitos especiais, dignos de Hollywood, são adicionados ao sistema de tecnologia de ponta das câmeras, que foram projetadas para produzir as faces digitais mais realistas já vistas.

Com focos de luz vindo de todos os lados para eliminar sombras, Aaron vestia uma camiseta laranja, necessária para o software de edição, usava maquiagem e apresentava um penteado com os cabelos “lambidos para trás”. Assim como todos os movimentos e “tiques” do ator, o cabelo foi registrado pelas câmeras e deve ser a marca registrada do personagem no jogo. A não ser que, como no pôster de exibição, o detetive use um chapéu.[CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • Dig’s:

    Da-lhe ROCKSTAR depois da série gta vem LA Noire que com certeza será mais um sucesso explosivo da marca!!!!!! HUHU…

  • lordtux:

    Como todo esse esforço de desenvolvimento ainda tem gente que vai piratear um jogo desse.

    • Guilherme Euripedes:

      Com todo esse esforço de desenvolvimento a indústria norte americana vai por esse lançamento nas lojas pelo valor de poucos dólares. Quando chegar no Brasil o valor estará em 200 R$ no mínimo e eu (leia-se maioria) vou piratear enquanto isso não mudar.

      Abraços.

    • Daniel:

      Isso acontece mesmo, queria que fosse tao facil assim piratear um carro!!! Um passat alemão 2012 custa para os norte americanos U$20mil, cerca de R$35,000. Aqui no Brasil vai custar R$100mil e vai continuar assim por muito tempo! Pra piorar a situação a média salarial deles é 5x maior que a nossa.

    • Bosco:

      Touché!

  • Samuel Wendell:

    A Rockstar não brinca quando o assunto é mundo livre em jogos, esse deve ser mais um blockbuster!

Deixe seu comentário!