Vida amorosa: camarão limpador mata seus concorrentes

Por , em 16.11.2011

Você talvez já conheça o camarão limpador, crustáceo que mantém uma interessante simbiose com certos peixes marinhos. O camarão se fixa sobre o corpo do peixe e se alimenta de parasitas nocivos depositados sobre ele. Essa bonita relação, no entanto, esconde um segredo sobre os camarões limpadores: eles matam indivíduos da mesma espécie na luta por parceiros.

Um experimento feito por cientistas suecos revelou a complexidade da relação entre indivíduos de uma espécie de camarão limpador (Lysmata amboinensis). Eles separaram dezenas de tanques de água e colocaram um grupo de três ou quatro camarões em cada tanque. Ao final de 42 dias de observação, cada tanque tinha só dois camarões; os demais haviam morrido.

Mas os camarões que padeceram não morreram de fome: eles foram assassinados. Os cientistas descobriram, em primeiro lugar, que o camarão limpador fica suscetível a ataques fatais quando troca de pele, em média uma vez a cada duas semanas. Para evitar se expor essa fragilidade, o camarão faz essa troca de “casca” à noite. E foi justamente nesse período de vulnerabilidade que se registraram os ataques de um camarão a outro.

Esses ataques, conforme explicam os pesquisadores, tem motivação de acasalamento: eles matam uns aos outros em busca de parceiros. Mas não se trata de relação entre macho e fêmea, porque a espécie é totalmente hermafrodita. Todos os indivíduos possuem óvulo e esperma. Por conta disso, a monogamia entre esses animais é um conceito muito relativo.

Em condições normais, o camarão limpador vive realmente em pares monogâmicos. Inicialmente, os cientistas esperavam que essa condição se mantivesse sem “traição”, quando eles fossem colocados em grupos de três ou quatro. Mas isso não aconteceu: a busca por acasalamentos mais vantajosos destruía qualquer “relacionamento” anterior dos camarões.

Nessa espécie de hermafroditas, há uma oscilação intensa entre a produção de esperma e de óvulos. Em época de competição por parceiros, o camarão produz muito esperma e poucos óvulos, porque um espermatozoide pode fertilizar vários óvulos e o camarão precisa sair “à caça” de alguém com quem reproduzir.

Quando os camarões estão unidos monogamicamente, no entanto, a situação se inverte: eles passam a produzir mais óvulos, já que não há mais competição. Mas esse momento de estabilidade é quebrado quando um terceiro camarão entra na jogada: os níveis de fertilização se desequilibram. Nesse momento, azar do primeiro camarão que precisar trocar de casca, porque pode ser morto no meio da madrugada em nome da procriação da espécie. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

8 comentários

  • Renan:

    Isso acontece hoje em dia também! Muitas pessoas que perdem a sua mulher para outro, matam esse “outro” ou dão uma surra que o cara vai lembrar pro resto da vida! isso é valido pra mulheres que arrebentam outras mulheres quando são traidos! desde bater neles nas lanchonetes ou até no flagra! sempre divertido pra quem ve, mas todos queremos estar bem longe destes acontecimentos. rs

  • magoado:

    isto acontece com outras criaturas no mundo animal…
    e no mundo dos homens também não é diferente….

  • Luís Hideo:

    Meus parabéns Ezio José! Seu comentário foi perfeito

  • Ezio José:

    O ASSASSINATO DO CAMARÃO

    Assassinaram o Camarão
    Assim começou a tragédia
    No fundo do mar
    O caranguejo levou prêso
    O tubarão
    Siri sequestrou a sardinha
    Tentando fazer confessar
    O guaiamum que não se apavora
    Disse:-Eu que vou investigar…

    Vou dar um pau nas piranhas
    Lá fora
    Vocês vão ver
    Elas vão ter que entregar…(2x)

    Logo ao saber da notícia
    A tainha tratou de se mandar
    Até o peixe espada
    Também foi se entocar…

    Malandro foi o peixe galo
    Bateu asas e voou
    Até hoje eu não sei
    Como a briga terminou..(2x)

    Assassinaram!

    Assassinaram o Camarão
    Assim começou a tragédia
    No fundo do mar
    O caranguejo levou preso
    O tubarão
    Siri sequestrou a sardinha
    Tentando fazer confessar
    O guaiamum que não se apavora
    Disse:-Eu que vou investigar…

    Vou dar um pau nas piranhas
    Lá fora
    Vocês vão ver
    Elas vão ter que entregar…(2x)

    Logo ao saber da notícia
    A tainha tratou de se mandar
    Até o peixe espada
    Também foi se entocar…

    Malandro foi o peixe galo
    Bateu asas e voou
    Até hoje eu não sei
    Como a briga terminou..(2x)

    Assassinaram o Camarão!

    • Ezio José:

      Originais do Samba contava com o Mussum (in memorium) que saiu do grupo para formar Os Trapalhões com Renato Aragão.

  • José Calasans:

    Bizarro.

  • Zirco:

    Desde os anos 70 que eu sabia do assassinato do camarão,só não imaginava que fosse outro camarão…

Deixe seu comentário!