Ilhas russas declaram emergência após gigantesca invasão de ursos polares

Por , em 11.02.2019

Autoridades do meio ambiente da Rússia enviaram uma equipe de especialistas para uma região ártica remota para sedar e remover dezenas de ursos polares famintos que estão assustando os moradores locais.

A invasão de ursos aconteceu no arquipélago de Novaya Zemlya, com população de três mil habitantes. Foi declarado estado de emergência e os pais e mães não estão enviando os filhos para creches e escolas com medo que as crianças sejam atacadas no caminho.

“Nunca houve uma invasão tão massiva de ursos polares. Eles estão literalmente perseguindo pessoas”, diz Zhigansha Musin, chefe da administração pública local.

Gravações de câmeras de segurança e feitas em celulares mostram os ursos procurando alimento nos lixões e mexendo em caçambas de lixo. Algumas pessoas tentam assustar os animais com buzinas de carro e cães, mas os ursos nem se incomodam.

Os ursos polares são classificados como espécies ameaçadas na Rússia, portanto é ilegal atirar neles ou tentar machucá-los. Mas as autoridades já alertaram que no processo de sedação é possível que alguns animais acabem feridos ou até mortos, especialmente se houver algum ataque dos ursos contra as pessoas que vivem nas ilhas.

Não é a primeira vez que os ursos rondam casas nesta região da Rússia. Em 2016, cinco cientistas russos ficaram presos em uma cabana por quase duas semanas quando foram perseguidos por ursos polares na ilha de Troynoy, a leste de Novaya Zemlya. Uma equipe do governo teve que se deslocar até o local para resgatar os cientistas.[The Guardian]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,67 de 5)

Deixe seu comentário!