Sem gelo no mar, mais de 50 ursos polares se reúnem em vila russa

Por , em 9.12.2019

Segundo o WWF, 56 ursos polares se reuniram em uma área de apenas um quilômetro quadrado próxima à vila de Ryrkaipy, no nordeste da Rússia, por conta de temperaturas quentes que impediram a formação de gelo costeiro e os impediram de vagar pelo Ártico.

A vila é lar de pouco menos de 1.000 pessoas, e haviam preocupações de que os animais pudessem invadi-la.

“O número de encontros de humanos e predadores no Ártico está aumentando. O principal motivo é o declínio da área de gelo marinho devido à mudança do clima. Na ausência de cobertura de gelo, os animais são obrigados a ir para a costa em busca de comida”, disse o WWF (“World Wide Fund for Nature”, ou “Fundo Mundial para a Natureza”, uma organização ambiental sem fins lucrativos) em um comunicado.

Mais um impacto da mudança climática na vida humana e animal

De acordo com o serviço meteorológico da Rússia, as temperaturas na região deveriam começar a cair no último sábado, e o gelo costeiro pode congelar até 11 de dezembro.

Enquanto isso, os moradores de Ryrkaipy criaram um “ponto de alimentação” no qual estão despejando carcaças de morsa, a fim de tentar impedir que os ursos vaguem pela vila.

“Criamos um ponto de alimentação com carcaças de morsa que reunimos ao longo da costa. Enquanto não houver um grande congelamento, o gelo do mar não se formará e os ursos permanecerão na costa”, disse Tatyana Minenko, que faz parte da “Patrulha do Urso” local, à agência de notícias RIA Novosti. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (20 votos, média: 4,40 de 5)

Deixe seu comentário!