Festival bizarro: os Porcos de Deus

Publicado em 22.02.2011

O Festival “Porcos de Deus”, que acontece em Taiwan, não tem nada de angelical ou sublime. As pessoas se reúnem nas ruas de Shanhsia, em New Taipei City, para assistir porcos com até quatro vezes seu tamanho normal serem pesados e sacrificados. Ganha quem tiver o porco mais “gordo”.

O animal a ser preparado para o concurso é forçado a comer constantemente durante dois anos. Ele chega a ficar tão pesado que não consegue mais se levantar. A tortura física e psicológica causada no bicho faz seus órgãos entrarem em colapso e seu corpo fica tomado por ferimentos devido ao tempo em que ficam deitados, sem conseguir se mover por causa do seu tamanho. Alguns donos chegam a castrar seus porcos, sem anestesia, acreditando que isso os faça engordar mais.

Dias antes da competição, os animais são forçados a comer areia ou metais pesados, como chumbo, para ficarem o mais pesado possível. Na hora do festival, eles são brutalmente arrastados à frente da multidão. Às vezes, são necessários até 20 homens para carregá-los. Lá eles são colocados numa balança e depois têm a garganta cortada. De acordo com relatos, os animais ficam aterrorizados, gritam sem parar e perdem o controle do intestino. Depois de cruelmente sacrificados, os porcos mais obesos são pintados e colocados em carros alegóricos e exibidos pela cidade. Os animais geralmente passam dos 700 quilos, mas já houve casos de porcos que chegaram aos 900 quilos.

A origem deste evento perturbador não é certa, mas dizem que ele faz parte do credo religioso de um grupo étnico conhecido por, Hakkas, com uma população de mais de quatro milhões de pessoas em Taiwan. Contudo, nos últimos anos aparentemente o “Porcos de Deus” se transformou em uma demonstração de poder e riqueza das famílias deste grupo, sem nenhuma intenção religiosa. Naquele país, a engorda e matança de animais são atividades ilegais, mas ativistas dizem que o governo faz “vista grossa” por medo de uma revolta de grupos religiosos.

Grupos de proteção dos direitos dos animais, como a Sociedade Mundial de Proteção dos Animais (WSPA), têm protestado e pedido que os porcos sejam substituídos por réplicas feitas de massa, arroz ou flores. A WSPA Brasil tem em seu site um endereço para um abaixo assinado que pede o fim do “Porcos de Deus”. Para contribuir com sua assinatura, acesse: www.pigsofgod.org

[OddityCentral]

Autor: Letícia Resende

Jornalista curiosa, adora novidades, encantada pela ciência e tecnologia

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

134 Comentários

  1. A espécie humana é a única que mata animais por diversão. Matar para comer tudo bem, afinal até os leões matam para comer, mas,matar por diversão, para exibir um porco gordo e morto pela cidade chega a beirar o ridículo!!!

    Thumb up 13
  2. Realmente muito triste.Mais ridículo ainda é quem gosta desse tipo de maus tratos!Fdp!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Thumb up 13
    • quanto mais vivo mas me decepciono com com a raça humana e ainda dizem que somos os racionais!,acho que o mundo seria melhor sem nos , não merecemos o esse nosso mundo tenho vergonha de nossa raça que DEUS tenha piedade de nos !

      Thumb up 8
    • Que façam com vc também ia ficar mais lindo que eles!

      Thumb up 19
  3. Sem comentários!
    isso traz tristeza… não sei como existem pessoas tão frias que torturam seres indefesos só para ganhar míseras competições.. porque eles não engordam a si próprios e depois que ganhe o mais pesado!

    Thumb up 9
  4. PARA TUDO O MUNDO QUE EU QUERO DESCER!!!!!!!
    Mas esse tal de LEO INDIO é uma figura né.

    Ele justifica a matança dos porcos,o cara acha q pq existem problemas piores nao tem problema fazer algo cruel .

    É se for assim pode_se matar uma pessoa e dar dar a desculpa q os terroristas matam milhares.

    Ou entao espancar uma criança aí falar q isso nao é nada pois existem as q são mortas.

    Ai gente desculpa pelos exemplos,mas dá uma raiva ver q tem gente q pensa assim ,q só pq existem coisas piores temos q aceitar barbaridades como essa aí com os animais!

    Thumb up 6
  5. pra mim este dos porcos nao e novidade , em todo o mundo vemos barbaries com animais, sao as festas de rodeios mundo afora , festa do porco , festa de touradas , corridas de touros em vias publicas para machucar os aventureiros , rinque de brigas de galos para apostas , corridas de cavalos que pode levar os bichos a ser sacrificados , tenporadas de caçar e balear os bichos , retirar pedaços de tubaroes ainda vivos para fazer sopinha , aprisionar grandes peixes em aquario gigantes , colocar cavalos para fazer serviço de fretes com carroças pesadissimas em material de contruçao , sendo que a veiculos para fazer estas tarefas , e um circo de horrores em todo o mundo , e claro que o dinheiro mantem estes maltratos em plena atividade , e a , tal cultura que dizem por isto que e dificil de acabar com as barbaries , so que e o ditado ,a voz do povo e a voz de deus , basta concientizarmos que opçoes melhores existem para ganhar dinheiro e se alegrarem ,

    Thumb up 2
  6. oq sera q eles ganham com isso pois para mim se alguem se diverte com o sofrimento alheio e doenca como podem chamar esssa atrocidade de porcos de deus ate onde eu sei deus e amor nao iria gostar que fizesse uma barbaridade dessa com uma de sus criacoes

    Thumb up 3
  7. isso nao é coisa que se faça com os pobre dos porcos!!
    porque o que nois nao queremos que faça com se mesmo nao é pra fazer com os outros!!
    por isso eu devemos maltratar os animais

    Thumb up 3
    • eu odeio quem maltrata os animais”

      Thumb up 3
  8. LEO INDIO SE VOCê ACHA QUE TEM AUTORIDADE O SUFICIENTE PARA DIZER QUE TORTURAR UM PORCO É NORMAL ENTÃO EU VOU TE FORÇAR A COMER METAL E CORTAR TUA GARGANTA DEPOIS VOU EXIBIR TUA CARNIÇA PELA CIDADE PORQUE ATÉ UM PORQUINHO É SUPERIOR A VOCê NOJENTO!E JA QUE CULTURA NAO SE DISCUTE O Q VC TEM A VER COM A CULTURA FUNKEIRA?

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
microworms
Nanotubos para a saúde

Pesquisadores do MIT...

Fechar