“Substância de longevidade” pode também combater obesidade

Publicado em 23.06.2010

Alguns dos benefícios de se tomar um copo de vinho tinto regularmente, que você já deve ter ouvido em sua vida, estão relacionados a supostas propriedades de longevidade, por combater problemas cardíacos. O composto químico responsável por isso é o resveratrol, encontrado na uva. Assim, se você preferir comer uva a beber vinho, ainda melhor, porque os dois possuem resveratrol e a uva não tem álcool.

E parece que o resveratrol ajuda realmente a diminuir a obesidade. Um teste feito com lêmures (aquele pequeno primata que ficou mundialmente famoso com o filme Madagascar), em que se observou a alimentação, comprovou a ação do resveratrol. Eles têm um período de engorda natural, relacionado às estações do ano, e ganharam menos peso com o consumo adicional de resveratrol.

E a perda de peso não se deve simplesmente à queima do LDL (o chamado “colesterol ruim”, que se acumula nas artérias) promovida pelo resveratrol. A substância também ajuda a acelerar o metabolismo, o que diminui a vontade de comer, o que também combate o excesso de peso.

É claro que os efeitos de uma substância em lêmures não são necessariamente iguais aos efeitos em humanos, mas estudos indicam que há uma proximidade, quando se trata de dois primatas. Ainda assim, mesmo que a função de diminuir o peso não se verifique, vale a pena comer uva ou beber seu vinho moderadamente, pelo benefício “original”: aumenta a longevidade. [Live Science]

Autor: Rafael Alves

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

1 comentário

  1. O vinho não é fantástico? Ele realmente vale a pena, para ser degustado sózinho ou com alguém especial.Eu adoro um bom vinho, com moderação é claro. LOL

    Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
cafe
Chá e café protegem contra doenças cardíacas

Um estudo na Grã-Bre...

Fechar