Café reduz as dores dos exercícios

Publicado em 2.04.2009

café

De acordo com um novo estudo, aquela xícara de café que atletas e freqüentadores assíduos de academias tomam antes de fazer exercício faz mais do que apenas fornecer energia: ela acaba com dores musculares. E funciona, independentemente se o hábito de tomar café é comum para aquela pessoa ou não.

A cafeína afeta a região do cérebro responsável por “processar” a dor muscular, de acordo com o professor de medicina da Universidade de Illinois, Robert Motl. Como a cafeína bloqueia a adenosina, responsável pela transferência de energia durante o exercício, ele acredita que a substância também possa ser responsável pela redução de dores.

Ele dividiu 25 homens, estudantes universitários em forma, em dois grupos: aqueles que quase não tomavam café diariamente e aqueles que tomavam, pelo menos, três xícaras de café todos os dias.

Depois de uma hora de exercícios intensos, todos os voluntários (que haviam sido instruídos a não consumir café durante 24 horas antes dos testes) tomaram uma pílula que continha cafeína concentrada ou que era simplesmente um placebo.

Os integrantes de ambos os grupos, tanto os consumidores de café quanto aqueles que quase nunca o ingeriam, que tomaram a pílula com cafeína reportaram a mesma quantidade de redução de dor. Já aqueles que tomaram o placebo não disseram estar tendo menos dores.

“A atividade cerebral das pessoas que receberam cafeína era a mesma. Isso mostra que consumidores assíduos de café não ‘se acostumam’ com o efeito da cafeína e ela produz o mesmo efeito do que em outras pessoas – diferente de alguns tipos de droga, no qual o usuário precisa ingerir uma quantidade cada vez maior da substância para que ela faça efeito” explica Motl.

O professor declara que o próximo passo do estudo será tratar ratos de laboratório com cafeína, para identificar como, exatamente, a substância reduz a dor.

Motl já realizou vários estudos relacionando cafeína a exercício. Ele considerou variáveis como sexo, intensidade do exercício, quantidade de cafeína consumida e ansiedade. Ele pretende unir todas essas pesquisas e descobrir, no geral, que efeito a cafeína tem na prática de esportes.

“Sabemos, agora, que a cafeína reduz a dor na prática de esportes. Mas será que isso significa uma melhora de performance?” pergunta Motl, mostrando que sua pesquisa ainda está apenas começando.

“A aplicação prática da pesquisa atual é incentivar pessoas a fazerem mais exercícios. Por exemplo, se alguém vai a uma academia e sente dor, a pessoa tende a se desestimular e desistir de praticar exercícios. É natural. Agora, se pudéssemos dar uma pequena quantidade de cafeína, que reduzisse as dores musculares dessa pessoa, ela não desistiria tão facilmente” conclui Motl. [Live Science]

Autor: Sergio de Souza

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

Envie um comentário

Leia o post anterior:
sadomasoquismo-g
Bater e apanhar ajuda a tornar casais mais unidos

Paradoxalmente, para...

Fechar