Achadas causas genéticas do Alzheimer precoce

Por , em 17.06.2010

O mal de Alzheimer, problema mental de degeneração, caracterizado por perda de memória e outras habilidades mentais, começou a ser tratado com mais cuidado há quinze anos. É quando foi descoberto o gene cuja mutação pode levar à doença. Embora o Alzheimer seja em geral associado a idosos, pessoas jovens, na faixa dos 30 anos, também podem padecer desse mal.

A responsável por Alzheimer precoce é uma certa proteína, que se acumula de maneira indesejável no cérebro. O citado gene, chamado de presenilin-1, tem a função de fazer a “limpeza” dessa proteína no cérebro, e a mutação que sofre o impede de fazê-lo. Quando essa “proteína lixo” se acumula no Sistema Nervoso Central, aumentam as chances de haver Alzheimer.

O desafio agora é achar meios alternativos para “limpar o cérebro”, já que, pelo menos por enquanto, somos obrigados a agüentar os genes com os quais nascemos, mesmo que esses tenham sofrido mutação. Seria o caminho para a medicina tratar ou prevenir o Alzheimer de maneira mais eficaz. [Web MD]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

8 comentários

  • Rosa:

    A minha mãe tinha alzheimer e parkinson as duas doenças , é doloroso , será que eu também poderei ter essa doença ? Disseram-me que é genético o que posso fazer ?

  • Mirna Cavalcanti de Albuqueque:

    Senhores leitores

    Estudos feitos há anos por um hematologista, professor de universidade americana, levou-lhe a um instituto na Inglaterra onde guardam os cérebros de pessoas com Alzheimer.Ao estudar aqueles cérebros (e, se não me engano, também o sangue daqueles que sofriam da doensa em referência, verificou que TODOS eles tinham grande quantidade de uma substância chamada “homocisteína”.

    Adentrou, aprofundando seus estudos e examinou outras pessoas idosas que não sofriam de Alzheimer.
    Ao contrário dos pacientes de Alzheimer, encontrou nessas pessoas grande quantidade de Ácido Fólico – que é obtido xcom a ingestão de alimentos que o contém, como todos os vegetais e folhas verde escuros, bem como morangos e outras várias frutas.

    Senhores leitores, a história desse médico é longa e sofrida, pois foi perseguido por laboratórios de renome mundial, demitido da universidade onde ensinava e passou a viver com dificuldadese desacreditado emm seu meio.
    Qual a razão de tudo isso?
    A resposta é simples. O médico pesquisador chegou à conclusão de que a pura e simples ingestão de alimentos que contivessem o mencionado ácido, poderia evitar o Alzheimer -o que resultaria em grandes perdas para os laboratórios, vez que os remédios são caríssimos.

    Após alguns anos e muitas agruras, finalmente seus estudos foram reconhecidos pela comunidade médica americana, e ele recebeu de volta seu cargo na universidade.
    Para os interessados em saber mais detalhadamente sobre assunto que afeta muitíssimaa pessoas, procurem no GOOGLE o livro: “O Fator Homocisteína”.

    Gostaria de mais poder ajudar-lhes, mas, como li há anos esse livro, não me recordo do nome do autor. Se não estou enganada, foi editado no Brasil pela Editora Vozes.

  • Luka:

    Meu avô materno teve Alzheimer.Realmente essa doença é causadora de um dano extremamente doloroso pra toda a familia .
    Espero que encontre logo a cura dessa doença degenerativa.

  • helenice:

    OLA encontrar a cura para o mal de alzheirmer seria maravilhoso tantas familias sofrem com isso quem tem a doença nao sofre e sim quem cuida da pessoa

  • jhonata ferreira:

    O que que eu ia fazer mesmo, depois de ler esse post???
    aff……..

  • Alexia:

    E tem algum alimento, alguma coisa que estimule esse presenilin-1 ?

  • Lucindo:

    o alzheimer é uma de minhas ‘paixões’, sou fascinado por suas causas e consequencias…

  • Luana:

    Interessante 🙂

Deixe seu comentário!