O inventor da internet se arrepende de ter destruido tantas árvores

Por , em 12.10.2009

O inventor da internet, Tim Berners-Lee, se arrepende ter destruído tantas árvores ao usar as duas barras depois de “HTTP:”. Ele diz que muito papel poderia ter sido economizado utilizando algo como “http:hypescience.com”, por exemplo. Ele também lastima a perda de tempo das pessoas em terem que digitar // nos endereços web (apesar dos browsers fazerem isso automaticamente hoje em dia).

Sincertamente, sinto que esta não é a maior perda de tempo e recursos na internet e espero que ele não se deprecie muito por causa disso. [NY Times, via Gizmodo]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

21 comentários

  • fábio:

    pro disgosto dele imprimi uma folha cheia de ///////////////////////////////////////////////////////
    lol

  • Kaian:

    Eduardo acorda!!! Some todas as vezes no mundo q foi digitado// e imprima isso em escala mundial, só o //, vc vai acabar entendendo o q o autor quiz dizer…

  • Eduardo Gomes:

    Isso de derrubar arvores não tem nada a ver,ou gastar mais papel,neste caso ele iria gastar mais tinta e não reduzindo o tamanho do papel se não digitar // o tamanho do papel é o mesmo,o que vale é a area de cobertura de impressão.

    Quem é tão idiota de gastar paginas imprimindo somente // ?rsrsrsrsr

  • Digo:

    Para os burros ae qe nao entenderam como se derruba arvores digitando isso é prq nao hora de imprimir algo da internet como TODOS ja devem ter feito ocupa mais espaço na folha de papel que caso nao saibam é feita de arvores!!!!

  • diogo:

    nossa que discussão prolongada o que é que eu vou dizer para continuarmos todos perdidos!!

  • Sanmuel:

    nossa!essa foi d+…q pobreza de intelecto…afff…2//…foi ++!!

  • nei:

    Ele esqueceu de mencionar o desgaste da tecla “/“ que pode ter reduzido a vida útil de milhões de teclados, gerando poluição. Realmente essa invenção não compensou.

  • Clarissa:

    é que os // ocupam espaços quando é digitado, assim, quando se imprimia, gastava mais folhas… mas pq ele ia imprimir links? õ.o (?)

  • Korjenioski:

    Vamos pirar mais então.
    O gasto não é só de arvores. Gasta tinta para imprimir as // somando os anos de uso e a quantidade de pessoas é um gasto considerável.
    Pense nos teclados também no desgaste da tecla /. Como teclado é feito de plástico que vai petróleo isso contribui para o desperdício de mais recursos.

  • Bruno FV:

    Como é que é? Como se destrói árvores digitando // ?? Que retardado…

    • Tiago:

      Pra quem chamou o Sir Tim Berners-Lee de retardado….

      O que você já inventou pra ter moral pra falar assim???
      Se você está lendo isso hoje é muito graças a esse retardado.

  • José Antônio:

    shsuahsuahushau nossa ele deveria se preocupar com os crimes que se propagam pela sua invenção do que com as “//” dps do HTTP, meu deus que falta de noção!

  • Ana Beatriz Carvalho:

    Pense antes de agir.

    Acho que ele tem razão…

  • RObson:

    Pessoal mesmo sendo coisas minimas vcs tem de ver que sao coisas que são usadas TODA HORA e EM TODO O MUNDO. quando junta tudo dá muuuuita coisa mesmo…

  • Alex Keher:

    Acredito que o que Tim Berners-Lee quer salientar é o impacto que coisas mínimas têm sobre o meio ambiente e a vida das pessoas quando são multiplicadas.
    Ao perceber que coisas tão insignificantes podem ter resultados tão amplos percebemos que ao modificar a quantidade e o tempo de utilização de um evento temos um efeito semelhante ao do desvio de um centímetro na mão que segura a lanterna, que pode alterar em muitos metros a distância percorrida pelo facho de luz.
    Assim, mais do que as barras, a atitude com relação ao aparentemente insignificante é o que importa.
    Vou consertar a torneira que está pingando.

