Vídeo: baleia-jubarte dá show após ser salva

Por , em 16.10.2011

Uma família visitava o Mar do Cortez (Golfo da Califórnia) em 14 de fevereiro desse ano, quando se depararam com uma baleia-jubarte, que parecia morta.

Por muitos minutos, eles acreditaram que a baleia realmente estava sem viva. Até que, de repente, ela exalou um pouco de água.

Um dos membros da família resolveu se aproximar do animal, e descobriu que ela estava muito enrolada em uma rede de pescar.
Maravilhado e ao mesmo tempo com medo, o bravo homem decidiu ajudá-la. Porém, quanto mais ele examinava a situação, mas descobria o quanto a baleia estava realmente enrolada, muito próxima à morte.

A jubarte começou a se agitar. Sendo assim, a família resolveu pedir resgate para poder socorrer a baleia. Eles ficaram sabendo que, talvez em uma hora, alguém aparecesse para ajudar. O que, eles sabiam, seria tarde demais.

Com apenas uma pequena faca, eles fizeram todo o esforço que puderam para liberar a baleia. Sentindo um esboço de liberdade, o animal começou a nadar, puxando a família para um passeio no oceano.

Quando cansou, parou novamente, e a família recomeçou a cortar rede, dessa vez, quase a liberando totalmente.

Se arriscando demais, a família passou a cortar rede em volta da baleia, para livrar sua cauda. Depois de horas de um trabalho exaustivo e perigoso, eles finalmente conseguiram soltá-la.

Primeiramente, a baleia nadou para longe do barco. Em seguida, começou a fazer um verdadeiro show para seus salvadores: saltando, se jogando e se exibindo inteiramente no mar, ela se reaproximou, dando a eles o que a família acreditou ser uma genuína demonstração de alegria, senão agradecimento.

Confira o vídeo dessa experiência incrível:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

30 comentários

  • Ramiro Bra Albernaz Dias:

    A baleia com certeza indicou a seu modo agradecimento por intermédio de sua natureza própria em relação aos seus felizardos salvadores da espécie humana, ponto pra nós (y)

  • jodeja:

    Quando chegamos a este planeta, as baleias já estavam aqui, logo, elas o conhecem mais que nós, certo? Sendo assim, não podemos querer expulsá-las. Tudo que existe aqui, animais, vegetais e minerais somos irmãos e somos também o planeta.

    • sergio_panceri:

      e somos também o planeta!

  • Lilian:

    Se a baleia agradeceu ou não, não sabemos com certeza. Porém a lição que tiramos foi exatamente essa. A gratidão é algo que devemos cultivar sempre.

  • Maria da Graça:

    É emocionante ver pessoas com um nível tão grande de sensibilidade e engajamento nas causas do nosso planeta. Ver também o agradecimento do animal(?) Será que animais não somos nós em determinados momentos?
    Adorei essa matéria e outras que tenho recebido.

    • sergio_panceri:

      é claro que somos animais, quem não é animal são os robos e afins… rs

  • Fernando Ramos – Portugal:

    Este comentário não tem absolutamente nada a ver como facto dos meus comentários serão considerados tão negativos, afinal de contas TODOS temos direito à nossa opinião, mas este facto reforça ainda mais a minha opinião de que as pessoas preferem viver uma ilusão (neste caso a do agradecimento do animal) do que abordar os factos pelo lado da realidade.
    Não digo que não haja alívio e “alegria” por parte da baleia em se ter soltado. Mas daí a afirmar que a sua atitude foi uma forma de agradecimento aos que a soltaram…

    Não sou também insensível, gosto muito de animais e reconheço que eles são inteligentes (ao seu nível) mas nem todos têm a capacidade de “expressar” a sua alegria e agradecimento. Acho que há outros factores que a levaram a ter aquele comportamento antes de passar ao comportamento de agradecimento directo.

    Por outro lado reforça esta minha ideia o facto da Gabriela, por exemplo não ter respondido à minha questão, facto que seria interessante conhecer. Podia até ser que a minha perspectiva sobre este assunto mudasse.

    Com a Gisela passa-se o mesmo. Eu posso até concordar metaforicamente com a afirmação de que os animais são os donos do planeta. Mas bem vistas as coisas, como eu disse, temos tanto direito ao planeta como eles.

    Se as pessoas deixassem de sonhar e arregaçassem as mangas e metessem mãos à obra para realizar esses sonhos, o mundo seria bem melhor, não haveria tanta hipocrisia e mentira.

    Não que algum dos que aqui escreve seja hipócrita ou mentiroso, mas porque infelizmente isso “está no sangue” do Ser Humano.

