Vinho tinto em órbita: porque os astronautas deveriam poder beber

Por , em 20.07.2011

Enquanto os astronautas em missão da NASA não têm um gole de álcool ao redor, uma nova pesquisa sugere que realmente pode ser bom para a saúde deles.

O estudo descobriu que o vinho tinto pode ajudar a prevenir os efeitos nocivos da prolongada falta de gravidade sobre o corpo humano.

Um ingrediente do vinho tinto, chamado resveratrol, tem se mostrado efetivo em proteger contra a perda de densidade óssea e resistência à insulina, que podem ser efeitos colaterais de voar no espaço.

A descoberta é baseada em um estudo com ratos, feito com os bichinhos de cabeça para baixo para simular a gravidade. Os ratos alimentados com resveratrol não desenvolveram os sintomas do outro grupo.

Os pesquisadores afirmam que essa é uma simples medida preventiva, mas que deve continuar sendo testada em humanos.

Também, as descobertas feitas pelos pesquisadores não se aplicam só aos astronautas, mas também em pessoas sedentárias que podem apresentar alguns desses problemas simplesmente por não se movimentar o suficiente.

Estudos comprovam que o corpo humano necessita de atividades físicas, mas, para algumas pessoas, essa não é uma atividade fácil. Para os astronautas, que vivem constantemente em um ambiente de baixa gravidade, é quase impossível. A substância do vinho não é um substituto ao exercício, mas pode retardar os danos.

Ainda assim, apesar dos benefícios a saúde, pode ser complicado dar vinho aos astronautas enquanto eles estiverem a bordo. O regulamento da NASA proíbe o consumo de bebidas alcoólicas durante voos espaciais, ou mesmo 12 horas antes do lançamento.

Exercícios extenuantes em máquinas espaciais e na Estação Espacial Internacional ajudam a diminuir os piores efeitos da ausência da gravidade, mas missões mais distantes exigem muito do corpo humano por longos períodos de tempo. Nesses casos, um suplemento de resveratrol ou melhor, um copo de vinho poderia ser muito útil. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

4 comentários

Deixe seu comentário!