Cão é morto por urso polar na fazenda de criação que ficou famosa pela interação entre os animais

Por , em 21.11.2016

Você se lembra da fazenda de criação de cães de puxar trenó que ficou famosa na última semana por causa de um vídeo feito por um guia turístico de um urso polar afagando a cabeça de um dos cachorros? O criador dos cães acaba de se meter em uma grande confusão depois que um de seus cães foi devorado por um urso polar. Isso porque ele alimentava os ursos, ato ilegal no Canadá.

O ataque aconteceu horas depois da publicação do vídeo que circulou rapidamente pelo mundo todo, e o dono dos cães, Brian Ladoon, se pronunciou sobre o ocorrido para o canal de notícias CBC News: “aquele foi o único dia que não alimentamos os ursos, a única noite que não colocamos nada para eles”.

Ladoon é criador de uma rara raça de cães de puxar trenó, e recebeu do governo uma grande área perto da cidade de Churchill, na província de Manitoba, para aumentar a população dos cachorros.

Apesar de alimentar animais selvagens ser contra a lei, Ladoon alega que faz isso para proteger seus animais. Suas ações podem trazer grande problemas para os ursos, que se comportam de forma alterada quando são alimentados, e frequentemente não conseguem se adaptar à vida independente.

“Agentes da Conservação tiveram que imobilizar um urso naquela área na última semana e movê-lo para um local de detenção porque ele matou um dos cachorros”, afirmou um porta-voz do órgão responsável pelos animais selvagens da região. “Uma mãe e um filhote também foram removidos porque havia alegações de que os ursos estavam sendo alimentados e que o comportamento da fêmea estava se tornando preocupante”.

A lei da província diz que “nenhuma pessoa pode matar, ferir, possuir, incomodar ou interferir com espécies ameaçadas”. O órgão ainda não informou se Ladoon será punido por infringir a lei.

Ele admite que tem alimentado os ursos ilegalmente pelos últimos 40 anos. “Estava cansado das matanças”, argumenta ele.

Ian Stirling, especialista da Universidade de Alberta em ecologia do Ártico, explica que o problema principal de Ladoon é que ele acorrenta seus cães, os deixando vulneráveis. “Caçadores Inuit me contam que se você quer que o cão se comporte como um cão de guarda, você tem que deixá-los soltos. Se ele estiver preso, ele sabe que está vulnerável e não vai latir”, diz. [ScienceAlert]

Veja o vídeo do urso interagindo com o cão que correu a internet na última semana:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (7 votos, média: 4,71 de 5)

3 comentários

  • EvandroJGC:

    Que reviravolta, hein. 40 anos alimentando ilegalmente animais ameaçados, olôco!
    Não tiro a razão do cara, era isso ou perder os cães, ou enfrentar os ursos. Não acho que ele deva ser punido.
    Mas foi imprudência deixar os dog presos em correntes.

  • Herberti Pedroso:

    Não entendi. Qual a relação entre alimentar os ursos e o ataque ao cachorro?

    • EvandroJGC:

      Sem encontrar a carne como de costume naquela área, sobra comer aquela carne; carne canina acorrentada.

Deixe seu comentário!