    NOTA: de certeza que este comentário vai também ter uma “classificação” negativa. Eh, eh, eh.

    • sergio_panceri:

      talvez você esteja errado… a capacidade de expressar alegria atravez de um sorriso é unica do ser humano. Entretando, mamiferos em geral tem um cérebro muito semelhante, apenas desenvolvido e focado as suas funções mais propícias.
      Seu animal doméstico por, exemplo e caso o tenha, quando o vê deve abanar o rabo de alegria, e vale lembrar, já neste, ponto que este animal possui um cérebro quase 10x maior que o nosso (corrijam-me se estiver errado sobre isto).
      Hipocrisia deve ser algo do ser humano mesmo…. mas enfim, isto me soou como uma singela demonstração de agradecimento sim

      abçs

  • Luiz Fernando:

    Esse sim é o verdadeiro ser humano.

  • José Calasans:

    Gostei da matéria,as pessoas que salvaram esse animal me faz acreditar que a humanidade ainda tem salvação.O dono da rede deveria ser advertido para ter mais cuidado onde armar a rede,para evitar esse tipo de acidente.

  • Gisele:

    Muito lindo! os animais merecem respeito eles sãos os verdadeiros donos desse planeta, o Ser humano que é destrutivo, age com maldade e fazem qualquer coisa pelo dinheiro..ainda bem que ainda existe gente boa nesse planeta. Tomara que os bons vençam os maus, e acabem de vez com a destruição da natureza!!!!!!

    • Rafael:

      Ótima consciência! Comentário nota 10.

    • Fernando Ramos – Portugal:

      Porque é que os animais é que são os donos do planeta???
      Por acaso não surgimos, evoluímos, sofremos com as alterações do planeta tendo de nos adaptar a elas, crescemos, evoluímos e nos mantemos nele?
      Não será uma das leis da natureza a sobrevivência dos mais fortes?
      Claro que sendo nós uma espécie inteligente deveríamos ter a inteligência suficiente para nos termos apercebido atempadamente da importância de preservar aquilo que é a base essencial da nossa vida, a biodiversidade.

      Concordo também com o facto de os animais merecerem ser respeitados. Aliás, gosto de animais. Mas não posso concordar de maneira nenhuma com o facto de serem eles os donos do planeta. O planeta não tem donos. O planeta tem plantas e animais que vivem do que ele dá. Todos devemos ter o nosso espaço.
      Mas invariavelmente, infelizmente, o mais forte dos animais e/ou vegetais vencerá.

    • CTS06:

      Então o ser humano por ser mais forte tem o direito de sobreviver mediante a destruição dos mais fracos?? Ate aqui o seres humanos não tem agido como se fossem donos do planeta??Os animais sim, que só contribuem a favor da natureza é que são os verdadeiros donos !!

    • sergio_panceri:

      você quer dar espaço as baratas ou a organismos mais resistentes a radiações ou alterações de calor por acaso?? rsrs
      lembre-se que até o crocodilo,um dos maiores predadores do planeta, permite que certa raça de passaros entrem em sua boca e limpem os seus dentes pois caso o contrário eles simplesmente cairiam… rsrs..

      digo isto por quê o que deu a entender é que você quer que forcemos o ambiente da terra ao limite até que algo radical aconteça novamente, como já ocorrera pelo menos duas vezes na historia.

  • maria fernanda:

    aiiiii
    que bonitinho
    as baleias agradeceram os homens que a salvaram!!!!!

  • Fernando Ramos:

    Bonito o gesto, sem dúvida alguma, mas… será que de facto aquelas manobras eram um agradecimento ou apenas uma forma de se livrar de alguns parasitas que entretanto se colaram na sua pele, como aliás, costuma acontecer.
    Normalmente vê-se as baleias com comportamentos iguais e elas não estão a agradecer a ninguém.

    O mal é que o Ser Humano interpreta as acções de outros seres partindo do seu ponto de vista sem nunca se lembrar que pode estar errado.
    O ser Humano julga-se o conhecedor de tudo e que, por exemplo, neste caso a baleia lhe devia agradecer, coisa que fez.

    Maior agradecimento é a satisfação com que ficamos no nosso espírito por termos feito uma coisa boa e ao vermos o animal bem, novamente livre.

    • G.Giovannini:

      Excelente comentario, concordo com tudo que o senhor disse sem tirar um ponto sequer.É sempre bom ver pessoas tão lúcidas manifestando sua opinião!

    • Gabriela:

      A baleia me pareceu comunicativa, do começo ao fim.

