NASA planeja enviar submarino robótico para explorar o mar de Titã

A NASA quer enviar um submarino robótico autônomo para a lua de Saturno, Titã, para explorar as profundezas dos seus oceanos frios.

Assim, teremos uma ideia melhor do que se passa nesse mundo, o com maiores chances de vida no nosso sistema solar.

Design

Os planos tecnológicos para o submarino incluem uma enorme “cauda” que irá deixá-lo se comunicar diretamente com receptores na Terra, cobrindo uma distância de cerca de 1,42 bilhões de quilômetros.

Com seis metros de comprimento, o robô também vai usar um sistema de lastro interessante, absorvendo líquido quando quiser afundar, e expulsando-o quando quiser emergir. Não haverá tanques de combustível em Titã, portanto, utilizar o mínimo de energia possível é crucial.

O robô carregará todos os tipos de ferramentas meteorológicos imagináveis, incluindo uma variedade de sensores, radares e sonares, além de câmeras para nos oferecer a melhor imagem de Titã.

Vantagens

O robô autônomo deve sondar os oceanos líquidos de metano e etano que cobrem a superfície da lua, retornando dados valiosos para a Terra.

Um dos principais benefícios da utilização de um submarino para explorar Titã é a sua versatilidade. Na superfície, pode medir ondas, atmosfera e vento, e uma vez que mergulha, pode testar a composição do líquido e recolher amostras do fundo do mar.

Mundo intrigante

A lua pode ser extremamente fria, coberta com metano líquido e nuvens de cianeto, mas é um mundo de grande interesse para os cientistas, por causa da maneira como se assemelha a uma Terra primitiva.

Além do nosso planeta, Titã é o único corpo conhecido no sistema solar com mares líquidos estáveis em sua superfície.

Sua atmosfera funciona de forma similar a nossa, com ciclos hidrológicos comparáveis aos da Terra que definem como a água se altera entre doce e salgada, ou entre líquida e congelada.

Vai demorar

O projeto do submarino, enquanto já existe, está pausado no momento, até obtermos mais informações da sonda Cassini sobre Titã e seus mares.

A previsão é de que seja reavaliado até março de 2017, uma vez que a equipe da NASA receber dados sobre as profundidades, pressões e temperaturas dos oceanos da lua da Saturno, a fim de adaptar seu submarino em conformidade.

2017 está logo ali, não? De fato, mas isso não significa que o projeto será posto em prática em seguida. Depois de finalizado, ainda vai levar algum tempo antes do robô navegar os oceanos de Titã – a primeira missão está marcada apenas para 2038. [ScienceAlert]

Por: Natasha RomanzotiEm: 1.09.2016 | Em Espaço, Principal  | Tags: , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta