Doenças e morte: o verdadeiro mal que a TV causa

Venhamos e convenhamos, ninguém nunca afirmou que ver TV era saudável. Porém, só agora os médicos descobriram o quão ruim pode ser.

Dados de oito estudos recentes sugerem que, quanto mais você assiste TV, mais propenso fica a desenvolver uma série de problemas de saúde, e mais chances têm de morrer mais cedo.

Os estudos incluíram mais de 175.000 pessoas em todo o mundo e, geralmente, duraram entre 6 e 10 anos. Embora a concepção de cada estudo seja um pouco diferente, a maioria controlou uma longa lista de fatores de saúde (como o índice de massa corporal, níveis de colesterol e histórico familiar) em um esforço de identificar o efeito de assistir TV.

Segundo os pesquisadores, para cada duas horas adicionais que as pessoas passam coladas na TV em um dia típico, o risco de desenvolver diabetes tipo 2 aumenta em 20%, e o risco de doença cardíaca aumenta em 15%. E para cada três horas adicionais, o risco de morrer por qualquer causa salta para 13%, em média.

Segundo o cardiologista Stephen Kopecky, que não participou do estudo, o aumento do risco de doenças ligadas a assistir televisão é semelhante ao que você vê com colesterol alto, pressão arterial ou tabagismo. “A nova análise eleva a importância do estilo de vida sedentário como um fator de risco”, afirma.

Em todo o mundo, assistir televisão é uma das atividades que levam mais tempo, comparáveis a trabalhar e dormir. Os cientistas dizem que, não importa em que momento da vida você esteja, seja velho ou jovem, ver muita TV não é bom.

A conexão entre a TV e doenças não é um mistério. Assistir TV consome tempo de lazer que poderia ser gasto andando, fazendo exercícios, ou mesmo apenas se movimentando. Também tem sido associado a dietas pouco saudáveis, como muito açúcar, refrigerantes, alimentos processados e petiscos (que, talvez não por coincidência, são alimentos frequentemente encontrados em comerciais de televisão).

Além disso, alguns estudos sugerem que a postura sentada prolongada, além de seu impacto sobre os hábitos alimentares e exercício físico, pode causar mudanças no metabolismo que contribuem para níveis de mau colesterol e obesidade.

“É a síndrome do ‘batata de sofá’”, dizem os pesquisadores. “Essas pessoas são extremamente sedentárias, passam várias horas em um sofá assistindo TV, são muito passivas e seu gasto energético é muito baixo, mesmo comparado com outros comportamentos sedentários como sentar e ler, ou sentar enquanto dirige”, explicam.

Os cientistas falam que, hoje, os médicos podem não perceber um aumento dramático de doenças e morte como resultado de assistir TV em excesso, mas o efeito cumulativo pode ter um impacto importante na saúde pública a longo prazo.[CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

29 respostas para “Doenças e morte: o verdadeiro mal que a TV causa”

  1. Caros,

    a TV sim,claro.

    Mas o artigo todo pode servir para ficar sentado em frente ao computador, por exemplo, na internet…

    ou seja, a questão não é a TV. É SENTAR.

    Ou seja, tudo que nos faz sentar, nos faz morrer mais cedo. Logo SENTAR = MORRER.

    LEVANTE E VIVA!

  2. O artigo ilustra o caso da tv brasileira, se eu tivesse problemas do coração teria um infarto cada vez que o Faustão (notório apresentador do programa homônimo da Rede Bobo que para nossa desgraça ocupa parte do horário nobre dos domingos) interrompe alguem que esta falando ou dando uma explicação, absusrdamente irritante!

    • Ah! Lembrei e tenho coragem sim.
      Ligamos o televisor e deparamos com aqueles pastores idiotas pedindo dinheiro e dando o número conta corrente bancária. Em seguida diz que um morto ressuscitou após uma “benção” na igreja dele. Outro diz que o fulna tá com o capeta, com a pomba-bira (gira) e que o casamento não está dando certo porque ela amolece o danado na hora H. Daí à pouco começam sessões iguais aos dos terreiros de quibanda e tudo ao “vivo” com toda hipnose possível. Isso é que ninguém tem coragem de falar?

    • Ler a Bíblia e ver histórinhas como aquela em que Deus mandou matar todos de Sodoma e Gomorra, no que alguns soldodados de Deus escolheu algumas da melhores mulheres para eles e não matando-as.

  3. Realmente, não se trata de nenhuma novidade, pois pessoas que são viciadas em TV, levam uma vida super sedentária, além é claro, de normalmente estarem sempre comendo algo e bebendo refri.
    Creio que não precisa de um estudo, para constatar que sedentarismo causa vários riscos a saúde.

    • Fale por si só, já que um canal fechado e um bom uso do controle remoto na hora de escolher os canais pode enriquecer em todos os aspectos a vida de uma pessoa, exemplo Discovery Channel, Natgeo e History Channel.

    • Concordo plenamente, Rodrigo.

      O History Channel, por exemplo, apresenta ótimos programas, como “O Universo”, que é sem dúvida, uma das melhores coisas já feitas para a TV, principalmente para quem gosta de Astronomia.

      O segredo é não se embriagar pela TV, coisa que é muito fácil.

Deixe uma resposta