    • Fernando Ramos:

      Explique então porquê se não se importa.

    • NEY GLAUBER:

      Prezado Amigo,

      Parabéns pelo seu comentário. É imprescindível ponto de vista contrário à unanimidade. Contudo, permita-me fazer algumas observações (ficarei contente com contra-argumento posterior:

      1 – O que devemos despreender da reportagem (que está longe de ser um ESTUDO CIENTÍFICO (e não tem essa pretensão))é O SIMBÓLICO e não o REAL.

      2 – O artigo, em nenhum momento afirma que o comportamento da Jubarte foi uma demonstração de gratidão. “…ela se reaproximou, dando a eles o que a família acreditou ser uma genuína demonstração de alegria, senão agradecimento.”

      3 – A postura do cientista frente ao mundo deverá ser sempre a “a possibilidade”. Se eu simplesmente nego, eu não evoluo. Quando eu parto da possibilidade eu me obrigo a aprofundar a análise dos fatos.

      4 – O que a humanidade sabe sobre os outros animais? Durante muito tempo acreditou-se que o que nos diferenciava dos outros animais era “o uso da ferramenta”. ESTAVAMOS ERRADOS.

      5 – Depois foi a “linguagem”. ERRADOS NOVAMENTE.

      6 – Depoi foi vez da “Inteligência”… ERRADO (considerando que a inteligência é um CONVENÇÃO\UMA ARBITRARIEDADE, a ciência já considera que algumas espécies demonstram intelegência)

      O HOMEM AINDA ESTÁ ENGATINHANDO NA CONQUISTA DO AUTO-CONHECIMENTO. Não podemos nos perder na prepotência de nos julgarmos conhecedores das ações dos outros animais. O MÁXIMO QUE CONSEGUIMOS É ESPECULAR… E NA ESPECULAÇÃO EU SOU LIVRE.. DEVEMOS SER LIVRES

    • Fernando Ramos – Portugal:

      Caro NEY GLAUBER, não tenho nada a contra argumentar. Aliás, concordo com o senhor.

    • NEY GLAUBER:

      Obrigado Fernando. Espero ter ganho um amigo, pois você ganhou o meu respeito e a minha admiração. Forte abraço.

    • Matheus 16 anos:

      Como é legal ver pessoas debatendo sem serem mal educadas!!!

    • Antonio Ribeiro:

      Sei que para muitos o animal é simplesmente um animal, e que quem tem de ter raciocínio é o animal chamado ser humano (homem), se engana aqueles que pensão assim. Tenho um casal de gansos lá no sítio, eles escutam o barulho do meu carro e vem correndo para me receberem, eles se abaixam para fazer carinho nas suas cabeças, não ensinei nada disso,depois onde eu vou, eles vão atrás e é só com migo. Da para me responder este comportamento?,as pessoas que convive com eles todos os dias não acontece isso (os caseiros do sítio), ou será que também tem parasitas na pele deles ?

  • Roberto:

    Isso que é a Felicidade pra ninguém botar defeito! Valeu Natasha!

  • HELLENA TOLDO:

    Só adorei. Me senti a própria pele da abençoada família que teve a felicidade de salvar a Jubarte. E com certeza absoluta acredito na demonstração de afeto e agradimento do esplendoroso animal para com os seus salvadores. Amém.
    Abraço,
    Hellena Toldo

    • HELLENA TOLDO:

      HELLENA TOLDO
      Só adorei. Me senti na própria pele da abençoada família que teve a felicidade de salvar a Jubarte. Com certeza absoluta é que acredito na demonstração de afeto e agradecimento do esplendoroso animal para com os seus salvadores. Amém.
      Abraço,
      Hellena Toldo

  • NEY GLAUBER:

    Se todos os homens tivessemos a grandeza desta família e a gratidão explícita da Jubarte, não precisaríamos pensar em paraíso ou vida pós-morte.JÁ VIVERÍAMOS EM UM.

    Ao término do vídeo, me pergunto:

    – Quem mais ganhou com aquela experiência?
    – Quem salvou a vida de quem?
    – Talvez a Jubarte esqueça dos seus salvadores, mas aquela família nunca esquecerá a Jubarte que um dia os salvou de suas vidas igual… sempre iguais”

  • Jadson:

    Sem dúvida o sentimento que aparece para quem ajuda uma pessoa ou um animal e recebe uma demonstração mínima de gratidão que seja, é indescritível. Não consigo imaginar o quanto essas pessoas se sentiram bem após ajudar esse animal magnífico.

Deixe seu comentário!