  • claudio:

    Esse senhor esta doido…..naao faz diferença nenhuma

  • Afer Ventus:

    Na verdade ele não inventou a internet. Ele desenvolveu a navegação através de hiper textos, ou mais vulgarmente falando, a navegação através de páginas via browser.

    A internet vai além do que os olhos podem ver. A internet não se limita a páginas coloridas, cheias de links, com conteúdos interessantes como o hypescience e conteúdos sem valor algum, como o resto.

    Resumidamente, a internet nasceu na tentativa dos USA descentralizar, digamos, sua “inteligência” a fim de não sucumbir em caso de guerra que poderia destruir seus meios de comunicação.

    Uns malucos fizeram a primeira transmissão remota, via computadores, de uma mensagem de texto, bem curta (não havia processamento suficiente na época).

    A partir daí a coisa se desenvolveu, mas ainda estava restrita aos USA. Muito tempo depois é que eles “perderam o controle” e todo mundo começou a acessar (perderam o controle está entre aspas porque na verdade era muito mais vantagem deixar o negócio se espalhar do que ficar restrito… E assim, nasceram as teorias da conspiração de que eles monitoram todo o tráfego na net).

    Aqui no Brasil, como tudo e como sempre, as coisas chegaram beeeemmm mais tarde… e beeemmm capenga.

    Antes, por volta de 198x a 199x (até +- 1993), havia o VTX video texto. Era como uma internet caseira aqui no Brasil, serviço oferecido pela RENPAC. Normalmente, discava-se via modem os números 1481 ou 1482 e acessava-se o serviço.

    Era interessante. Tinha que ter um programa (que cabia em disquete de 5″1/4 (emulador de terminal VTx). A tela era composta de caracteres gráficos (entenda-se ANSI) de 25 linhas por 40 colunas. A transmissão era feita com a taxa de 150/75bps. É isso mesmo! 150bps pra transmitir e 75 de retorno.

    Como serviços, tinham classificados, classificados do amor, acesso a bancos, horóscopo, ou seja, todo tipo de utilidades e inutilidades que hoje temos na internet. A diferença era a resolução e velocidade de transmissão.

    Ah, tinha chat também.

    O preço? Grátis. Pagava-se muito pouco pela ligação somente… se me lembro bem, eram R$0,02 o minuto (isso mesmo! dois centavos o minuto e só começava a tarifar depois do quarto minuto). Baratíssimo se comparado as ligações interurbanas que tínhamos que fazer para acessar um BBS.

    Ah, sim. Os BBS. Quem não fosse de universidade e quisesse acessar a internet, acessava através de BBS. Emulação ANSI e a internet dispunha de serviços como newsletter e e-mail somente. Tudo texto. Não havia http.

    Mas havia downloads e uploads… claro que somente via FTP.

    Quando começou esse negócio de http que o rapaz aí desenvolveu, o video texto acabou e os BBS quebraram.

    Um outro maluco criou o mIRC. mIRCs alike como aquele que vc criava um personagem e entrava numa casa pra conversar com quem estivesse lá. Daí surgiu o conceito de sala de bate papo em vez de canal como era no mIRC (a UOL ajudou a deturpar conceitos, criando salas de bate papo nas páginas… muito lento com as tecnologias da época).

    Daí veio o ICQ (I seek you). O Trillian veio como um messenger… suportava tudo inclusive users do ICQ.

    Video? CUCMe (see you see me). Mas a banda não ajudava.

    E acreditem… tudo isso é a internet (e tem muuuuiiito mais). E não foi o Tim-Berners Lee quem inventou. Foram muitas pessoas que criaram e ajudaram a desenvolvê-la. Ele fez uma parte.

  • Ivaldo:

    Como se derruba árvores digitando // ? Não entendi!!!!!!!!!!!!!!!

  • henrique:

    A internet surgiu no DARPA. Tim bernes lee não é o inventor da internet, e sim o que chama de web. A internet é muito mais do que isso.

  • Luis Henrique:

    Nossa,desesperado com uma coisa mínima assim.Difícil…

  • Dê:

    Puuuuuutzz kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk HS eh d++!

Deixe seu comentário!